PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

13 de setembro de 2008

NAZI-SKANDAL

Hallo, Leute,

aqui vai um videozinho interessante!!!

Vocês sabem que a Alemanha não tolera nenhuma brincadeira nazista... TOLERÂNCIA ZERO!!!

Uma apresentadora diz então para um TELESPECTADOR ao telefone a frase "ARBEIT MACHT FREI" que estava sempre estampada na entrada dos campos de concentração nazistas... Ela depois pede desculpas. Em seguida, ela é expulsa do canal de TV.

Aqui vai o vídeo...



Estou sem tempo, por isso não dá pra transcrever o que é dito!!!

Abaixo segue uma foto da entrada de um campo de concentração que eu visitei na Alemanha, perto de Berlim.. a foto foi tirada por mim!





Abraços

----------------------------------------------------------

Você gostou do que acabou de ler? Então, por favor, escreva um comentário. É um incentivo para que eu continue postando. Obrigado!

15 comentários:

  1. Putz, cara! eu queria mto saber oq ela fala, seria mto interessante! Tem como vc postar pra galera depois?

    Grato!

    ResponderExcluir
  2. eu sou judia e meus avos são sobreviventes, se fosse eu ao telefone eu surtava, mas gostaria de saber o q ela tah falando, pra ver se foi "piada do holocausto" ou foi uma frase solta

    ResponderExcluir
  3. O trabalho liberta. Não vejo pq tanta intolerância. Não há a mesma intolerância para os crimes de guerra do Estado de Israel.

    ResponderExcluir
  4. Concordo *Smanhotto*.

    ResponderExcluir
  5. y con razon!!! que echaban a esta mujer!! hay que tener mucho cuidado con estas phrases! sobre todo si estas una persona del publico! simplemente NO SE PUEDE! no hay manera de decir esto! tampoco aqui en Austria!

    ResponderExcluir
  6. @Smanhotto

    O problema é que isso remete a tempos onde isso tinha uma conotação muito mais pesada do que quando nos é dita a frase "O trabalho liberta".
    Provavelmente isso venha a perder completamente o significado com o tempo, tomara. Mas tem-se sim que tomar cuidado com as palavras.
    Ponha-se no lugar de um judeu ou descendente direto de judeus. O que eles viveram naquela época não é pouca coisa.

    Mas eu também acho que foi intolerância demais expulsar a mulher do canal. O discurso foi, na opinião, suficiente. Ela errou, mas pediu desculpas ué...

    ResponderExcluir
  7. não precisava ter expulsado a apresentadora,foi só uma gafe,além do mais ela pediu desculpas.

    ResponderExcluir
  8. Desculpe, mas eu não entendi o que tem haver com escândalo Nazi? Se fosse um Seig Heil ou a continência, que realmente existe conotação real.

    ResponderExcluir
  9. Parabens pelo realizado no blog. Estou me preparando para fazer uma prova de intercambio para alemanha e seus posts são sempre solidarios.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Devo discordar de Smanhotto. Pois se for o caso para reclamar do Estado de Israel, então estenda a crítica aos demais Estados europeus. Como a Inglaterra (pelo que fez aos povos asiáticos e africanos, inclusive Israel - com a declaração de Balfour) ;os Espanhóis ( pelo que fizeram nas américas e o tratamento dado aos Bascos); os Franceses pela sua irascibilidade e instabilidade nos pactos de paz internacionais(inclusive de suas ex colônias árabes) e da própria intransigência dos Árabes quanto à existência de Israel e até mesmo da repugnância desses Estados pelos Palestinos... É muito fácil culpar Israel e tapar os olhos para o resto do mundo... é assim que resolvemos os problemas aqui no ocidente, né?

    ResponderExcluir
  11. Hoje, os crimes cometidos pelos EUA contra o povo do Iraque, o qual invadiram para se apoderarem de suas reservas petrolíferas, e os crimes de Israel contra os palestinos, são piores do que os nazistas cometeram há setenta anos atrás.

    ResponderExcluir
  12. acredito que isso demonstra a grande diferença entre nossa cultura e a cultura alemã, o humor. No Brasil convivemos com piadinhas sobre negros (claro que remetendo a um fato histórico terrível), sobre mulheres e etc e rimos numa boa. Estamos acostumados a relevar com humor, quando vemos alguém fazer uma piadinha, por pior que seja o contexto, tendemos a ser cordiais ainda assim.
    Por isso não entendemos a rigidez e a intolerância dos alemães, principalmente quando se refere a uma cicatriz que ñ temos a menor dimensão de como foi.

    ResponderExcluir
  13. Não há exagero nenhum na expulsão da mulher do canal de TV. Os alemães conhecem a história e a levam muito a sério, mais que em qualquer outro país. Tive a oportunidade de conhecer um dos campos de concentração nazista (Dachau, o primeiro a ser construído, nos arredores de Munique) e é mais que óbvio que os alemães fazem questão de não esquecer do que aconteceu, para que isso nunca mais se repita - "nie wieder", como exposto em um bloco no próprio KZ-Gedenkstätte Dachau. É uma memória extremamente dolorosa e há de se ter um cuidado muito grande com quem, quando e onde mencionar o assunto.

    ResponderExcluir
  14. Contexto seria interessante saber como e porque foi falado .

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...