PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

31 de agosto de 2011

-HEIT e -KEIT. Qual a diferença?

Olá, vamos responder à pergunta do David, leitor do Facebook.

Olha, sufixos nem sempre têm significados. -HEIT e -KEIT são sufixos formadores de substantivos abstratos.

Em português também temos vários. Tomemos como exemplo, -EZA e -URA, que também formam substantivos abstratos. Não há muitas regras para saber qual sufixo usar:
feio + URA = feiura
belo + EZA = beleza
gostoso + URA = gostosura
limpo + EZA = limpeza
grande + EZA = grandeza

Por que não se diz GRANDURA ou FEIEZA??? Não sei se há uma explicação, mas creio que não.

Da mesma forma -HEIT e -KEIT formam substantivos abstratos.

schön + HEIT = Schönheit (beleza)
sauber + KEIT = Sauberkeit (limpeza)
hässlich + KEIT = Hässlichkeit (feiura)
frei + HEIT = Freiheit (liberdade)

Existem algumas poucas regras. Por exemplo, em adjetivos que terminam em -IG ou -ICH, usa-se -KEIT e não -HEIT para a formação de substantivos.

Einigkeit - einig + keit
Flüssigkeit - flüssig + keit
Ehrlichkeit - ehrlich + keit

Mas as regras não vêm ao caso agora.
É isso. Espero que tenha ficado claro.


23 de agosto de 2011

A ordem dos adjuntos na frase

Olá,

aqui vai uma pergunta feita no twitter:

Antes de responder esta pergunta, é muito importante observar a ORDEM dos complementos no ACUSATIVO e DATIVO.

CLIQUE AQUI

Agora vamos à pergunta do DAVI. Assim como em outros casos citados aqui no blog, existem apenas TENDÊNCIAS. A tendência mais importante é:

1) Se na frase houver mais de um adjunto (tempo, modo, causa, lugar etc.) é comum que um deles seja mencionado no início da frase. Isso se chama topicalização. Quando a gente aprende línguas estrangeiras, há uma tendência de começar frases pelo sujeito. Daí percebe-se que os alunos ADORAM começar frases por ICH. Ich isso, Ich aquilo. Mas isso não é o mais comum. Mais comum seria começar frases pelo TÓPICO, ou seja, o ponto em comum da conversa. Ou seja, é normal que a gente primeiro mencione as informações já conhecidas e vá deixando pro fim das informações novas.

Digamos que alguém te pergunte:

Was hast du für heute Abend vor? (Quais os seus planos para hoje à noite?)

É claro que você pode começar a frase com "ICH".

Ich will heute Abend ins Kino gehen. (Eu quero ir ao cinema hoje à noite).

Mas é bem mais comum já dizer no início da frase o advérbio de tempo "heute Abend" pois esta não é uma informação nova.

Heute Abend will ich ins Kino gehen.

A primeira tendência é: topicalizar um dos adjuntos ou complementos.

2) Mas digamos que haja vários adjuntos e você quer saber a ordem mais comum.

A regra básica é Te-Ka-Mo-Lo ou Teekamel (Tee = chá, Kamel = camelo).

TEe-KA-Me-L = Temporal - Kausal - Modal - Lokal. (Lembrem-se.. isto é uma tendência e não uma regra totalmente fixa).

Prestem atenção que isso é diferente do inglês. No inglês, o local vem geralmente antes do tempo.

Eu vou para o cinema hoje = I'm going to the movies today

Em alemão = Ich gehe HEUTE INS KINO.  Sendo que o mais comum mesmo seria pegar um dos adjuntos e topicalizar:  Heute gehe ich ins Kino.

Vamos dar um exemplo com os quatro adjuntos.

Ich bleibe heute wegen des Regens voller Frustration zu Hause.
Ao pé da letra: Eu fico hoje por causa da chuva cheio de frustração em casa.

Esse exemplo é meio forçado, mas também não é muito comum aparecerem os quatro adjuntos numa frase só. Como disse antes, um dos adjuntos geralmente é trazido para o início da frase.

Vale lembrar que os complementos de lugar podem ser de dois tipos, os estáticos (Wo?) e os dinâmicos/direcionais (Wohin?). Os complementos de lugar para a pergunta (Wo?) podem ser trazidos para a posição inicial da frase. Já os complementos de direção (Wohin?) geralmente ficam no fim da frase.

In Frankfurt findet heute ein Konzert statt. - Em Frankfurt acontece um show hoje.
Heute findet ein Konzert in Frankfurt statt. - Hoje acontece um show em Frankfurt.

Se nós misturarmos os dois tópicos, o dos complementos e este dos adjuntos fica assim:

1) Pronomes pessoais sempre têm a preferência na ordem, seja qual for o caso. (Esta regra eu expliquei no tópico já linkado aqui).


Hast du Anna das Buch gegeben? (Você deu o livro à Anna?)
Ja, ich habe es ihr heute gegeben.
Em português arcaico: Sim, eu dei-lho hoje.
Em português brasileiro do dia-a-dia: Sim, eu dei (o livro) pra ela hoje.

2) Caso não sejam pronomes pessoais a ordem é dividida em três grupos:

Grupo 1: TEmporal (wann?) - DATivo (wem? was?)
Grupo 2: KAusal (warum?) - MOdal (wie?)
Grupo 3: AKKusativ (wen? was?) - LOkal (wo? wohin? woher?)

A ordem dentro do próprio grupo pode variar um pouco, mas geralmente fica nessa ordem mesmo.

Digamos que você queira dizer: Eu escrevo um e-mail para meu pai amanhã na escola.

UM E-MAIL seria ACUSATIVO.. WAS? eine E-Mail
PARA MEU PAI seria DATIVO ... WEM? meinem Vater
AMANHA seria TEMPORAL ... WANN? morgen
NA ESCOLA seria LOKAL ... WO? in der Schule

A frase ficaria:
Ich schreibe morgen meinem Vater eine E-Mail in der Schule.

A ordem dentro do próprio grupo pode variar, ou seja, o DATIVO poderia vir antes do adjunto temporal.

Ich schreibe meinem Vater morgen eine E-Mail in der Schule.

O mais comum seria, no entanto, puxar um adjunto para o começo da frase:
Morgen schreibe ich meinem Vater eine E-Mail in der Schule.

Ufa! Eu acho que já é suficiente por enquanto. Ainda falta falar sobre complementos preposicionados, mas isso é tema pra outro tópico. Abraços

14 de agosto de 2011

Ordem dos adjetivos na frase

Olá,

A gente já sabe que os adjetivos em alemão, bem como no inglês, quando acompanham um substantivo, vêm sempre antes dele. Além disso eles vêm sempre declinados.

Ou seja, "uma casa branca" é dito "uma branca casa".

ein weißes Haus - um casa branca

Em português os adjetivos ou palavras como valor adjetivos podem vir antes ou depois dos substantivos. Eu não vou explicar aqui as regras do português, pois todos nós sabemos usá-las intuitivamente. Vamos ao alemão!

Muitos alunos já devem ter se perguntado: E se forem vários adjetivos? Em que ordem se coloca?

Para isso não há uma regra que valha em 100% dos casos, mas há certas tendências e/ou preferências.
O DUDEN registra a seguinte preferência na ordem dos adjetivos:

1 - Adjetivos quantificadores. Ex.: Verschiedene (diferentes), weitere (outros), zwei (dois), erste (primeiro), dreißigste (trigésimo)

2 - Adjetivos relacionais que dizem respeito a tempo e lugar. Ex.: heutige (de hoje), gestrige (de ontem), dortige (de lá), äußere (exterior), rechte (direito).

3 - Adjetivos qualificadores. Ex.: klein (pequeno), schlank (magro), rot (vermelho).

4 - Adjetivos relacionais que se referem ao material de confecção. Ex.: ledern (de couro), silbern (de prata)

5 - Adjetivos relacionais que indicam a origem ou a área. Ex.: brasilianisch (brasileiro), schulisch (escolar)


Exemplos:

Esta é minha segunda nota ruim na escola.

O substantivo é NOTA, os adjetivos são SEGUNDO (numeral ordinal -grupo 1) e RUIM (grupo 3). Se a gente transformar NA ESCOLA em um adjetivo ESCOLAR, teremos um do grupo 5.

Das ist meine zweite (1) schlechte(3) schulische(5) Leistung/Note.

As moedas de prata de hoje são raras.

Transformando DE PRATA e DE HOJE em adjetivos, temos:

Die heutigen (2) silbernen (4) Münzen sind selten.

Na festa ainda havia mais três outras belas moças brasileiras.

Auf der Party gab's noch drei(1) weitere(1) hübsche(3) brasilianische(5) Mädchen mehr.


Agora vem a pergunta que eu já tô esperando: E se vierem vários adjetivos de um mesmo grupo. O que fazer?

Ora, como falei, não conheço nenhuma regra geral. A dica é sempre se perguntar sobre o que você está falando e ir deixando estes adjetivos sempre mais próximos.

Por exemplo: digamos que vc encontre um LINDO HOMEM LOIRO na rua.

Aí temos dois adjetivos LINDO e LOIRO. Ambos pertencem ao grupo dos adjetivos qualificativos. Sobre o que vc está falando? Do homem loiro, e não do homem lindo. O lindo é uma qualidade que foi acrescentada ao HOMEM LOIRO. Tanto é assim que há essa possibilidade de colocar o LINDO antes do substantivo. O mesmo não seria possível (ou pelo menos soaria muito estranho) se fosse o contrário "um loiro homem lindo".

Ou seja, na hora de colocar em alemão eu deixaria o LOIRO mais perto do substantivo HOMEM e todos os outros adjetivos antes.

Ich habe einen schönen blonden Mann auf der Straße gesehen.
(Eu vi um lindo homem loiro na rua)

E se fosse: Eu conheci um homem LINDO e INTELIGENTE. ?

Nesse caso eu acho que tanto faz qual adjetivo viria primeiro, pois não faz muita diferença mudar a ordem: um homem INTELIGENTE e LINDO.

Ich habe einen intelligenten, schönen Mann kennengelernt.
Ich habe einen schönen, intelligenten Mann kennengelernt.

Dentro do grupo 3, existe a seguinte ordem na língua inglesa, mas não consegui checar se essa ordem procede em alemão. Acredito que possa servir de orientação:

OPINIAO - TAMANHO - IDADE - FORMA - COR

Ein interessantes dickes altes Buch - Um velho livro grosso e interessante
Eine kleine blaue Flasche - Uma pequena garrafa azul

Lembrem-se também de que estas REGRAS aqui apresentadas são, muitas vezes, apenas tendências. Quando eu fico na dúvida, eu sigo mais a regrinha do "Sobre o que estou falando?" e vou experimentando pra ver o que soa melhor.

Ainda teria mais coisa a falar sobre as declinações, mas o post ficaria grande demais. Então vou ficar por aqui.

Divulguem o blog


11 de agosto de 2011

Kurzfilm: Schwarzfahrer

Olá amigos,

Estou passando uma dica de um curta-metragem (uns 10 minutos) de um filme muito interessante sobre um assunto também interessante e atual.

O filme se chama SCHWARZFAHRER. Eu já expliquei em outro tópico que SCHWARZFAHREN significa andar de transporte público sem pagar passagem. No caso do filme, é feito um jogo de palavras entre SCHWARZ(negro, preto) - pois o rapaz é negro - e o verbo SCHWARZFAHREN.
Schwarzfahrer no caso é a pessoa que anda sem passagem.


O filme está com legendas em alemão. Para quem não entender ainda o vocabulário, sugiro dar uma procurada no Youtube, existe também a versão com legendas em inglês.


Espero que vocês gostem.

P.S.
Pra quem ainda nao entende alemão, aqui vai o filme com legendas em português:

10 de agosto de 2011

Falando pelo nariz

Olá, vamos a uma dica de pronúncia.

A língua portuguesa tem cinco vogais nasais, uma para cada vogal. Geralmente, no português a gente nasaliza quando logo após a vogal vier uma consoante nasal, tal como M, N ou o dígrafo NH.
A língua alemã não tem NENHUMA VOGAL NASAL. Mas as consoantes nasais existem. O alemão conhece três sons de consoantes nasais, um representado pela letra M, outro pela letra N e outro pelo dígrafo NG (que representa só um som).

Uma marca do sotaque brasileiro é falar alemão nasalizando tudo quanto é vogal antes de M, N ou NG.

Quando a gente conversa com brasileiros aqui é normal ouvir que vão pegar o "Bã" (Bahn) na "bã-rôfi" (Bahnhof). "mein nã-me" é batata. Além de nasalizarem o U de FÜNF e o E de ZEHN. Se for "fünfzehn" sai tudo pelo nariz mesmo. "Zwanzig" sai algo "tis-vã-tsish". Sem traumas... é normal. Aprender a pronúncia de um idioma requer treino. E pra isso, a gente precisa se acostumar a não nasalizar NENHUMA VOGAL, NUNCA, mesmo antes de consoantes nasais.

Para conseguir eu dou a seguinte dica.

Tentem dizer a palavra sem o M ou N. Deixa separado. Faça uma pausa e só depois diga o M ou N. Vou dar um exemplo.

MEIN NAME IST...

Vamos pegar a palavra NAME (que quase todo mundo diz Nã-ME).

Digam primeiro NÁ. PAUSA CURTA. Depois digam ME (que soa mais ou menos como "mâ").
Aí tentem ir falando sem pausa, sempre dizendo NÁ-ME.

No caso de BAHN, tem que tentar dizer BÁ e depois só o N.
E por aí vai..

No caso de ZEHN, tente dizer "tsê" sem nasalizar, depois vem o N.

E por aí vai. Tentem dizer "EIN LANGER NAME (um nome longo)"

Aqui vai um arquivo de áudio:

Langer name by deutschalemao

Falar as consoantes nasais em final de palavra é também MUITO importante, pois pode fazer a diferença na declinação. Como diferenciar DEN e DEM na pronúncia.

Ora, DEN é falado DÊ (sem nasalizar o E) e depois um som de N.
DEM é falado DÊ (sem nasalizar o E) e depois um som de M (ou seja, fechando os lábios).

Wir kennen den Lehrer.
Wir helfen dem Lehrer.

Lehrer by deutschalemao

Em casa treinem as palavras sem nasalizar:
Nesta foto vemos um REGIONALBAHN (trem regional) e lá atrás vemos a DOM (catedral). Já conseguem dizem DOM sem falar "dõ" (dô-m)?

É isso. Abraços

9 de agosto de 2011

Geschweige denn

No meu Ceará réi, onde eu nasci e cresci, a gente tem uma expressão interessante: "AVALIE".

O "avalie" é usado quando, comparativamente, algo ainda é menos (provável) que a outra coisa já negada.

Em geral, se usa depois de uma frase negativa e depois se diz algo que ainda é mais improvável ainda.

"Ora, ele não tem nem mesmo celular, avalie um iPhone".

Esse nosso AVALIE é bem regional. Num português menos regional podem-se usar expressões do tipo "muito menos", "quanto menos", "ainda menos", "pra já não falar de", "imagine"...

Em alemão se usa nesses casos uma expressão: "GESCHWEIGE DENN".

"Er hat nicht mal ein Handy, geschweige denn ein iPhone".
(Ele nem tinha um celular, muito menos um iPhone")

"Ich habe den neuen Computer nicht mal gesehen, geschweige denn getestet".
(Eu nem cheguei a ver o computador novo, imagine testar)

Peeeeeeeeeense numa expressão cearense o tal do "avalie". Ieeeeeeeeeeeeeeeei!

Não vale me perguntar como é que se diz "Marrapáis", "Mó paia" e "Aí dent(r)o" que eu não sei hehehe

7 de agosto de 2011

Coisas que não se aprendem no curso

Olá,

sabe aquelas coisinhas que são faladas no dia-a-dia SEMPRE e que, como novato na Alemanha, você NUNCA entende de primeira e se pergunta "Por que eles não ensinaram isso no curso?"

Nesse tópico eu vou colecionar essas frases ou palavras ouvidas no dia-a-dia na Alemanha e que você não encontra em livro nenhum. Vou contar também com a ajuda de todos os leitores que moram na Alemanha me dando dicas do que colocar aqui e eu vou ficar atualizando esse tópico. Eu aviso no Facebook e no Twitter cada vez que o tópico for atualizado.

Vou começar com duas perguntas BÁSICAS que se ouvem quase sempre ditas pelos caixas de supermercado, por exemplo.

1 - KASSENBON. Eu ainda não vi essa palavra em nenhum livro de alemão.

der Kassenbon, -s. O cupom fiscal

Ao fazer uma comprar num supermercado, geralmente você vai ouvir a pergunta feita pela pessoa no caixa se você vai querer o cupom fiscal. Como muita gente não leva o cupom fiscal pra casa, eles aproveitam pra jogar no lixo por lá mesmo. Se você não disser nada, eles sempre dão. A pergunta pode variar bastante, mas em geral a palavra Kassenbon ou Bon estará na pergunta.

Möchten/Wollen Sie den Kassenbon? - O sr./A sra. quer o cupom fiscal?

Se quiser, basta dizer "Ja, (bitte)". Se não quiser, basta dizer "Nein, (danke)".

Dica da leitora Sandra: O Kassenbon também pode ser chamado de Kassenzettel.

É aquele tipo de pergunta que deixa os estrangeiros novatos sem saber o que dizer. Oi?

2 - Payback-Karte.

Aqui na Alemanha (bem como no Brasil) virou modinha ficar colecionando pontos para depois trocar por prêmios. Hoje em dia todas as lojas do Brasil têm o cartão da loja que vai te dado pontos a cada compra. Aqui na Alemanha eles geralmente tem um cartão geral chamado PAYBACK-KARTE. A cada compra você também ganha pontos, mas não vale somente em uma loja, mas em todas as lojas que aderirem ao tal sistema de pontos.

A DM, famosa loja de (entre outras coisas) cosméticos na Alemanha, é uma das lojas onde você SEMPRE vai ouvir essa pergunta:

Haben Sie eine Payback-Karte? O sr./A sra. tem um cartão Payback?.

Em geral, basta dizer "NEIN", pois se você tivesse um, você entenderia a pergunta, não é mesmo? :-)

A pronúncia dos alemães não ajuda a entender a pergunta. Você só ouve "pê-bé-Karte". Eu não fui o único a fazer aquela cara de "Oi?" a primeira vez que ouvi. Já presenciei alguns estrangeiros no caixa fazendo a mesma cara. Claro, ninguém é obrigado a saber da existência do tal cartão de pontos. Mas agora vocês sabem.

3- Dica da Sandra. TÜTE

Lembrei-me do livro "Um Brasileiro em Berlim" do João Ubaldo Ribeiro, que é superindicado para quem quer ler um pouco das experiências de um brasileiro marinheiro de primeira viagem na Alemanha. Num dos capítulos eles menciona exatamente a palavra TÜTE, que ele não conhecia.

die Tüte, -n - a sacola

Se quiser dizer que é de plástico, então vira Plastiktüte.

A Sandra falou que na Suíça é Säckli.

Nos supermercados as sacolinhas são pagas, geralmente são de fácil acesso ao lado do caixa, você nem precisa dizer nada. Mas em outras lojas, como livrarias, as sacolas ainda são gratuitas e eles geralmente perguntam se a pessoas precisa de uma.

Brauchen Sie eine Tüte? O sr./A sra. precisa de uma sacola?

4 - SCHMECKEN (Dica da Marília).

É um verbo que é tratado nos cursos de alemão. Mas talvez esqueçam de avisar que quando se vai a um restaurante, o garçom (Kellner) costuma perguntar ao recolher os pratos:

Hat's (Ihnen) geschmeckt? (Gostaram? Estava bom?)

Ou seja preparem-se sempre para essa perguntinha básica.

Um "JA, (danke!)" resolveria essa pergunta num segundo .-)

E não se esqueçam da pergunta típica de restaurantes alemães: Zusammen oder getrennt? (Junto ou separado?) pra saber como a conta vai ser paga. Mas isso tinha no livro Themen Neu/Aktuell. Não sei se isso é abordado em outros cursos.

E vocês que já moram na Alemanha/Suíça/Áustria têm alguma palavrinha, frase que é dita constantemente aqui e que te deixou com aquela cara de "ãhn"? Não precisa ser coisas que as pessoas oferecem. Pode ser QUALQUER situação que é vivida no dia-a-dia com frequência e que mal é abordada nos cursos. Se souber, compartilhe!

Compartilhem o blog!

Preposições - LISTA

Gostaria de dar uma visão geral sobre as preposições, sem especificar se é de LUGAR ou TEMPO. As traduções servem para ter uma base muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito vaga. Pelo amor de Deus, não pensem que esta seja a única tradução possível, pois preposições são palavras funcionais e podem mudar o sentido conforme o contexto. Mais uma vez eu repito, as traduções são apenas UMA dentre muitas. Esta lista não é COMPLETA. Há muitas preposições que são menos usadas e que eu decidi nem mencionar.

Este tópico serve apenas como lista para aqueles que querem memorizar os casos de cada uma:

1 - As seguintes preposições SEMPRE são usadas com o ACUSATIVO (em ordem alfabética):
BIS (até)
DURCH (através de)
ENTLANG (geralmente posposta)(por, ao longo de)
FÜR (por)
GEGEN (contra)
OHNE (sem)
UM (ao redor de)

Tem mais uma só que é menos usada:
WIDER (contra)

2 - As seguintes preposições SEMPRE são usadas com o DATIVO (em ordem alfabética):

As mais usadas:
AB (a partir de)
AUS (de)
AUSSER (escrito "außer") (exceto)
BEI (em)
GEGENÜBER (pode também vir posposta) (face a)
MIT (com)
NACH (depois de)
SEIT (desde)
VON (de)
ZU (para)

Outras menos comuns ou de uso mais restrito:
DANK (graças a)
ENTGEGEN (pode também vir posposta) (ao contrário de)
GEMÄSS (escrito "gemäß") (de acordo com)
NEBST (junto com)
SAMT (junto com)
ZUFOLGE (só se vier posposta) (de acordo com)

3 - As seguintes preposições podem ser usadas tanto com o ACUSATIVO quanto com o DATIVO. Elas são chamadas de Wechselpräpositionen. Ao todo são NOVE. Aquela famosa regrinha do WO? e WOHIN? tão ensinada nos cursos só vale para esse grupo de 9 preposições abaixo. As do grupo 1 e 2 têm caso SEMPRE fixo, sem exceção e pouco se importam com a regrinha do WO e do WOHIN.. heheheh


AN (a, em)
AUF (sobre)
HINTER (atrás de)
IN (em)
NEBEN (ao lado de)
ÜBER (acima de)
UNTER (abaixo de, sob)
VOR (na frente de, antes de)
ZWISCHEN (entre)



Olha o que encontrei no Youtube, um musiquinha para aprender estas nove preposições:

Imaginem que a cabeça é o que indica a posição em relação às mãos.



Aqui a letra:
♫ Vor und hinter über unter neben an (2x)
zwischen zwischen auf und in, zwischen auf und in,
vor und hinter über unter neben an! ♫

4 - WIE e ALS não são preposições. Elas são apenas partículas comparativas, portanto, não têm caso próprio.

5 - Preposições com GENITIVO são muitas. Geralmente o caso genitivo é um caso muito restrito à linguagem formal. Portanto quase todas as preposições com genitivo são pouco usadas na linguagem diária. Com exceção de:

(AN)STATT (em vez de)
AUSSERHALB (außerhalb) (fora de)
INNERHALB (dentro de)
TROTZ (apesar de)
WÄHREND (durante)
WEGEN (por causa de)

Outras comuns em textos formais:
ANGESICHTS (em face de)
AUFGRUND (em razão de)
LAUT (segundo)
MITHILFE (com ajuda de)
ZWECKS (com o objetivo de)

E muitas outras...

--------------------------------------
Para saber mais sobre como usar as preposições clique à esquerda em "preposições", já escrevi vários tópicos sobre preposições de lugar e de tempo.

6 de agosto de 2011

Gerúndio: mais uma vez!

Recebi uma pergunta de alguém faminto pelo 'gerúndio' .-)

"Olá, eu já vi este assunto no blog mas ñ entendi, eu sei que não existe gerundio no alemão, mas se eu quiser falar frases tipo : Eu estava comendo ??"

É simples. Eu sei que é algo bem difícil de engolir, os brasileiros querem porque querem o gerúndio :-) Já ouvi isso de diversos alunos "Gente, mas e se eu quiser fazer essa diferença?"

Galera... os alemães não sentem essa necessidade de fazer essa diferença. Usem os tempos normais que vocês já aprenderam e tudo se resolve.

Quer dizer "eu estava comendo"? Basta dizer "Eu comia/comi agora há pouco". Não há essa necessidade extrema de se usar uma forma no gerúndio.

Ich esse (gerade/jetzt). Eu como/ Eu estou comendo (agora).
Ic habe (gerade) gegessen. Eu comi/comia/estava comendo (agora há pouco).

Essa, a meu ver, é a forma mais simples, pois basta usar os tempos que já existem.

Como eu já falei em outros tópicos, existem maneiras de PARAFRASEAR os tempos no gerúndio.


Uma delas é o DABEI SEIN + INFINITIV com o ZU

Ich war dabei, einen Film zu sehen.
Ich war gerade dabei, einen Film zu sehen.
(Eu estava (agorinha) assistindo a um filme).

A segunda delas é usar SEIN BEIM/AM + verbo substantivado.

Ich war beim Essen.
(Ao pé da letra "Eu estava a comer" (como se diz em Portugal)).

Alguém já tinha me perguntado se é OBRIGATÓRIO usar o "gerade/jetzt". Não. Mas são os advérbios de tempo que reforçam o momento ou continuidade da ação durante aquele momento.

Meu conselho: prefiram SEMPRE as formas mais fáceis, pois elas são bem mais comuns.

Se alguém liga pra mim e pergunta "O que você está fazendo?", juro que nunca ouvi alguém me perguntar "Was bist du gerade am Machen?" ou "Was bist du dabei, zu machen?". NUNCA! Sempre ouço "Was machst du (jetzt/gerade)?". E nada mais normal do que responder "Ich esse (gerade/jetzt)" "Eu estou comendo".

Não compliquem uma língua que já é complicada. Aceitem o fato de que "Ich habe gegessen" também significa "Eu estava comendo", além de "Eu comi" e "Eu comia". Fiquem felizes por isso. É apenas uma forma verbal que engloba diversas formas verbais em português. :-) Não precisa complicar. :-)

Creio que este ponto já esteja bem esclarecido.

A segunda parte da pergunta foi: "E para traduzir este slogan : "Produzindo Energia" ?"

Ora, isso é meio complicado, pois vai depender do contexto. Mas nesses casos, se eu fosse um tradutor, poderia haver três soluções, dependendo do caso:

1 - Usaria um verbo no infinitivo
Energie erzeugen/herstellen/produzieren

2 - Usaria um substantivo
Bei der Energieproduktion (Na produção de energia)

3 - Digamos que o slogan fosse "Brasil: Produzindo Energia", eu tentaria traduzir como "Brasil: Produtor de Energia". "Brasilien: Energieerzeuger/Energiehersteller"

Nem todos os fenômenos que existem numa língua existem em outras, portanto, nem sempre se consegue transmitir tudo para a outra tal e qual.


Para ler os outros dois tópicos sobre o gerúndio no alemão:
PARTE 1
PARTE 2

4 de agosto de 2011

Vida na Alemanha: Transportes públicos

Bom, gostaria de falar um pouco sobre a vida na Alemanha e aproveitar para fazer a análise de uma palavra.

A Alemanha é ainda um dos poucos países europeus onde não há catraca para entrar em transportes públicos urbanos. Ou seja, é possível entrar em quase todo transporte público sem apresentar nenhuma passagem.

E como é feito o controle?

Existem fiscais que são chamados de "Kontrolleur, -e". A frequência com que eles controlam varia de cidade para cidade. Em Colônia, por exemplo, eu fui controlado três vezes em um ano (mas eu tinha ticket, pois eu tinha carteirinha de estudante hehe que fique bem claro :-) hehe). Em outras cidades eles controlam com bem mais frequência. Então é assim... você entra no Straßenbahn (bonde) ou U-Bahn (metrô) sem controle nenhum. O ticket você pode comprar antes e em muitas cidades dá pra comprar em máquinas dentro do trem. Se por acaso aparecer algum fiscal pedindo seu ticket, você tem mostrar. Caso você não tenha ticket, você paga uma multa de 40 Euros. Ou seja, de certa forma, é tudo mesmo baseado em honestidade, pois como eu falei, em determinadas cidades o controle ocorre raramente.

Se você andar sem ticket isso se chama "schwarzfahren". E como eu disse, você paga uma multa. Os controladores descem com você do trem (sim, na frente de todo mundo) na parada seguinte, pegam seus dados (documentos) e você recebe a multa de 40 Euros.

Nos ônibus varia também de cidade pra cidade. Em muitas cidades você embarca pela frente e mostra o ticket ao motorista. Em outras cidades pode-se entrar no ônibus por trás e mostrar a passagem só se houver controle.

Diferente de muitos países (como o Brasil, Portugal, França etc.) onde você tem que mostrar a passagem ou passar o ticket por uma máquina para conseguir entrar na estação de metrô, na Alemanha não há portas automáticas nem catracas em nenhuma estação. Você compra a passagem e deve "validá-la" ao entrar no metrô.
Agora vamos à palavra que eu postei hoje no Facebook. ENTWERTER

ENT-WERT-ER

1) ENT é um prefixo que funciona como nosso prefixo DES-. Ou seja, geralmente é fazer o contrário.

Por exemlpo: WICKELN, entre outros significados, pode significar ENROLAR, ENVOLVER.
ENTWICKELN é então DES-ENVOLVER.

PACKEN é, entre outras coisas, EMPACOTAR. ENTPACKEN = desempacotar (sinônimo de AUSPACKEN).

SCHÄDIGEN é PREJUDICAR. ENTSCHÄDIGEN é o contrário disso (desprejudicar não existe). O significado seria INDENIZAR ou RECOMPENSAR.

2) der WERT, -e. Significa VALOR.

3) -ER é o sufixo de que representa aquele ou aquilo que faz algo. Em geral equivale ao nosso sufixo -DOR(A).

SAUGEN é entre outras coisas o verbo ASPIRAR, SUGAR. Um "Staubsauger" é um ASPIRADOR de PÓ.

RECHNEN é CALCULAR. Um RECHNER pode ser tanto uma CALCULADORA quanto um COMPUTADOR.

LESEN é LER. Um LESER é alguém que lê, portanto um LEITOR.

O Entwerter é a maquininha que carimba o seu ticket quando a gente entra no metrô. No Brasil a gente poderia dizer que a máquina "validou" o ticket, ou seja, o ticket agora tem valor.
Agora vamos entender a palavra ENTWERTER. Um Entwerter é algo que ENTWERTET outra coisa. Entwerten ao pé da letra é DESVALORIZAR algo, ou também INUTILIZAR. É justamente o contrário. Ou seja, no pensamento da língua alemã, a sua passagem era válida até você usá-la A partir do momento em que você usa e carimba sua passagem, ela perde o seu valor e não poderá ser usada outra vez. Por isso, eles dizem ENTWERTEN.

Em Portugal, isso se chama OBLITERAR e o nome do aparelho é OBLITERADOR (como bem observou um leitor da nossa página do Facebook que vive em Portugal). Essa palavra também tem mais o sentido de DESTRUIR, ESQUECER (conforme o dicionário) e não o sentido positivo da palavra VALIDAR.

Bem espero que com esse post, além de saber um pouco mais da vida na Alemanha, vocês tenham aprendido um pouco a DESTRINCHAR palavras alemãs. Os prefixos e sufixos ajudam muito a entender palavras novas.

Abraços

A letra 'C'

Vocês sabiam que quase todas as palavras que começam com a letra 'C' em alemão são palavras estrangeiras?

É que em alemão o som do fonema [k] é escrito quase sempre com a letra K.

Musik, Kaiser (vem de Caesar), Klassifikation, Kaffee, Kostüm, Politik etc.

Em palavras alemãs, a letra "C" só é usada:
1 - no dígrafo 'CH' como em Bach, Loch, noch, acht, Nacht, Chemie
2 - no dígrafo 'CK' que representa a duplicação da letra K. Ou seja, em geral, não existem palavras com dois 'KK' juntos (a não ser que seja uma palavra composta). Ex.: dick, lecker, Bäckerei, Socke.

Exceções: Akkusativ, Akkord, sukkulent etc. (creio que vindas do latim)
Composições: Bankkredit (crédito bancário), Bankkunde (cliente do banco) etc.

Há também nomes próprios de locais escritos com 'C', mas as regras para nomes próprios não são as mesmas dos substantivos comuns, geralmente são escritas históricas Ex.: Chemnitz, Chiemsee, Cottbus etc.

Agora peguem o dicionário de vocês e vão para a letra 'C', vocês verão que praticamente TODAS as palavras são de origem estrangeiras. A maneira como vocês vão pronunciar a palavra é geralmente parecida com a pronúncia da língua de origem. Em alguns casos, na pronúncia já houve adaptação.

Vou dar uns exemplos:

Computer (se lê como no inglês britânico aprox. 'compiúta')
Cello (se lê 'Tchello' como no italiano)
Campus (se lê como em português só que sem nasalisar o 'a')
Cent (se lê 'tsent')
Café (essa palavra se refere ao local e não à bebida... se lê com a sílaba tônica no "fé". [ka'fe:]
China, Chemie (na pronúncia padrão se lêem como se fosse o CH de "ich". Mas há regiões que lêem como se fosse um [k])
Chile, Chicago (geralmente se lêem como se fosse 'tchile' e 'tchicago').

E vocês? Conhecem mais palavras com a letra 'C'?

2 de agosto de 2011

Palavras que confundem: KENNEN e WISSEN

Qual a diferença entre kennen e wissen?

Para brasileiros esta pergunta deveria ser fácil de responder.. Em geral, KENNEN = conhecer e WISSEN = saber. Basta usar isso que vai dar pra acertar quase 100% dos casos.

KENNEN geralmente se usa com substantivos (no acusativo).

Ich kenne meinen Nachbarn. Wir kennen die Theorie.
(Eu conheço meu vizinho. Nós conhecemos a teoria).

WISSEN geralmente se usa com orações no sentido de "SABER QUE".

Ich weiß, dass Leipzig in Deutschland liegt.
(Eu sei que Leipzig fica na Alemanha).

Weißt du, wann der Zug kommt?
(Você sabe quando o trem vem?)

WISSEN também pode ser usado com substantivos. Em geral, a diferença vai ser a mesma entre SABER e CONHECER. Quando alguém conhece algo, é porque se ocupou com esta coisa. Já quando se usa WISSEN, refere-se mais a ter algo no pensamento, na memória.

Por exemplo, é possível dizer:

Ich kenne den Weg. - Eu conheço o caminho.
Ich weiß den Weg. - Eu sei o caminho.

Na hora de dizer que não se sabe mais, só se deve usar WISSEN:

Ich weiß den Weg nicht mehr. - Eu não sei mais o caminho. (Não tenho mais na memória).

É importante ressaltar que, na hora de dizer EU SEI ou EU NÃO SEI, o "ES" ou "DAS" (acusativo) tem que aparecer.

A resposta preferida dos alunos "Eu não sei" tem que ser dita "Ich weiß es nicht" ou "Das weiß ich nicht". Da mesma forma quando se sabe algo "EU SEEEEEI!" tem que se dizer "Ich weiß es!" ou "Das weiß ich". A não ser que você esteja apenas concordando com algo dito por alguém, aí se ouve sem o "ES": "Ich weiß, ich weiß". (Eu sei, eu sei).

Wise Guys - Nur für Dich


Eu já havia postado um vídeo desse grupo aqui. É um grupo que canta músicas a capella.

O primeiro vídeo está AQUI.



É uma música com letra engraçada e usa muitos verbos no Präteritum e no Perfekt.

O bom de grupos a capella é a pronúncia sempre muito clara, portanto, um ótimo exercício para quem quer aprender pronúncia também.

Divirtam-se!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...