PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

30 de novembro de 2011

Aplicativo "Quero Aprender Alemão"

Olá,

um dos leitores (Du Leal) fez um aplicativo do blog para os celulares NOKIA. Se você tem um smartphone da Nokia, pode baixar o aplicativo do "Quero aprender alemão" no próprio site da loja OVI.

http://store.ovi.com/content/225302

A função do aplicativo é manter vocês sempre atualizados das novidades no celular de tudo o que eu posto, tanto no blog quanto no Facebook/Twitter.

Se houver pessoas querendo desenvolver algo para Android, iPhone etc. fiquem à vontade. Eu fiquei muito contente com esta iniciativa do Du.

Obrigado, Du Leal.

Joy Denalane


Quando eu ainda estava no Brasil aprendendo alemão, me lembro de ter ouvido muito essa música. Foi com essa música que eu aprendi pela primeira vez as expressões para desejar uma "boa noite": Schlaf schön! (Durma bem!) e Träum süß! (Bons sonhos!)

O nome da música é KINDERLIED. A cantora se chama Joy Denalane. Como vocês veem, ela é uma cantora alemã negra (Pra quem ainda mantém o falso estereótipo de que todo alemão é loiro...sim, ela é alemã, nascida em Berlim). O estilo musical relembra um pouco cantores negros americanos (R&B e Soul).


Basta clicar no play abaixo para ouvir a música:

Kinderlied by Joy Denalane on Grooveshark

Ich dank' dem Himmel jeden Tag dafür, dass es dich gibt
dafür, dass du gesund und munter in mein' Armen liegst
was auch passieren mag, bin für dich da und hab' dich lieb
schlaf schön und träum süß, ich sing' dir dein Lied
Isaiah
schon als ich dich empfing, hast du dich in mein Herz gestohl'n
ich trug dich unter ihm, doch was es fühlt, hast du befohl'n
es hat mir gesagt, die größte Liebe würde mir gebor'n
schlaf schön und träum süß, ich wieg' dich mein Sohn

Refrain
Schlaf, mein Liebling, schlaf schön
Schätzchen, mach die Augen zu
ich seh' die Sterne leuchten
doch keiner scheint so hell wie du
der Silbermond dort oben
is heut' nur halb zu seh'n
so schein uns viel verborgen
nur weil wir nicht versteh'n


Du wirst noch so viel lern', dein Leben hat noch kaum begonn'
wollt' ich könnt' dich bewahr'n vor all den Prüfungen, die noch komm'
das Glück, das du mir bringst, hätt' ich mir nicht im Traum ersonn'
schlaf gut mein Liebling, und träum auch davon
Naledi
Du bist in 'ne Welt gebor'n, deren eine Hoffnung ihr jetzt seid
es gilt sie zu erhalten, Sohn, es bleibt nur wenig Zeit
doch erst mal umsorg' ich dich noch für 'ne kleine Ewigkeit
schlaf schön und schein mir, weil Stern Naledi heißt
Refrain 3x

25 de novembro de 2011

Posso inventieren palavras novas?

Muitos brasileiros, depois que aprendem que muitos verbos alemães terminam em -IEREN, começam a inventar verbos em -IEREN.

Aí começieren a falieren com todos os verbos em -ieren. Até na prova quando eles se dão mal, dizem que se "ich habe mich lasquiert".

Infelizmente não é bem assim.

Eu já mencionei aqui o famoso verbo STUDIEREN, usado e reusado de maneira errada por diversos brasileiros (principalmente iniciantes) pela semelhança com o verbo "estudar". Studieren é FAZER FACULDADE de alguma coisa e não simplesmente estudar. Se alguém te pergunta "Was studierst du?" ou "Hast du studiert?" eles estão, na verdade, querendo saber que curso de nível superior você faz ou fez. O verbo "estudar" é "lernen".

E STUDIEREN é só o começo. A partir daí começa a saga dos verbos em -IEREN.

Os verbos em -IEREN têm uma característica em comum. Quase todos têm origem no latim, sendo muitos deles empréstimos vindos da língua francesa. Já que o português e o francês têm origem no latim, há muitas coincidências, de fato e há vários verbos que são idênticos também no significado. Mas, pode-se dizer que, em muitos casos, o verbo em -IEREN é um verbo mais específico que os nossos equivalentes portugueses. Palavras vindas do latim presentes na língua alemã geralmente têm um uso mais rebuscado do que suas equivalentes alemãs.

Então, muita atenção com verbos em -IEREN.

1) Há casos em que os significados são idênticos ou quase idênticos:

Exemplos:

INVESTIEREN = investir
TRANSPORTIEREN = transportar
ARGUMENTIEREN = argumentar
AKTIVIEREN = ativar
MOTIVIEREN = motivar

etc.

2) Outros verbos em -IEREN não vêm necessariamente de palavras latinas de uso comum na língua portuguesa.

ONANIEREN = MASTURBIEREN

O verbo "onanieren" significa "masturbar-se" e tem origens bíblicas. O capítulo 38 de Gênesis fala a respeito de Onã que derramava seu esperma na terra. Daí veio o verbo "onanieren" como expressão para o ato de se masturbar. O verbo masturbieren também existe. Os dois verbos em questão são verbos de conotação neutra, não vulgares.

No dia-a-dia, os homens usam o verbo "wichsen" (que significa "encerar") para indicar o ato de masturbação masculina. Nossa, eu comecei com o sacro e terminei falando do profano. Vamos mudar de verbo?

GASTIEREN: "gastieren" não vem do verbo "gastar". "Gastar" se diz "ausgeben" (no caso de dinheiro, por ex.) ou em outros casos "verbrauchen" (no sentido de utilizar algo).

"gastieren" vem da palavra Gast (hóspede, convidado) e é usada no meio artístico (ou até no meio esportivo) com o seguinte significado: "an einer fremden Bühne als Gast auftreten".

Exemplos retirados da net:

"Zauberer Daniel Jaag gastiert am Freitag, 19. August im Restaurant Seelig" (O mágico Daniel Jaag "se apresenta/estreia" na sexta, 19 de agosto no restaurante Seelig")

A tradução pode ser "apresentar-se" ou "estrear" mesmo, só que se subentende que seja num outro teatro, como "convidado" :-)

No caso de esporte temos (retirado da Internet): "Am Samstag gastiert Trier im Südwest-Derby bei der Sportvereinigung Elversberg" ou "Meister Borussia Dortmund gastiert in Mainz".


3) Outros verbos em -IEREN têm mais ligações com o francês e nem todo brasileiro (que não sabe francês) entenderia de cara do que se trata:

JONGLIEREN: é fazer malabares. Como vem do francês, esse "J" é lido como se fosse no português, o mesmo som de J da palavra "feijão".

PASSIEREN: não é PASSAR, e sim ACONTECER, OCORRER. Nesse sentido temos o verbo PASSAR-SE.. O que aconteceu? O que se passou? = Was ist passiert?

4) Conselho: antes de sair usando verbos com -IEREN, veja se não há um equivalente em alemão de uso mais comum.

Por exemplo: existe, de fato, o verbo INKOMMODIEREN, mas é um verbo totalmente antiquado. No dia-a-dia se usa o verbo "STÖREN" para incomodar. FREQUENTIEREN é um verbo que pode até ser usado na Áustria, mas é bem mais comum dizer de outras formas:

Ele frequenta a Praia do Futuro. = Er geht häufig zum Strand "Praia do Futuro" hin.

Um verbo como "komplettieren" poderia bem ser dito como "ergänzen"..

E por aí vai!!!


Só para fazer um pequeno teste com vocês.. aqui vai uma lista de 125 verbos terminados em -IEREN. (É claro que existem muuuuuuuuuuito mais). Façam o teste e vejam se vocês conseguem entender todos com a ajuda do português. Tentem achar em dicionários aqueles que vocês não entendem e querem entender.

attraktivieren glacieren kokettieren perfektivieren statieren
azotieren granieren kolorieren phrasieren stolzieren
binieren granulieren komplettieren planieren subalternieren
blondieren gravieren konformieren plattieren subjektivieren
brillantieren gravitieren kontinuieren plausibilieren superieren
brüskieren halbieren koramieren polychromieren szintillieren
daktylieren halluzinieren krepitieren präsentieren tragieren
densieren homologieren laktieren präzisieren transitivieren
dezimieren honorieren laterieren primitivieren traversieren
diffamieren hospitieren laxieren profanieren unieren
difformieren humiliieren legitimieren prosperieren vagieren
duplizieren hydrieren liquidieren publizieren validieren
eutrophieren hydrophobieren magnifizieren quadrieren variieren
extensivieren inaktivieren marinieren quittieren vastieren
feminieren infamieren marodieren relativieren venerieren
finieren inkommodieren mattieren rezidivieren vigilieren
firmieren integrieren menstruieren sakrieren vulgieren
fixieren intensivieren monosemieren sekundieren zelebrieren

Último conselho: Não inventieren muitos verbos com -IEREN, pois não funktionieren sempre. Alguns verbos realmente existieren, outros ninguém vai entendieren, ou você vai passieren vergonha. Kapiert?

É isso!

13 de novembro de 2011

Quando eu uso AUS e VON!?

Para saber o uso de AUS e VON no sentido de origem, basta você saber qual preposição se usa para aquele local quando não se indica origem.

AUS e VON são as preposições típicas da resposta da pergunta WOHER?

Basta você fazer a pergunta WO? para descobrir qual preposição se usa. Geralmente para a pergunta WO? se usam IN, AN ou AUF.

WO??
Die Zeitschrift ist in der Kiste. (A revista está na caixa)
Das Buch ist auf dem Tisch. (O livro está na mesa)
Das Bild ist an der Wand. (O quadro está na parede).

Não vou explicar o pq de se usar IN, AN ou AUF nas frases acima. Quem ainda não sabe, pode perguntar a um professor ou ler este tópico aqui. Mas partindo do princípio de quem já sabe isso, vou agora para o VON e o AUS.

A regra é:

AUS é o contrário de IN.
VON é o contrário de AUF e AN.

WOHER?
Ich habe die Zeitschrift aus der Kiste geholt. (Eu peguei a revista da caixa).
Ich habe das Buch vom (von + dem) Tisch geholt. (Eu peguei o livro da mesa).
Das Bild ist von der Wand gefallen. (O quadro caiu da parede).

O mesmo vale para cidades, países, continentes, ilhas etc.

WO?
Ich bin in Berlin, in Deutschland, in Europa, auf Sylt.

WOHER?
Er kommt aus Berlin, aus Deutschland, aus Europa, von Sylt.

Única exceção é: VON ZU HAUSE = de casa.

Lembrete 1: VOM (com "m" no fim)  é a contração de VON + DEM.
Lembrete 2: Tanto VON quanto AUS são usados com o Dativo.
Ou seja: o artigos definidos no dativo são: DEM (masculino e neutro), DER (feminino), DEN (todos os gêneros no plural, o substantivo também recebe um -N).

Então, sabendo disso, alguém me responde: Como se diz?

a) Estou vindo agora da praia.

b) A gata pulou da cadeira.

c) Ele se levantou do sofá.

d) O pai dele vem das Filipinas.

e) Tirei o garfo da gaveta.

f) A azeitona caiu do prato.

g) Minha professora de alemão é dos Países Baixos.


Divirtam-se!

11 de novembro de 2011

Kölle Alaaf

A primeira cidade da Alemanha onde morei foi Colônia.

Colônia é, na minha opinião, comparando-se a muitas cidades da Alemanha, uma cidade "feinha". (Sei que os fanáticos por Köln vão me matar por isso! hehehe). Mas é sério, Köln tem a Dom (que é imperdível) e o rio Reno (der Rhein). No verão as pessoas se encontram no Aachaner Weiher (que é um lago perto da Uni). Mas, no geral, os bairros de Colônia não têm a bela arquitetura ou o charme de outras cidades europeias (basta dar uma voltinha por Viena ou por Praga para perceber a diferença).Mas, o que Colônia perde na arquitetura da cidade, ganha na alegria dos seus moradores. Diferente de outras cidades, Colônia não pára, a cidade está sempre em movimento e só não encontra o que fazer na cidade quem não sai de casa.

Pra você que não sabe pronunciar KÖLN, aqui vai a pronúncia: 

Mas o ápice da vida em Colônia é o CARNAVAL. Colônia tem o carnaval mais tradicional da Alemanha. Como no Brasil, a cidade pára para ver o Carnaval. Nos dias de Carnaval muitas vezes não tem aula e a cidade fica cheia.O mais legal da tradição do Carnaval de Colônia é o dia 11 de novembro. É quando se dá o apito inicial para o Carnaval. Sim, a primeira festa de Carnaval (por assim dizer) é comemorada o dia 11/11 começando às 11:11.

Esse ano a festa será especial, pois será 11/11/11.

O "grito de guerra" oficial do Carnaval de Colônia é "Alaaf". "Kölle" é a forma para "Köln" no dialeto local. Além disso, há dezenas de músicas tradicionais do Carnaval, quase todas entoadas em no dialeto "Kölsch". Diferente do Brasil, onde cada ano aparecem novos hits carnavalescos de gosto duvidoso, em Colônia, é como se ele ainda tocassem as velhas marchinhas, mantendo a tradição. É claro que nos clubes se toca de tudo, mas em geral, no Carnaval, tudo que se ouve são músicas cantadas em Kölsch, bebendo-se Kölsch. No Carnaval muitas pessoas se fantasiam e saem para ver os desfiles dos blocos. No dia do desfile, eles jogam doces (Kamellen) para os espectadores. As crianças geralmente já vão com sacolas para pegar doces. Outras viram guarda-chuvas ao contrário para pegar mais doces.

Aqui está um vídeo do 11.11 do ano passado.. o vídeo tem 12 minutos e vocês podem ter uma ideia de como são as músicas e como é a festa. Não se assustem se vocês não entenderem... é DIALETO! .-)



Para quem estiver em Colônia: ALAAAAAAAAAAAAAAAF! :-)


Aqui vai a música mais tradicional do Carnaval, cantada em Kölsch (dialeto).



Met ner Pappnas gebore dr Dom en dr Täsch,
Han mir uns jeschwore: Mer jon unsre Wääch
Alles wat mer krieje künne, nemme mer och met,
Weil et jede Augenbleck nur einmol jitt.....


Mer jon zom F.C. Kölle un mer jon zom KEC
Mer drinke jän e Kölsch un mer fahre KVB
Henkelmännche - Millowitsch, bei uns es immer jet loss
Mer fiere jän, ejal of klein of jroß - wat et och koss'!

Da simmer dabei ! Dat is prima! VIVA COLONIA!
Wir lieben das Leben, die Liebe und die Lust
Wir glauben an den lieben Gott und hab´n noch immer Durst.

Mer han dä Kölsche Klüngel un Arsch huh - su heiß´ et he!
Alaaf op Ruusemondaach un Aloah CSD
Mer sin multikulinarisch - mer sin multikulturell
Mer sin in jeder Hinsicht aktuell - auch sexuell!

Da simmer dabei ! Dat is prima! VIVA COLONIA!
Wir lieben das Leben, die Liebe und die Lust
Wir glauben an den lieben Gott und hab´n noch immer Durst.

Mer lääve hück - nit murje, zo schnell verjeiht die Zigg
L.M.A.A. ihr Sorje - mer lääve dä Augenbleck
...un dä es jenau jetz´ !

Da simmer dabei ! Dat is prima! VIVA COLONIA!
Wir lieben das Leben, die Liebe und die Lust
Wir glauben an den lieben Gott und hab´n noch immer Durst.

4 de novembro de 2011

Turbostaat


Não conhecia esta banda (Turbostaat), mas achei o vídeo legal.

Se o link do Youtube nao funcionar, dá pra assistir o vídeo aqui: http://www.myvideo.de/watch/7877194/Turbostaat_Fuenfwuerstchengriff

3 de novembro de 2011

Como aumentar vocabulário?

Todo mundo me pergunta: como faço para aumentar meu vocabulário?

Eu reconheço que esta é, de fato, uma das coisas mais demoradas no aprendizado de alemão. Quando se aprende inglês, francês, espanhol, italiano, dá pra se reconhecer diversas palavras num texto por causa das várias palavras de origem latina. FATO! A maior reclamação dos estudantes de alemão é que lhes falta vocabulário para entender até textos simples.  FATO [2]!

Mas vocabulário não cai do céu! Se não traçar estratégias para aprender palavras novas e ainda achar que vai aprender alemão só indo pro curso, que as palavras entrarão na cabeça por osmose, sem nenhum contato (extra-classe) e/ou esforço para memorizá-las, sinto muito, esse problema persistirá por muito tempo. FATO [3].


NÍVEL BÁSICO (até B1)

Se você está ainda num nível inicial e começou seu curso agora, as dificuldades serão normais. Façam como meta memorizar palavras básicas, de uso diário e principalmente de coisas concretas. No começo, você terá que aprender palavras inteiras sem saber como elas foram formadas. Não tem problema. Mais tarde você conseguirá reconhecer sua formação.

Por exemplo: você aprende que um "aspirador de pó" é um Staubsauger. Ora, como saber que "Staub" é "pó, poeira"? Isso não cairá do céu. Você terá que memorizar isso de alguma forma. Mas sabendo disso não será mais tão difícil reconhecer que "verstaubt" é "empoeirado" e que "Staubpartikel" são "partículas de poeira". "Sauger" vem de "saugen" que significa "aspirar, sugar (que, por sinal, tem até semelhança como verbo alemão, só que a gente não faz essa conexão imediatamente). Sabendo disso, num nível mais avançado não seria tão difícil reconhecer que um "Säugling" é alguém que "suga" é um lactente, criança de peito, "Säugetier" (animal que suga) é a palavra para "mamífero", e que uma "Saugflasche" (ao pé da letra "garrafa de sugar") é um frasco de sucção usado em laboratórios e, em outros casos, pode até ser  uma "mamadeira".

Mas para chegar aos níveis mais altos de abstração de palavras, você tem que fazer o esforço de aprender "saugen" e "Flasche". Essas palavras e seus respectivos significados não cairão do céu.

Diz-se que o vocabulário BÁSICO (Grundwortschatz) do alemão é de umas 2.000 palavras. O vocabulário básico estendido (Aufbauwortschatz) seria de 4.000 palavras. Existem vários livros no mercado que prometem ensinar as x.000 palavras mais usadas no alemão. Eu recomendaria algum livro que não contivesse só a lista, mas sim, exercícios.


Eu aconselho um livro como o "Sage und Schreibe" para quem tem até o nível B1 (o nível B1 equivale a aprox. 7 semestres de alemão no Brasil). Mas o livro também serve para iniciantes e trabalha todo o vocabulário do "Zertifikat Deutsch". No link da Amazon dá também pra ver alguns poucos capítulos do livro para se ter uma ideia de como é. É tudo dividido por temas e com exercícios.

Outro livro com as 4.000 palavras mais usadas no alemão é o da Editora Cornelsen chamado " Deutsch als Fremdsprache - Grund- und Aufbauwortschatz nach Themen". Em cada tema ele separa as 2.000 primeiras (que faz parte do vocabulário básico - até B1) e as 2.000 últimas que fazem parte do "Aufbauwortschatz - B1 e B2). As palavras vêm com traduções em inglês e frases-exemplo para cada verbete. Além do livro com as palavras, há também um livro de exercícios que deve ser comprado separado.
Aqui vai o link do livro: http://amzn.to/UaKIVb
Aqui vai o link do livro de exercícios: http://amzn.to/Oqgs68

Técnica das fichas. À medida que você vai aprendendo, vai separando as fichas
Para memorizar as palavras a maioria das pessoas aqui gosta de usar a técnica dos "fichários" ou "cartões". Compra-se fichas ou cartões pequenos e escreve-se a palavra em (língua A) de um lado e a tradução na (sua língua materna) do outro lado. Aí a pessoa vai puxando as fichas e vendo se sabe a palavra, conferindo a resposta do outro lado. As que a pessoa souber vão para um lado, as que ela não souber são separadas para entrarem de novo no treino.

Hoje em dia já existem aplicativos que fazem isso. A Cornelsen tem aplicativos para todos os livros de vocabulário dela. Ou seja, em vez de comprar o livro, você pode baixar um aplicativo para iPhone com essas palavras e ficar treinando no celular. (Não sei se eles têm para Android).

Como eu disse antes, há muitos outros livros no mercado. Mas não abram mão dos exercícios, pois só memorização não funciona. Tem que encontrar alguma forma de usar as palavras também para não esquecer.

NÍVEL INTERMEDIÁRIO (até C1)

A partir do nível B2 o vocabulário começa a fica mais abstrato e as palavras tendem a ficar muito mais específicas. Em especial, os alunos que continuam fazendo cursos de alemão do nível B2, C1 e C2 é porque querem estudar na Alemanha ou fazer algo onde se requeira uma linguagem escrita mais rebuscada. Os níveis B2-C1-C2 não têm mais como objetivo a comunicação imediata pra comprar pão na padaria, mas sim, como escrever um artigo científico ou um trabalho da faculdade.

Neste caso, a primeira dica é ler muitos textos científicos da sua área de estudo para se familiarizar com os termos usados na sua área. Se você estiver começando agora o B2, uma ideia seria ler muitas reportagens sobre temas do seu interesse. Leiam também colunas de opinião de revistas (daquelas de "CONTRA vs. A FAVOR" de um tema atual). Isso ajuda a aprender como se formular argumentos utilizando uma liguagem mais rebuscada, afinal, na faculdade, você precisará argumentar bastante para provar o porquê das suas opiniões. Isso te ajudará a participar de discussões na faculdade também .


Um livro barato que eu posso indicar para trabalhar vocabulário da Schriftsprache é o livro "Übungen zum Wortschatz der deutschen Schriftsprache". Custa apenas 9,60 na Amazon, mas as respostas vêm num livro separado (eu, particularmente, adoro os livretos publicados por esta editora).
 O livro vai do nível A2 ao C1 e trabalha só com vocabulário da lingua escrita formal.

Há outros livros bons para aprendizado de linguagem científica, mas esse é voltado só para vocabulário e menos para gramática (apesar de as informações sobre os casos estarem lá). 

#################################################################################
Atualização 18/01/2015 
Recentemente alguém me falou de uma ideia interessante para aumentar vocabulário sem necessariamente ficar lendo livros de palavras nas quais você talvez nem tenha tanto interesse.
A ideia é comprar uma Enciclopédia para Crianças. P.S. Aqui não se trata de histórias infantis, mas de livros com conteúdo enciclopédico feito numa linguagem mais acessível.

O ideal num nível intermediário é que você procure livros feito para crianças a partir de 8 anos, pois materiais feitos para crianças mais jovens ainda costumam ter linguagem de bebê e o seu objetivo deve ser aumentar o vocabulário intermediário. Entre 8-12 anos a criança vai estar aprendendo já vocabulário escolar.

Como trabalhar com esses livros? Bem, o legal da enciclipédia/dicionário é que ela aborda temas bastante diversos. Assim você pode começar escolhendo temas aleatórios de que você goste. Eu sugiro começar com temas nos quais você seja expert. Assim as chances de entender palavras apenas pelo contexto aumenta. Escolha qualquer tema que você ache interessante e leia o texto. Não pare o texto a cada palavra desconhecida. Marque-as (com um marca-texto) ou anote-as numa folha separada para procurar depois no dicionário. Tente sempre inferir o significado através do contexto e só depois conferir no dicionário.

Pontos positivos desse método: Você poderá trabalhar apenas com temas de que você gosta, sem uma ordem pré-estabelecida. A ordem dos temas é escolhida por você. Com essa autonomia, você também poderá decidir quais palavras do texto você quer aprender.
Pontos negativos desse método: Os livros não foram feitos para estrangeiros. Alguns textos podem ter um número excessivo de palavras desconhecidas e desmotivá-lo a continuar lendo. Por isso, sugiro começar com textos sobre temas que você conhece bem e que sejam interessantes. Assim, mesmo que o texto seja um pouco complicado, você terá interesse em ler. Outro ponto negativo é que o estudante precisa buscar significados por si mesmo. Se alguma frase ficar difícil de entender, o aluno terá que buscar ajuda de outra forma. (P.S. Eu acho que essa autonomia é boa para o aprendizado. Aprendizes independentes aprendem mais).

Eu dei uma olhadinha na Amazon pra ver algumas Enciclopédias infantis e selecionei as que eu acho melhores para essa empreitada (clique no título para saber mais. Lembre-se de que no site da Amazon dá pra folhear um pouco o livro clicando na foto, assim você mesmo pode ver se seu nível se adequa aos textos):

1) Der Kinder-Brockhaus in drei Bänden - Esse sem dúvida parece ser o melhor, pois os textos são mais longos que em outras enciclopédias que eu vi. Afinal, a obra vem em três volumes.

2) Duden - Grundschullexikon - Pra quem não quiser comprar três volumes, pode comprar também essa enciclopédia infantil do Duden. Os artigos também parecem ter o tamanho ideal.

3) Das Ravensburger Grundschullexikon von A bis Z - Esse tem o mesmo estilo do livro do DUDEN, só que umas 100 páginas a menos. Os textos são mais curtos.
#################################################################################
NÍVEL AVANÇADO (C2/C2+)

Pra quem já mora na Alemanha há um tempo e já domina até bem mais do que o vocabulário básico, sempre fica a pergunta: como posso aumentar ainda mais meu vocabulário?

No caso de alunos avançados, as dificuldades residem em perguntas muito específicas como "Qual a diferença entre "lernen" e "erlernen"? Ou "probieren" e "ausprobieren"? Ou "auffallen", "merken" e "bemerken"?

Mas você sabe o que é uma Quitte? Ou uma Pampelmuse? Ou uma Schattenmorelle? Um Hummel? Um Rassel? Pois é.. eu também não sabia. Quer enriquecer seu vocabulário com vários verbos, termos e/ou novos substantivos mais específicos que um falante nativo geralmente conhece?
Se você já mora na Alemanha (mesmo que seja há vários anos), já tem um alemão de nível C1 ou C2, tem um livro no mercado que é ótimo para adquirir esse tipo de vocabulário bem específico.

O livro se chama:  "Da fehlen mir die Worte: Systematischer Wortschatzerwerb für fortgeschrittene Lerner in Deutsch als Fremdsprache".

É claro que haverá várias palavras nos exercícios que você conhece. Mas em todos os exercícios há palavras que, com certeza, serão novas para você. Eu aconselho a ter um bom dicionário monolíngue do lado ou um Google para se ter uma ideia do que seja (muitas vezes há nomes de bichos muito específicos, ou seja, uma foto ajuda mais do que mil descrições).

Os exercícios são feitos em níveis de dificuldade de 1 a 5.
1) fácil (geralmente para ensinar um tipo de exercício)
2) dá pra resolver (geralmente) sem dicionário.
3) eventualmente será necessário um dicionário para resolvê-lo
4) só dá pra resolver com uso intenso de um dicionário
5) só dá pra resolver com a ajuda de um falante nativo

Acreditem, as palavras que eu citei antes Quitte, Pampelmuse, Schattenmorelle, Hummel, Rassel estavam num exercício de nível 2 (tá, tinha outras 100 palavras no exercício que dava pra entender e resolver o exercício). Eu apenas comecei a usar esse livro e tenho gostado. Já aviso de antemão que esse livro só é bom pra quem já tem um nível C1/C2 (não só no papel!) e quer enriquecer ainda mais seu vocabulário. Depois de fazer cada exercício, o bom é tentar memorizar as palavras novas para que não sejam esquecidas logo após o exercício. Essas palavras, por mais que sejam pouco usadas por você, podem desta forma permanecer no seu vocabulário passivo (ou seja, aquele que você entende quando alguém diz, mas que você não usa).

Última dica que vale para todos!

LEIAM! Leiam muito!

Em livros sempre haverá palavras novas. Se você não ler, nunca aumentará o seu vocabulário. Não dá pra esperar aprender palavras novas só indo comprar pão na padaria e indo pra Ausländerbehörde renovar o visto. LER sempre ajuda.

Ufa! Fazia tempo que eu não fazia um tópico tão grande.

Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...