PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

21 de março de 2013

Qual o melhor dicionário de alemão?

Quem é professor ouve essa pergunta com certeza desde o primeiro dia de aula. Eu já fiz um tópico com análises de livros que você pode ler aqui.

Hoje vou fazer uma PEQUENA análise de dicionários. Pequena, pois não vou ficar aqui alistando todos os prós e contras de cada dicionário com todos os detalhes, mas direi minha opinião sobre alguns deles, comuns no mercado. Mas já vou avisando que o texto é grande rsrsrs

O que compõe um bom dicionário de língua estrangeira?
Depende de que tipo de aprendiz você seja.
Responda a estas duas perguntas:
1) Você é um aprendiz iniciante ou um aprendiz com conhecimento intermediário do idioma (a partir do nível B1)?

a) Se você for iniciante, o melhor dicionário é o bilíngue, aquele português - alemão e alemão - português, por exemplo.
b) Se você já tiver conhecimentos sólidos do idioma e quiser aperfeiçoar seus conhecimentos, além do dicionário bilíngue, vale a pena comprar um bom dicionário monolíngue, de preferência um que seja próprio para estrangeiros, pois as definições são mais fáceis. O dicionário bilíngue continua sendo uma boa ajuda para procurarmos um verdadeiro equivalente em português, apesar das definições do dicionário em alemão.

2) Você é leigo no aprendizado de idiomas, ou seja, inexperiente? Ou você tem um certo domínio de manuseio de dicionários, conhecimentos de gramática, experiência com outras línguas?
Se você não tiver muita experiência com dicionários achará o manuseio de certos dicionários muito difícil. Me lembro uma vez de ouvir numa livraria o seguinte comentário sobre um dicionário de inglês: "Ai, odeio esses dicionários com esses símbolos de pronúncia. Quero um dicionário que tenha a pronúncia como se fosse português. Eu não entendo nada desses símbolos".

Pelo comentário, é óbvio que esta aluna tem pouca experiência com o aprendizado de línguas. O alfabeto fonético internacional (usado nos dicionários) é a forma ideal para se registrar a pronúncia de forma exata, mas exige que o aluno aprenda a decifrar os símbolos. Pra mim, que sempre tive total ambição por conseguir uma pronúncia bem próxima a de um nativo, ter uma pronúncia escrita como se fosse português seria o fim da picada. Como é que se representaria em português o som de Ö ou o som de Ü? Pronunciaríamos então Goethe como "guêtch"? Müller como "míler"?

Mas, de certa forma, entendo que há pessoas sempre em busca do mais fácil ao aprender uma língua. Por isso, quando indico dicionários pra alguns alunos, penso sempre também na facilidade com que o aluno terá de trabalhar com ele. Ele é de fácil manuseio ou é um pouco mais completo e, por isso, mais complicado?  Ele tem um layout colorido, de fácil identificação, ou é todo preto e branco, cheio de informações pouco decifráveis?

O que não pode faltar num dicionário de alemão?
Algumas coisas são INDISPENSÁVEIS num dicionário de alemão como língua estrangeira.
1) Para os substantivos é importante indicar o gênero (masculino, feminino ou neutro) e o plural, de preferência de forma clara.
2) Para os verbos é importante indicar as formas principais (infinitivo, Präteritum e Perfekt), além de indicar se o Perfekt é formado com SEIN ou HABEN.
3) Seria bom indicar também a regência verbal e/ou nominal (ou seja, com qual preposição ou qual caso cada verbo é usado).


Baseados nestes critérios farei uma breve análise de alguns dicionários comuns no mercado, começando pelos dicionários bilíngues.

DICIONÁRIOS BILÍNGUES 
(alemão-português/português-alemão)

Os dicionários mais comuns no Brasil são: o da Michaelis (o preto), o da Editora Langenscheidt (o amarelo) e o da  PONS (o verde).

1) MICHAELIS - O Michaelis existe em dois tamanhos. O meu primeiro dicionário de alemão foi o menorzinho da Michaelis, quando a capa ainda era listrada. Ele me salvou a pátria, numa época em que era difícil encontrar bons dicionários nas livrarias. Mas quem o usou, SOFREU!! Ele simplesmente não tinha várias palavras da letra D. Se não me engano, os verbetes pulavam de "DI" para "DU". Lembro-me até hoje de querer saber o significado da palavra "dort" e não encontrar no dicionário.

Não sei se eles melhoraram isso na nova edição, mas isto é só para dizer que é melhor comprar o maiorzinho. Ele se chama "Michaelis: Dicionário Escolar Alemão". Ele também pode ser acessado (gratuitamente???) no site do UOL. (Clique aqui).

O Michaelis não é o melhor dicionário do mercado, mas eu o recomendo mesmo assim pelas seguintes razões:
a) o preço: como ele é fabricado no Brasil, o preço dele é bem mais em conta que o da Langenscheidt e o da PONS
b) é o único dicionário feito unicamente para o português do Brasil. Apesar de o Langenscheidt ter incluído o português brasileiro em suas novas edições, o português europeu ainda é o foco dele, fazendo com que muitos dos meus alunos brasileiros se perdessem ao procurar verbetes ou se equivocassem.

Só para dar um exemplo:
No Michaelis, por exemplo, se você procurar o verbete "Frühstück", encontrará apenas "café da manhã". Já no Langenscheidt encontrará primeiro "pequeno almoço", depois "mata-bicho" e por último "café da manhã". Já o verbo "frühstücken" só tem como tradução "tomar o pequeno almoço" (no Langenscheidt). Apesar de ser apenas um exemplo ilustrativo e sem maiores consequências, se tomarmos todos os exemplos em que o português brasileiro difere do português europeu, isso pode causar confusão, especialmente porque a maioria dos brasileiros pouco tem contato com o português europeu.

 c) os substantivos vêm com o gênero (indicado por Sm / Sf. / Sn) e com o plural de todos os substantivos, mesmo aqueles que têm plural regular.

d) os verbos que fazem particípio com "sein" também são indicados.
e) a pronúncia do alemão é feita com o Alfabeto Fonético.
 
Eu nem vou falar de pequenas falhas que o Michaelis possa vir a ter. Esses dois motivos, aliados ao fácil manuseio até mesmo para alunos não muito hábeis com dicionários, faz com que eu sempre indique o Michaelis, até mesmo para meus alunos alemães que estudam português.

A edição atual tem aprox. 28.000 verbetes.


2) LANGENSCHEIDT

Quando comecei a estudar alemão, dizia-se que este era o melhor dicionário português-alemão no mercado (em tamanho pequeno, óbvio). Ele existe em três tamanhos: um bem pequenininho chamado de "Universalwörterbuch" - com edição para português brasileiro, um médio chamado "Euro-Wörterbuch" e um maiorzinho chamado de "Taschenwörterbuch". Apesar de ser uma edição de bolso, não cabe no bolso de ninguém, só na bolsa mesmo. A edição atual tem aproximadamente 105.000 verbetes. Aqui eu vou analisar apenas o Taschenwörterbuch. O menorzinho não serve pra nada. 

O bom do Langescheidt é que o seu incrível número de verbetes faz com que ele seja um dicionário bilíngue quase indispensável  na estante dos estudantes de alemão. A edição mais atual está também com um layout bonito em cores azul e preto, facilitando muito o acesso à informação.

Pontos positivos:
a) a quantidade de verbetes
b) a informação sobre o gênero dos substantivos está tanto no dicionário alemão quanto no português.

Vejamos um exemplo: Digamos que você queira saber como se diz "mesa" em alemão.

Se você for olhar no Michaelis, encontrará que mesa é "Tisch". Mas você ainda não sabe que gênero tem o substantivo "Tisch" em alemão. Você terá que ir então lá pro dicionário alemão procurar esta informação.
Já o Langenscheidt dá os significados em alemão com a marca de gênero do lado (Tisch m).

c) A parte fonética também é feita com o Alfabeto Fonético e é bem mais exata.

Pontos negativos ou que possam causar dificuldade para o usuário (brasileiro):
a) É feito em Portugal e deixa o português do Brasil sempre em segundo plano.
Mais um exemplo: Um aluno meu queria dizer que foi ao banheiro e procurou a palavra no dicionário Langenscheidt. Lá ele encontrou a palavra "Bademeister" (salva-vidas) e colocou no texto dele. Só que ele não sabia que "banheiro" em português europeu quer dizer "salva-vidas". Lá eles usam "casa de banho" para o banheiro. A versão atual traz primeiro "Bademeister" e depois "Badezimmer".

 b) O dicionário da Langescheidt tem 36 páginas introdutórias explicando como usar o dicionário. Eles partem do princípio de que o usuário terá conhecimento de muitas regras da língua.

Por exemplo: Se você procurar o verbete "Blume" (flor) e quiser saber como é o plural, não encontrará nenhuma informação. Sabe por quê? A Langenscheidt parte do princípio de que o aluno saiba que a grande maioria das palavras femininas fazem o plural em -(E)N. Sendo assim, eles só põem os plurais de substantivos que fujam a essa regra. Para isso a pessoa tem que ler as páginas introdutórias para entender as informações do verbete. Por experiência própria como professor: a maioria dos alunos acham o dicionário muito confuso. (O Michaelis põe o plural de todas as palavras, por exemplo.. é de manuseio mais fácil).

Mesmo com estes pontos ligeiramente negativos, eu recomendo o Langenscheidt a todos que não têm dificuldade de manusear um dicionário mais informativo. Continua sendo o dicionário de bolso bilíngue mais completo em língua portuguesa.

3) PONS

Estou sem um exemplar do dicionário da PONS aqui, por isso não falarei muito dele. Pelo pouco que eu manuseei, deu pra ver que era bom. Eles existem em dois tamanhos: Praxiswörterbuch (pequeno) e Basiswörterbuch (grande, mas ainda de bolso). O Basiswörterbuch tem aprox. 50.000 verbetes (menos da metade do Langenscheidt).

Os comentários são parecidos com os do Langenscheidt. (Infelizmente o português europeu é o foco do dicionário, deixando os brasileiros na mão).

Como estou sem um exemplar em mãos, não vou fazer uma análise dele. Mas tenho notícias boas: o dicionário da PONS é acessível também pela internet e de forma gratuita. Clique aqui. Basta escolher o idioma e digitar o verbete. Dá até mesmo pra ouvir a pronúncia das palavras.

4) EDITORA PORTO

Para terminar: em Portugal a Editora Porto tem vários dicionários bilíngues em diversos tamanhos. Quem estiver a fim de tirar um bom dinheiro no bolso pra ter um dicionário tamanho enciclopédia, pode comprar o maior dicionário português - alemão de que tenho notícia. Ele é composto de dois volumes: um português - alemão e outro alemão - português. O dicionário ao qual me refiro é este aqui: http://www.amazon.de/Dicionario-Portugues-W%C3%B6rterbuch-Portugiesisch-Dicionarios/dp/B000ND6U6W/ref=pd_sim_sbs_b_3

Pontos positivos: Muitos verbetes.
Pontos negativos: Não sei qual o ano da última edição deste dicionário, mas tenho a impressão de que a Editora Porto não vem lançando novas edições dos grandes volumes, apenas dos dicionários de bolso. Além disso, ele é 100% voltado para o português europeu.

Nenhum dos quatro dicionários bilíngues contém informações úteis sobre regência verbal em alemão. Ou seja, não dá pra saber com qual caso (acusativo, dativo, genitivo??) e com qual preposição os verbos são usados. Neste caso, tem que recorrer a um dicionário monolíngue.

DICIONÁRIOS MONOLÍNGUES 
(alemão - alemão p/ estrangeiros)

Existem vários dicionários no mercado, vários mesmo.. vou listar aqui algumas editoras que publicaram dicionários monolíngues para estrangeiros: Duden, Wahrig, PONS, Langenscheidt, DeGruyter etc.

Não tenho a menor condição de fazer uma avaliação completa de todos eles. Mas eu já vi e folheei todos eles (além disso, tenho dois aqui em casa: o PONS e o da DeGruyter).

Dos cinco que citei, os que achei mais fraquinhos foram o DUDEN e o Wahrig. Eu sei que o DUDEN é um dos nomes mais conceituados no que diz respeito à língua alemã. O DUDEN tem vários volumes de dicionários e guias para aprender o alemão padrão. Tem também um dicionário em tamanho enciclopédico. Mas não achei o seu dicionário monolíngue para estrangeiros lá essas coisas, não. Neste quesito, a PONS, a Langenscheidt e a DeGruyter têm os melhores dicionários.

DeGruyter - Deutsch als Fremdsprache
O dicionário da PONS e da Langenscheidt são bem parecidos (e muito bons). O melhor dos dicionários monolíngues são todas as informações de regência verbal e nominal de cada verbete, além das informações gramaticais (plural, conjugações principais etc.). Além disso, só dá pra diferenciar certos verbos com prefixo ao ler as definições em alemão, pois muitos deles têm a mesma tradução em português. Se isso não bastasse, os dicionários monolíngues trazem também frases ou locuções para explicar o uso dos verbetes.

Mas se eu pudesse indicar apenas UM dicionário monolíngue, eu indicaria sem sombra de dúvida o da Editora DeGruyter. Além de grande e muito completo (os verbetes têm muuuuuitas informações), a parte de fonética é muito bem feita. No fim do dicionário tem inúmeras listas de vocabulário dividido por tema. Este dicionário é incrível. Vale a pena o dinheiro investido. (Pra quem quiser comprar mais barato, é só comprar o de capa mole, que é bem mais barato que o de capa dura).

AFINAL, QUAL É O MELHOR DICIONÁRIO?

Ora, isso vai depender de que tipo de aprendiz você seja. Mas para todos que já estiverem no nível B1 em diante, eu indico um dicionário NOVO no mercado brasileiro, que já existia pra língua inglesa há muito tempo. É um dicionário SEMIBILÍNGUE para brasileiros da Wahrig, mas lançado no Brasil pela Editora Martins Fontes. [Clique aqui para comprá-lo]

Esse dicionário é bom demais.
A ideia é a seguinte. O dicionário é alemão-alemão. O verbete vem com a definição em alemão e exemplos, tais como um dicionário monolíngue. Só que no final do verbete há UMA tradução para o português, apenas para dar aquele CLIQUE de entendimento final. Ou seja, você lê a definição em alemão e, em vez de ficar pensando "Tá, entendi, mas como seria isso mesmo em português?"... pronto, o dicionário diz no finalzinho do verbete qual seria o equivalente em português BRASILEIRO :-)

Olha, dei uma folheada nele nesta viagem ao Brasil e posso garantir que é MUITO BOM! Se eu estivesse aprendendo alemão agora, COM CERTEZA teria ele na minha estante agora.

Mas lembrem-se: Não adianta comprar nos níveis iniciais, pois você só vai tirar proveito dele quando conseguir entender as definições em alemão. Então compre só a partir do nível B1 em diante, quando você já tiver um bom vocabulário para entender as definições.

E para terminar:
Vale a pena comprar um dicionário ainda? Não é melhor usar um dicionário online?

Olha, eu ainda gosto de ter um dicionário de papel em casa para consultas rápidas, quando não se está online. Mas um bom dicionário online não pode faltar.

Neste tópico já postei alguns links de consultas online. Além dos que já foram citados (PONS e Michaelis) eu gosto de usar:

a) alemão/português: www.pauker.at (esse é realmente meu preferido para consultas em português)
b) alemão/alemão: http://www.dwds.de/
c) alemão/alemão: http://www.duden.de/woerterbuch
d) alemão/português (e outros idiomas): http://dict.leo.org
e) alemão/alemão: http://de.thefreedictionary.com

E nem preciso falar: Google Translator não é dicionário, pelamordideos...

Vocês conhecem algum dicionário que não citei aqui e que vocês recomendam? :-) Podem citar nos comentários. Divulguem o blog para seus amigos.

35 comentários:

  1. poxa, fiquei triste agora, eu ganhei o LANGENSCHEIDT pequenininho e vc disse que ele não serve pra nada!! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para iniciante e para quem tem que carregar o dicionário por aí, ele é muito útil, pois é pequeno e leve, e cobre o vocabulário básico, de qualquer forma. O meu não sai da mochila!

      Excluir
    2. Também concordo que a colocação foi desnecessária e desrespeitosa. O Universal-Wörterbuch foi meu primeiro dicionário e me ajudou muito no início do aprendizado. Dizer que não serve pra nada é dar tiro no pé!

      Excluir
    3. Entendo que o escritor do blog esteja em um nível de alemão muito elevado e ache o "mini mini" Langenscheidt raso, mas eu, que estou concluindo o B2 e indo para o C1, tenho ele como meu companheiro inseparável há dois anos, quando o comprei na Alemanha. Levo em todas as viagens e posso dizer a sua maior utiliade: fornecer o gênero das palavras. Nessas horas, os tradutores online/aplicativos, de fácil acesso, costumam falhar, por isso o recomendaria para tal. Fora que às vezes temos dúvidas simples de grafia e é bom consultá-lo assim que elas surgem. Além disso, nunca tive paciência para andar com meu dicionário "completo" alemão-alemão na bolsa. (Mas sim, recomendo fortemente que quem usa um mini-dicionário no dia-a-dia tenha um mais completo em casa, especialmente um monolingue, para aqueles que pretendem se aprofundar no Alemão.)

      Excluir
  2. Conheci seu blog ontem através do facebook e estou simplesmente apai-xo-na-da por ele. Nossa, virei sua fã. Sua garra, sua força de vontade, suas explicações claras e diretas para aprender esta língua, a sua desenvoltura naspalavras me envolve tal forma que se eu pudesse ficaria horas aqui. Parabéns. Me encontrei em vários pontos de seus posts e sou uma daquelas que mora longe do Brasil, mas vive em gueto brasileiro. E por isso, mesmo morando há 10 anos em Viena, fala, mas não domina o alemão. Morri de vergonha e raiva quando me dei conta disso. Eu já havia me dado conta, porém ignorava, mas depois que li seu blog, senti a vergonha doer. Prometi a mim mesma virar este jogo. Vou te usar como instrumento para esta virada, ta! Mais uma vez: PARABÉNS pelo seu trabalho super valioso!
    Abraco.

    ResponderExcluir
  3. Faltou citar o mais completo dicionario de alemao-alemao: o Brockhaus.
    Otimo dicionario, porem nenhum pouco pratico para consultas rapidas.

    http://brockhaus.de/buecher/wahrig_woerterbuecher/index.php?we_objectID=1925

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao faltou citá-lo. O tópico era só para dicionários de alemão como língua estrangeira. Mas obrigado pelo comentário.

      Excluir
  4. Um dicionário alemão-inglês que eu gosto bastante é esse:

    http://www.dict.cc/

    ResponderExcluir
  5. Olá, muito bom o post.

    De fato, o Wahrig é mesmo muito bom, tenho ele a pouco tempo. Pena que nele não achei o verbo "herunterladen".

    Já o Langenscheidt pequeno eu tenho há mais tempo, desde 2009 quando comecei o curso de alemão. Mas o meu tem a capa diferente do seu post, dando mais ênfase no "Brasilianisches Portugiesisch". Veja a capa:
    http://i149.photobucket.com/albums/s43/leandrolnh/IMG_20130324_195816_zpsc0eb8c21.jpg

    O verbete "Frühstück" nele:
    http://i149.photobucket.com/albums/s43/leandrolnh/IMG_20130324_195719_zps0e8821c6.jpg

    E no final dele falando do "Português de Portugal":
    http://i149.photobucket.com/albums/s43/leandrolnh/IMG_20130324_195650_zpsc386bebb.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que a sua capa é diferente, meu amigo. A que ele postou é a capa do Langenscheidt Taschenwörterbuch, que é o maior e tem capa diferente do seu que é o menor. Eu sei porque tenho os dois.

      Excluir
    2. Claro que o seu é diferente, meu amigo, preste atenção. O seu é o Langenscheidt Universal (o pequeno) e o que ele postou é o Langenscheidt Taschenwörterbuch (que é o maior). Tenho as duas versões do Langenscheidt, o Wahrig e o Pons (mas, o meu é o Kompaktwörterbuch - monolingue).

      Excluir
    3. Claro que prestei atenção, não sou idiota como seu tom de voz transparece. Meu comentário foi feito em 25 de março, o seu em 13 de junho. Certamente houve tempo para modificações e edições no artigo, inclusive troca de fotos. Mais respeito e cordialidade, por favor.

      Excluir
  6. Na categoria de dicionários online, cito um que costumo usar sempre, e que tem sido muito útil, o "Bab.la": http://pt.bab.la/dicionario/
    (tem o inconveniente de focar o português europeu)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Tem o linguee.com. Comecei a aprender agora, não sei o quão bom ele é, mas o que achei interessante é dar exemplos em frases em português e alemão com a palavra pesquisada.

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro usar o WordReference.com online quando estou com preguiça de levantar e pegar meu Michaelis de papel. HAHAHAHA
    Só que precisa estar com o inglês em dia, porque para alemão, só tem a correspondência em inglês. Mas é ótimo, de todo modo.

    ResponderExcluir
  9. Cheguei um pouco atrasada aqui mas como estudo o alemão a partir do inglês encontrei um dicionário online que tem sido de muitíssima utilidade: http://dict.tu-chemnitz.de/

    Ele conjuga verbos, mostra diferentes tempos verbais, mostra expressões com a palavra buscada...o acho bem completo!

    ResponderExcluir
  10. Cheguei um pouco atrasada aqui mas como estudo o alemão a partir do inglês encontrei um dicionário online que tem sido de muitíssima utilidade: http://dict.tu-chemnitz.de/

    Ele conjuga verbos, mostra diferentes tempos verbais, mostra expressões com a palavra buscada...o acho bem completo!

    ResponderExcluir
  11. Eu utilizo um dicionário inglês/alemão online que é bem completo: http://dict.tu-chemnitz.de/

    Ele conjuga verbos, mostra diferentes tempos verbais, expressões que contém a palavra buscada, etc. É bem interessante. :)

    ResponderExcluir
  12. Gostaria da indicação de um que fosse de pronúncia.

    ResponderExcluir
  13. Por acaso é raro eu, sendo Português, usar "Banheiro" para me referir a um "Salva-vidas". Normalmente uso "Nadador-salvador". E sim, "Frustruck" é o "pequeno-almoço" (PT-PT) "café da manhã" (PT-BR), ou seja, a primeira refeição do dia.
    É o tipo de palavras típicas Brasileiras que a maioria dos Portugueses conhece e sabe que os Brasileiros usam, como ônibus, trem, celular, câmbio, freio, planilha de Excel, entre outras.
    Mas é realmente entranho que o contrário não aconteça, e que os Brasileiros não saibam como os Portugueses falam.

    Tenho um Taschenwörterbuch pequeno, e para começar, serve perfeitamente. Recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Rui quando afirma que os portugueses conhecem o vocabulário utilizado no Brasil. Estive em Portugal em 2012 a passeio e me senti envergonhado por este tipo de situação. Os portugueses entendiam perfeitamente o que eu estava a dizer mas eu muitas vezes não tinha a menor ideia do que eles estavam a dizer. Ainda bem que minha esposa estava em Coimbra estudando e já estava habituada com os termos e toda a dinâmica de vida em Portugal e me ajudou bastante. Se não fosse pela ajuda dela, teria sofrido muito para compreender certas palavras e costumes. Foi uma falha minha e sei que muitos brasileiros simplesmente não se importam em aprender como as coisas funcionam fora de seu país, imitando de certa forma o comportamento Norte-americano. Estou mudando este mal hábito. Gostei do passeio e hoje em dia eu acho que "oferta" é mais significativo que "presente" e que "telemóvel" descreve muito melhor o que nós chamamos de "celular". E adorei o pequeno almoço. Mas não chamaria nosso café da manhã de pequeno almoço. A maioria dos brasileiros mal consegue se alimentar pela manhã. Por isso acho que café da manhã representa bem o tipo de refeição que fazemos pela manhã: Tomar café às pressas junto com algum salgadinho gorduroso.

      Excluir
  14. Este link abaixo também é de um dicionário alemão-alemão muito bom...ele busca em todos os outros dicionários a palavra procurada.

    http://woerterbuchnetz.de/

    ResponderExcluir
  15. Este link de baixo também é muito bom.

    Ele busca a palavra procurada em um monte de dicionários alemães on-line...



    http://woerterbuchnetz.de/

    http://woerterbuchnetz.de/

    ResponderExcluir
  16. Olá a todos e parabéns pelo blog! Dei uma olhada no prefácio do Wahrig (http://www.martinsfontespaulista.com.br/anexos/produtos/capitulos/666223.pdf) e descobri que ele tem 25.000 palavras. Me preocupei um pouco porque talvez, estando em nível B1, seja mais válido adquirir o DeGruyter. Mas aí, é preciso responder à pergunta: quantas palavras tem o DeGruyter? Alguém pode ajudar? Vielen Dank!

    ResponderExcluir
  17. Bom dia. Gostei muito do seu blogue. Só uma dica quanto a este post: é Porto Editora e não Editora Porto ;) Estou também a pensar comprar o da Langenscheidt porque aqui (Portugal) é o único que encontrei com fonética. ;) Continue o bom trabalho :D

    ResponderExcluir
  18. Eu sendo iniciante, prefiro o dicionário mais completo e mais caro, pois este iria ajudar-me a expandir e avançar o meu alemão. Os dicionários básicos e intermediários limitam o meu conhecimento. Eu descobri um dicionário grande e mais completo de alemão-português, se não me enganei, eram mais ou menos 100 mil verbetes, na livraria.

    ResponderExcluir
  19. Eu sendo iniciante, prefiro o dicionário mais completo e mais caro, pois este ajudar-me-ia a expandir, desenvolver, evoluir e avançar o meu alemão. Os dicionários básicos e intermediários limitam meu conhecimento e não expandem meu vocabulário. Quando eu viajei e passeei no shopping de luxo, descobri um dicionário mais completo e mais caro de português-alemão, com mais ou menos 100 mil verbetes, eu não poderia comprá-lo, pois meus cartões são limitados, mas acho desnecessário, pois já tenho bastantes dicionários offlines de alemão-inglês no meu computador. Uso ABBY Lingvo, Ultralingua e Bab.la, esses dicionários de alemão-inglês juntos têm mais de um milhão de verbetes.

    ResponderExcluir
  20. muito bom o seu blog....

    fui atrás de um DeGruyter, acabei achando um novinho num sebo.

    capa dura, muito conservado mesmo, não saiu muito barato, eu já sabia....

    um (antigo) colega meu, muito esnobe, se gabava de seu Brookhaus de muitos volumes, ele dizia ser o melhor dicionário alemã, na época.

    confesso que nunca cheguei a ver um de perto.

    da próxima vez qm que estiver na biblioteca do Goethe Institut, na rua Lisboa (êta ladeirão, heim???), vou procurar e dou notícia se ficar impressionado mesmo...

    valeu, e

    Aufwiederschreiben!

    ResponderExcluir
  21. Como compro o WAHRIG - DICIONARIO SEMIBILINGUE PARA BRASILEIROS - ALEMAO daqui da Alemanha ?Achei pelo amazon somente por 90 euros, enquanto no Brasil por 98 reais ! Alguma sugestão ?

    ResponderExcluir
  22. Fábio, o WAHRIG tem a regência verbal também?

    Otimo blog. Abraços

    Aufwiederschreiben

    ResponderExcluir
  23. Muito boa publicação.

    Não esqueça todavia as versão online/app que também são muito boas.

    Depois de muito aprender alemão (estou no C1) e de ter passado por dificuldades devido ao facto de usar dicionários online muito maus, rogo a todos que não usem dicionários sem uma boa referência, a maioria dos dicionários na internet são péssimos e levam as pessoas em erro. A última que vi foi de um tal conjugador de verbos que anda para aí, que conjuga mal os verbos em Português.

    Para o L. têm esta app. Também existe para Android.

    Para o da Porto Editora; muito bom mesmo, têm também a versão online.

    Não usem dicionários sem uma boa referência, apenas causam confusão e entropia na cabeça de quem está aprendendo, mesmo não sendo gratuitos. Comprei um dicionário de alemão para o meu celular, que traduzia mal as palavras para português, porque fazia uso do inglês como língua intermédia, tal como o Google tradutor.

    ResponderExcluir
  24. Oi Fábio, descobri sei blog agora e estou começando a estudar alemão sozinha.

    Achei um aplicativo chamado Leo, você conhece? Ele tem tradução de português do Brasil e de Portugal (além de inglês, francês etc), indica o gênero de cada palavra e seu plural também.

    Pretendo ampliar meu vocabulário seguindo o metodo tradicional, como você disse: encontrar a tradução já com o gênero. Acho que fica mais fácil para memorizar...

    Abs, Barbara.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...