PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

15 de novembro de 2017

O pronome pessoal "man" em alemão

Quando se começa a estudar alemão, percebe-se que vez ou outra aparece o pronome man nas orações. De cara muita gente pensa que tem a ver com "homem". Talvez a origem seja até mesmo essa, o que não vem ao caso. Mas "homem" em alemão se escreve Mann.

Um das funções do pronome pessoal man é a de indicar um sujeito indeterminado ou generalizado. Em português, podemos fazer o mesmo com a palavra se (vocês se lembram das aulas de português de uma das funções do "se" como "índice de indeterminação do sujeito"?). Outra possibilidade em português é colocar o verbo na 3a. pessoa do plural. Em alemão o verbo que se refere a man sempre fica no singular.

Por exemplo:

Aqui se trabalha. = Hier arbeitet man.
No Brasil se fala português. = In Brasilien spricht man Portugiesisch. 
Dizem que alemão é uma língua complicada. = Man sagt, dass Deutsch eine komplizierte Sprache ist.

Pelos exemplos acima, percebe-se que nas frases quem trabalha, quem fala português e quem diz algo sobre a língua alemão não são pessoas específicas, ou seja, é todo mundo, é alguém, mas é alguém indeterminado. Por isso o nome de "sujeito indeterminado" ou até mesmo "generalizado".

A língua portuguesa também pode fazer o mesmo com um "tu" ou "você" geral. (Em inglês existe o "general you").

"Olha, os estrangeiros têm muita coragem. A pessoa sai lá do seu país de origem para vir pra cá, mas você não sabe o que esperar".

Na frase anterior, os termos "a pessoa" e "você" foram usados valendo para qualquer pessoa, não é se dirigindo a alguém específico. Em alemão poderíamos usar man nos dois casos.

Outra função do man é ser sinônimo do pronome wir (nós). Mas este sentido só fica claro dentro do contexto. É mais ou menos como quando dizemos a gente usando um verbo no singular, mas querendo dizer nós.

Tschüss, man sieht sich. - Tchau, a gente se vê.
Wo kann man sich treffen? - Onde a gente pode se encontrar?

Se você já estudou francês, poderá se lembrar do pronome on que tem a mesmíssima função. Só que em alemão é usado com menos frequência nesse sentido do que em francês.

Atenção: Isso não quer dizer que "man = a gente" sempre. No Brasil, quando dizemos "a gente" quase sempre devemos usar em alemão o pronome wir (no nominativo) ou uns (no acusativo/dativo). Mas existem alguns casos onde o contexto comunicativo ajuda a entender que man está sendo usado no mesmo sentido. Então

Então muito cuidado!
Hoje a gente vai para discoteca. =  Heute geht man gehen wir in die Disko.


O pronome man alemão também pode ser declinado no acusativo e no dativo. Ou seja, ele não precisa ser apenas o sujeito. Você também pode mencionar objetos diretos ou indiretos de forma indeterminada ou generalizada.

Nominativo: man
Acusativo: einen
Dativo: einem

Atenção: No acusativo e dativo eles têm as mesmas formas dos artigos indefinidos do masculino.


Exemplos:
Dativ: Ein Sozialarbeiter hilft einem bei schwierigen Dingen. - Um assistente social ajuda (as pessoas, alguém etc.) nas coisas difíceis.

Akkusativ: Was einen nicht umbringt, macht einen stärker. - O que não mata (alguém, você, as pessoas etc.), fortalece (te, nos, alguém, você, as pessoas etc.)

Em alemão também é possível usar um "du/dich/dir" geral ou impessoal, especialmente na linguagem falada.  

Was dich nicht umbringt, macht dich stärker. 

Man é também bastante usado na linguagem falada, muito mais do que o du impessoal, mas einen/einem são mais frequentes na linguagem escrita.

Was macht man jetzt? (O que vamos - você, eu, todo mundo - fazer agora?). Deutsch lernen! (Estudar alemão).

12 de novembro de 2017

Como se diz "cheirar" em alemão?

Recebi uma mensagem no instagram perguntando a respeito do verbo "cheirar".

Em alemão o verbo é riechen. Präteritum roch, Partizip II gerochen

Pronúncia:
riechen
hat gerochen - 

Agora vamos ao seu uso.

Usa-se o verbo com a preposição an + dativo quando alguém tenta sentir o cheiro de algo ativamente, ou seja, farejar, fungar.

Por exemplo: o treinador da seleção alemão Joachim Löw já foi pego diversas vezes enfiando a mão em suas calças e levando-as ao nariz.

Clicando aqui vocês podem ver diversas partes do corpo que ele já cheirou em frente às câmeras.

Usa-se o verbo com a preposição nach + dativo para indicar o cheiro que algo tem, o odor que algo/alguém exala. Um sinônimo aqui seria o verbo duften.

Por exemplo, na foto abaixo tirada no Heide Park, na Alemanha, há uma placa "Wonach rieche ich?" (Eu tenho cheiro de quê?)

Para saber mais sobre a palavra wonach, clique aqui
Outros verbos que têm a ver com "cheirar".

stinken (stank, hat gestunken): feder 

Para dizer "feder a algo" se usa a preposição nach (dativo) ou se usa wie

Es stinkt wie Katzenurin. - Fede a/como urina de gato. 

schnauben, schnüffeln: fungar

schnuppern, wittern: farejar

Os substantivos relacionados a cheiro:

der Geruch, Pl: Gerüche: cheiro

Dá para criar vários substantivos compostos com "cheio de (algo)".
Por exemplo: Fischgeruch (cheiro de peixe), Gasgeruch (cheiro de gás). A palavra Mundgeruch, apesar de literalmente ser "cheiro de boca" é como os alemães dizem "mau hálito". Körpergeruch é também o famoso "cheiro corporal", ou seja, "CC".
Campanha publicitária da Rexona no metrô alemão para que se use desodorante. 

geruchfrei, geruchsfrei, geruchlos: sem cheiro, inodoro
geruchsneutral: com cheiro neutro
geruchsempfindlich: sensível a cheiros

Para dizer que algo é cheiroso, se pode dizer simplesmente que cheira bem (riecht gut) [mais usado], mas há também os adjetivos duftend e wohlriechend.

Outras palavras:
das Parfüm (Pl: die Parfüms/Parfüme): perfume (líquido!)
der Duft (Pl: die Düfte): fragância, aroma, perfume

der Gestank: fedor
der Stinkefinger: sinônimo de "Mittelfinger" (dedo médio). A gente sabe muito bem o que quer dizer mostrar o dedo do meio pra alguém.
das Stinktier: um tipo de gambá (ao pé da letra "animal fedorento")

Com o verbo stinken se podem criar alguns adjetivos. Por exemplo, stinkreich (podre de rico), stinksauer (furioso, puto - ao pé da letra "podre de raiva"), stinknormal (normalíssimo).

Para dizer que algo é fedorento, se pode dizer simplesmente que fede (es stinkt), mas também há o adjetivo stinkend, übelriechend. 

E para dizer "chulé", o termo alemão é "Käsefüße" (ao pé da letra: pés de queijo). 

29 de outubro de 2017

Max Raabe - Der perfekte Moment... wird heut' verpennt

Hoje um amigo me mandou o link para o vídeo da nova música do Max Raabe que tem a cara de domingo :-) Quem se identifica com o vídeo, compartilha! :-)

Caso o vídeo esteja bloqueado em seu país, postei o link do Spotify abaixo da letra.

Heut' mach' ich gar nichts
keinen Finger krumm
Ich bleib' zu Haus
und liege hier einfach nur so rum

Telefonieren wird nicht passieren
Das, was ich tu',
Kühlschrank auf und wieder zu

Mir geht's gut, wo ich bin
Die Sonne scheint, Wolken zieh'n
Der perfekte Moment wird heut' verpennt

Ich dreh' mich nochmal um
Dann deck' ich mich zu
Heut' steh' ich nicht auf
Ich wüsst' auch nicht wozu

Ich dreh' mich noch mal um
Weil ich das gern tu'
Ich hab' alles, was ich brauch'
Augen auf und wieder zu

Stecker raus, keine Daten
Die Welt bleibt draußen und muss warten
Was ich heut' besorgen kann
fang ich nicht an

Darin liegt ein tiefer Sinn
Dass ich heut' so träge bin
Es bleibt dabei
Ich mach' heut' frei

Caso o vídeo esteja bloqueado em seu país, aqui vai o link para o Spotify:


Explicando a letra da música
Os apóstrofos indicam uma letra que não é pronunciada. Na linguagem coloquial é bem comum que o -e final não seja pronunciado, especialmente da primeira pessoa do presente dos verbos.

ich mache: ich mach' 
ich gehe: ich geh' 
ich tue: ich tu'

Primeira estrofe:
Heut' mach' ich gar nichts
keinen Finger krumm
Ich bleib' zu Haus
und liege hier einfach nur so rum

Hoje eu não vou fazer absolutamente nada
Não vou dobrar nenhum dedo
Eu vou ficar em casa
E vou ficar só deitado por aí

Comentários: 
Apesar de os verbos estarem no presente, a música também pode ser traduzida no futuro. É normal, mesmo em português, usar o presente para ações futuras: Amanhã eu faço isso. 

gar nichts: A palavra gar intensifica a negação. Nichts seria só "nada". Gar nichts é "nada mesmo", "absolutamente nada".
krumm: Quer dizer "torto". Ich mache keinen Finger krumm. Ao pé da letra: "Não vou entortar nenhum dedo".
zu Haus = zu Haus: já expliquei isso aqui.
rumliegen: O verbo liegen quer dizer "estar deitado". O prefixo rum- dá uma ideia de "por aí, por toda parte", ou seja, "jogado, espalhado".

Segunda estrofe:
Telefonieren wird nicht passieren
Das, was ich tu',
Kühlschrank auf und wieder zu

Telefonemas não vão ocorrer
O que eu faço
Abrir a geladeira e fechar outra vez

auf / zu: Os prefixos auf- und zu- podem ser ligados ao verbo machen para indicar abrir e fechar. Mas dá pra usar os prefixos sozinhos, sem o verbo machen. Por exemplo: Mund auf! Abra a boca! Der Supermarkt ist zu. O supermercado está fechado.

Terceira estrofe: 
Mir geht's gut, wo ich bin
Die Sonne scheint, Wolken zieh'n
Der perfekte Moment wird heut' verpennt

Eu estou bem onde estou
O sol está brilhando, nuvens passam
O momento perfeito... hoje vou deixar passar

verpennen: O verbo pennen é sinônimo de schlafen. O verbo verschlafen (ou seja verpennen) é usado no sentido de perder a hora ou perder um compromisso. Ou seja, vou ficar na minha cama e "perder" o momento perfeito do dia. Passo.


Refrão
Ich dreh' mich nochmal um
Dann deck' ich mich zu
Heut' steh' ich nicht auf
Ich wüsst' auch nicht wozu

Ich dreh' mich noch mal um
Weil ich das gern tu'
Ich hab' alles, was ich brauch'
Augen auf und wieder zu

Eu me viro mais uma vez
Então me cubro
Hoje não vou me levantar
Nem saberia para quê

Eu me viro mais uma vez
Porque gosto de fazer isso
Tenho tudo de que necessito
Abrir os olhos e fechar outra vez

sich umdrehen: é dar uma volta do próprio corpo, girar, rodar, como fazemos na cama quando mudamos de posição.
wozu: para que, com qual finalidade

Quarta estrofe
Stecker raus, keine Daten
Die Welt bleibt draußen und muss warten
Was ich heut' besorgen kann
fang ich nicht an

Tirar o plugue (da tomada), nenhum dado
O mundo vai ficar lá fora e vai ter que esperar
O que dá para fazer hoje
não vou começar

den Stecker (he)rausziehen: Essa seria a expressão completa para "tirar o plugue (da tomada)". Ele acabou dizendo apenas o substantivo e o prefixo.
Daten: Os "dados" aqui se referem aos dados divulgados pela internet. Desligar a Wi-Fi, TV, o carregador do celular. Nenhum dado vai ser transmitido hoje.
besorgen: tem o sentido de "providenciar, arranjar", muitas vezes no sentido de "comprar".

Quinta estrofe: 
Darin liegt ein tiefer Sinn
Dass ich heut' so träge bin
Es bleibt dabei
Ich mach' heut' frei

Tudo isso tem um sentido profundo
Que hoje eu esteja tão lerdo
Vai ficar assim
Hoje eu vou tirar folga

träge: Na primeira vez que ouvi, ouvi ele cantar "trage", mas me parece ser coisas do sotaque dele. Quer dizer também "inerte". 

20 de outubro de 2017

Palavras que confundem - Verbos com prefixos: machen

Muitos estudantes de alemão sentem uma dificuldade com verbos alemães por causa dos prefixos. Já fiz várias listas de verbos com prefixos.

Aqui alguns verbos:
lesen + prefixos: aqui
melden + prefixos: aqui
trinken + prefixos: aqui
schlafen + prefixos: aqui

Hoje vou fazer um texto sobre o verbo machen e seus prefixos. Como existem muitos verbos e muitos significados, resolvi escrever um texto completo. O verbo machen tem quase sempre o sentido de "fazer". Ele pode aparecer também em expressões, mas estas não vêm ao caso aqui. Vamos falar sobre a família do verbo machen. Lembre-se de que aqui só vou mencionar os principais significados de cada verbo e só vou citar os verbos mais usados.

1) abmachen
a) significa "retirar algo de algum lugar", por exemplo, retirar um cartaz da parede.
Ex.: "Ich habe gerade in unserem Kellerraum ein Poster abgemacht und dahinter saßen viele kleine helle Insekten" - Acabei de tirar um pôster (da parede) no nosso porão e atrás dele estavam muitos pequenos insetos amarelos.

Aqui no blog já expliquei sobre o significado de subtração ou retirada dos verbos com o prefixo AB-. Você poderá ler mais aqui.

b) significa também "combinar algo" (por exemplo, um encontro). Depois de combinar algo você poderá dizer "Abgemacht!", ou seja, "Combinado!"

2) anmachen
a) Significa "ligar, acender". É usado mais na linguagem coloquial. Há outros verbos com o mesmo significado (anschalten, einschalten [para aparelhos elétricos/eletrônicos]; anzünden [com fogo, sobretudo velas]).

Mach das Licht an! - Acenda a luz!

b) Significa "cantar (alguém), dar uma cantada", ou seja, abordar pessoas com o intuito de demonstrar interesse (sexual). A "cantada" é chamada em alemão de "(die) Anmache".

Ex.: "Ich bin ein paar Mal in meinem Leben von Frauen angemacht worden" - Eu recebi cantadas de mulheres algumas vezes na minha vida. (exemplo retirado daqui)

c) Significa "entusiasmar, estimular, motivar (alguém)". No Brasil, nessas situações usamos mais o verbo "achar + adjetivo" - achar algo legal, massa, maneiro, interessante etc.

Ex.: Mein Freund macht mich nicht an. ao pé da letra algo como "Meu namorado não me entusiasma", mas seria algo como "Eu não sinto nenhum tesão pelo meu namorado".
"Diese Musik macht mich an".  ao pé da letra "Esta música me entusiasma", mas seria algo como "Eu acho essa música massa/legal/interessante".

3) aufmachen

Significa "abrir" em muitos contextos. Um sinônimo seria "öffnen", em outros contextos "eröffnen".

den Mund, die Tür aufmachen - abrir a boca, a porta (sinônimo de öffnen)
Der Laden macht um 10 Uhr auf. - A loja abre às 10. (sinônimo de öffnen)
ein Konto aufmachen - abrir uma conta (sinônimo de eröffnen)

4) ausmachen

a) Na construção "Macht es dir (et)was aus,...?" quer dizer algo "Você se incomoda/se importa...?". Já falei sobre essa expressão aqui.

b) Também significar "combinar (algo)", por exemplo, um encontro.
Ex.: “Wollen wir Nummern austauschen? Dann können wir ja mal was ausmachen, wenn du Lust hast" Vamos trocar número? Assim podemos combinar algo se você estiver a fim.

c) Também significa "distinguir, diferenciar".
Was macht einen guten Sprachlerner aus? O que distingue um bom aprendiz de idiomas? (Quais são as características que o fazem ser bom?)

d) Também pode ser o contrário de anmachen (no sentido de einschalten), ou seja, ausschalten.
Mach die Lichter aus! Desligue/Apague as luzes.

5) gutmachen

Significa "compensar, reparar" algum prejuízo causado a algo/alguém. É bastante usado especialmente depois de se fazer alguma coisa errada.

Wie kann ich meinen Fehler wieder gutmachen? Como posso compensar/reparar o meu erro?

6) mitmachen

O prefixo "mit-" traz sempre a ideia de "junto". O verbo mitmachen quer dizer "participar de (algo)".

Wir sind alle in dem Verein. Wieso machst du nicht mit? Todos nós estamos na associação. Por que você não participa?

Da mache ich nicht mehr mit. (Gente,) tô fora. (Não contem mais comigo).

7) vormachen
a) Significa mostrar como se faz algo.

Kannst du es mir noch mal vormachen? Você pode me mostrar de novo como faz?

b) Significa (tentar) iludir. A construção em alemão é diferente. Normalmente "jemandem" (Dativ.) + etwas/nichts + vormachen.

Er lässt sich nichts vormachen. - Ele não se deixa iludir. 

Para ler mais sobre o prefixo vor- em geral, clique aqui.

8) zumachen
É o contrário de "aufmachen", ou seja, fechar.

Mach die Augen zu! Feche os olhos!

9) wegmachen
Tem o significado de "tirar, eliminar" algo. Diferente do "abmachen", que quer dizer apenas "retirar algo de um lugar", o "wegmachen" traz uma ideia mais forte de "eliminar, apagar", mas também pode ser sinônimo de "abmachen" em algumas situações. Outro sinônimo "entfernen".

"Ich würde gerne die blauen Flecken wegmachen" - Eu gostaria de tirar/eliminar as manchas azuis.

10) weitermachen
O prefixo weiter- tem o sentido de "continuar a".

Mach weiter! Continue (a fazer o que você está fazendo)!

Existem muitos outros verbos com machen, mas como disse antes, achei melhor me concentrar nos mais usados.

Sobre a diferença entre tun e machen, você pode ler mais aqui.

14 de outubro de 2017

Conjugação do Alemão IV: Konjunktiv I

Texto originalmente escrito em 2011 e atualizado em outubro de 2017

Primeiro as FORMAS:

O Konjunktiv I é o tempo mais fácil de conjugar de TODOS os tempos alemães, pois praticamente TODOS os verbos são regulares. As terminações são sempre regulares, não há nenhuma mudança louca na raiz verbal nem nada. Quem dera fosse sempre assim. O único verbo irregular é o verbo sein.

As terminações são:

ich: -E
du: -EST
er/sie/es: -E
wir: -EN
ihr: -ET
sie: -EN

Prestem atenção que TODAS as pessoas têm a letra -E, e a primeira pessoa é sempre igual à terceira, tanto no singular quanto no plural.

Ou seja, vou conjugar aqui três verbos, machen, wissen, können pra vocês verem como é fácil conjugar verbos neste tempo verbal.



MACHEN WISSEN KÖNNEN
ich
mache wisse könne
du
machest wissest könnest
er/sie/es
mache wisse könne
wir
machen wissen können
ihr
machet wisset könnet
sie
machen wissen können

Fácil, né?

Se a gente olhar bem, você vai ver que algumas formas coincidem com a do Präsens (presente).

Ich mache, por exemplo, é igual. Já "er mache" é diferente, pois no Presente seria "er macht".

Pois é... nos casos em que ficar igual ao Präsens, o mais comum é substituir pelo Konjunktiv II, mas não é errado conjugar do jeito que está.

É assim... Compare as duas conjugações, tudo o que está em vermelho, na hora de usar é Konjunktiv I, geralmente é substituído pelo Konj. II pra ficar claro que não é o PRESENTE. Não seria errado usar o presente, mas é só pra não restar dúvidas.


Konjunktiv I Präsens Konjunktiv II
ich mache mache würde machen
du machest machst -
er/sie/es mache macht -
wir machen machen würden machen
ihr machet macht -
sie machen machen würden machen

Como falei antes, o único totalmente irregular é o verbo SEIN:


Konjunktiv I
ich sei
du sei(e)st
er/sie/es sei
wir seien
ihr seiet
sie seien

Pra que serve o Konjunktiv I?

Em qualquer livro você encontra o fato de que o Konjunktiv I serve para representar o discurso indireto, ou seja, para recontar a fala de alguém.

Exemplo:

Rafael sagt: "Ich bin krank". (Rafael diz "Eu estou doente")

Aí você vem e diz: "Rafael sagte, er sei krank". "Rafael disse que está doente".

Na prática, as pessoas usam o Presente mesmo.

Rafael sagte, er IST krank.

O Konjunktiv é um tempo usada APENAS na linguagem escrita ou numa linguagem oral muito formal, como uma palestra numa faculdade.

Mas, na verdade, não é só pra representar linguagem indireta. O Konjunktiv I é usada para representar uma distância entre o falante e o que ele está dizendo. É muito usado por jornalistas exatamente para mostrar que o que eles estão escrevendo não é a opinião deles.



É mais ou menos assim, se um jornalista escreve.

Die Kanzlerin sagte in Warschau, sie rechne mit einer Lösung für Griechenlands Schuldenproblem.
(A chanceler disse na Varsóvia que ela contava com uma solução para o problema da dívida da Grécia).

Nessa frase já fica claro que foi a primeira-ministra (chanceler) que disse. Mas se na reportagem houver várias frases todas com o Konjunktiv I, o jornalista sinaliza que nada é opinião dele, ele só está relatando o que a outra pessoa disse. É uma maneira de demonstrar distanciamento ou imparcialidade.

Se, por exemplo, na frase seguinte viesse:

"Deutschland sei bereit zu helfen"
(A Alemanha está pronta para ajudar).

O uso do Konjunktiv I sinaliza que tudo isso ainda é a fala dela e não a opinião do jornalista.

Se um jornalista passa a usar o Präsens mesmo reproduzindo a fala de alguém, ele sinaliza de que a opinião da pessoa representa também a sua própria. Além de textos jornalísticos, estudantes que estejam escrevendo trabalhos científicos precisam também sempre sinalizar citações e opiniões de outras pessoas usando o Konjunktiv I (caso não se usem aspas).

No passado o Konjunktiv I só tem a forma com HABEN/SEIN + PARTICÍPIO para todos os tempos passados (Präteritum, Perfekt e Plusquamperfekt).

Maria sagt: "Paulo ging nach Hause"

Maria sagte, Paulo sei nach Hause gegangen.


Como eu disse antes, no dia-a-dia pouco se usa na fala para relatar o que outros disseram. Geralmente as pessoas usam os tempos do Indikativ mesmo.

Onde mais se usa o Konjunktiv I além do discurso indireto?

Não são muitos os casos onde se usa o Konjunktiv I, pelo menos não são casos muito representativos ou frequentes:

Por exemplo em algumas expressões:
Es lebe der König! (Viva o rei!)
Gott sei Dank! (Graças a Deus!)
Es sei denn... (A não ser que...)

3 de outubro de 2017

Como pronunciar as consoantes em alemão

Hoje farei um guia GERAL de todas as consoantes do alfabeto e no final darei dicas de como pronunciar muitas consoantes juntas. Lembre-se de que a pronúncia ensinada aqui é a pronúncia do alemão padrão. Talvez seu amigo alemão pronuncie diferente ou talvez você more numa região onde as pessoas falam dialeto e por isso ouça uma pronúncia diferente, mas neste texto ensinamos apenas a pronúncia padrão, sem marcas de dialetos regionais, mais próxima de como as pessoas falam no Norte da Alemanha.
Lembre-se de que este guia é geral e pode ajudar na maioria das palavras. Aqui e acolá podem se encontrar outros exemplos não abrangidos pelas explicações aqui.

B
A letra B em alemão se pronuncia igual ao português [b]. Mas em fim de palavra a letra B tem som de P [p].

Ball = [b]all 
leben = le[b]en 
ab = a[p] 
ob = o[p] 

Lembre-se de não colocar nenhum som de [i] no fim de palavras. Em português brasileiro, costuma-se ler "sob" como "sôbi". Em alemão não se deve acrescentar um [i].

C
Já fiz um tópico específico sobre a letra C. Em palavras de origem germânica, a letra C forma o dígrafo CK que tem som de [k] e também forma o dígrafo CH, que pode ter dois sons. (Representados por [x] ou [ç]). Quando não está nesses dígrafos, a letra C aparece em palavras de origem estrangeira. A pronúncia então varia de acordo com a língua de origem.

Sobre a pronúncia da letra C, clique aqui.
Sobre a pronúncia do CH, clique aqui.

D
A letra D em alemão se pronuncia igual ao português [d]. Mas tomem cuidado quando o D vier antes do fonema [i]. Em várias regiões brasileiras costuma-se ler "dia" com um som palatalizado (ou seja, "djia"). Isso não ocorre no alemão. A pronúncia é mais próxima ao "di" de Portugal ou de alguns estados do Nordeste brasileiro.

Ouça aqui o som do artigo die 

Duldung
Diva

Em fim de palavra a letra D tem som de T [t]. Não acrescentar som de [i] em fim de palavra. No Brasil se lê "red" (de Red Bull) como "hédji". Lembre-se de que o mesmo não ocorre em alemão.

Bad = Ba[t] 
lud = lu[t] 

F
A letra F em alemão se pronuncia igual ao português [f].

Lembre-se de não colocar nenhum som de [i] no fim de palavras. Em português brasileiro, costuma-se ler "BASF" como "básfi". Em alemão não se deve acrescentar um [i].

G
A letra G tem pronúncias diferentes dependendo da posição na palavra. Por isso há um vídeo-aula só sobre ela.



H
A letra H às vezes é pronunciada (como em inglês "house") e às vezes serve apenas como alongador de vogal.

Existe um texto só sobre a letra H que você pode ler aqui.

J
A letra J em alemão oficialmente tem um som consonantal, mas é quase sempre pronunciado como se fosse a semivogal [i] de "águia" ou "caio". Foneticamente é representado pelo símbolo [j].

ja

Quando a palavra for de origem estrangeira, a pronúncia da letra J normalmente é a da língua de origem.
Journalist (do francês, portanto igual ao português)
Job (do inglês, portanto som de "dj")


K
A letra K tem um som quase idêntico ao português com uma pequena variação. O K alemão é muito mais aspirado do que o do português. Isso quer dizer que ao pronunciá-lo, você deve soltar um pouco de ar. Faça o teste colocando uma folha de papel na frente da sua boca, como no vídeo.



Lembre-se de não colocar nenhum som de [i] no fim de palavras. Em português brasileiro, costuma-se ler "Mac" como "méki". Em alemão não se deve acrescentar um [i].

L
A letra L antes de vogal tem o mesmo som do português.
Antes de consoante ou em fim de palavra tem o mesmo som do L do espanhol. Em português brasileiro, costuma-se ler o L do fim de palavra com som de [u]. Lembre-se de que alemão o L final tem som de [l] como na língua espanhola.

mal - ma[l] - 
leben - [l]eben 

M
A letra M tem o mesmo som do português da palavra "meu". A grande diferença do alemão pro português é que em português ela também serve para nasalizar as vogais anteriores, o que não ocorre em alemão. Além disso, ela também é pronunciada com o mesmo som de [m] em fim de palavra, o que não ocorre em português. Por exemplo, em português temos palavras como "fim", "som", "sem", "um". Nelas, o "m" está lá apenas para indicar a nasalização, mas não é pronunciado. Em alemão, o "m" sempre é pronunciado e não se nasaliza a vogal anterior.

dem - de[m] - 
Lahm - Lah[m] - 
Mutter - [m]utter - 

N
A letra N tem o mesmo som do português da palavra "nu". A grande diferença do alemão pro português é que em português ela também serve para nasalizar as vogais anteriores, o que não ocorre em alemão. Além disso, ela também é pronunciada com o mesmo som de [n] em fim de palavra, o que não ocorre em português. Por exemplo, em português temos palavras como "hífen", "glúten", "elétron", "abdômen". Nelas, o "n" está lá apenas para indicar a nasalização, mas não é pronunciado. Em alemão, o "n" sempre é pronunciado e não se nasaliza a vogal anterior.

den  -
Polen - 
nein - 

Já fiz um tópico só sobre pronúncia nasal, válido para o M e N, clique aqui.

P
A letra P tem um som quase idêntico ao português com uma pequena variação. O P alemão é muito mais aspirado do que o do português. Isso quer dizer que ao pronunciá-lo, você deve soltar um pouco de ar. Faça o teste colocando uma folha de papel na frente da sua boca, como no vídeo (veja o vídeo na letra K)

Lembre-se de não colocar nenhum som de [i] no fim de palavras. Em português brasileiro, costuma-se ler "app" como "éppi". Em alemão não se deve acrescentar um [i].

Q
A letra Q em alemão sempre aparece seguida da letra U. Em alemão padrão, o encontro QU tem sempre o som de [kv].

Quatsch - [kv]atsch  Eu sei que muita gente jura ouvir um som de "kuátsch", mas se você ouvir bem, tem som de [kv]. Lembre-se de que estamos falando da pronúncia padrão.

Quatsch
quer
quasi

R
O R alemão é um pouquinho complicado de explicar em poucas palavras. Por isso há um tópico com vários áudios só sobre ele.

Sobre aquele R na garganta, leia aqui.
Sobre o R vocálico, leia aqui.

S / ß
Na pronúncia padrão, o S inicial de palavras é lido com som de [z]. Também é lido como [z] quando ele vier sozinho entre vogais.

Sie - 
sagen - 
Musik - 

Quando forem dois SS ou a letra ß, ou quando o S vier em fim de palavra ou sílaba, lê-se com som de [s].

müssen - 
Bus - 
heißen - 

Quando a raiz da palavra começar com SP ou ST, lê-se com um som chiado [ʃ], como o X de Xuxa.
Sport - 
Stern - 
sprechen - 


T
A letra T tem um som quase idêntico ao português com uma pequena variação. O P alemão é muito mais aspirado do que o do português. Isso quer dizer que ao pronunciá-lo, você deve soltar um pouco de ar. Faça o teste colocando uma folha de papel na frente da sua boca, como no vídeo (veja o vídeo na letra K)

Cabe lembrar que o encontro TI não é pronunciado em muitas regiões do Brasil, onde se lê "tchi". Ele tem o mesmo som aspirado com toda e qualquer vogal.

Tier - 
Tüte - 
statt - 

Lembre-se de não colocar nenhum som de [i] no fim de palavras. Em português brasileiro, costuma-se ler "internet" como "internétchi". Em alemão não se deve acrescentar um [i].

V
A letra V alemã pode ter tanto som de [f] quanto som de [v]. Não há como saber 100%, mas via de regra, palavras de origem germânica têm som de [f] e palavras de origem estrangeira têm som de [v].

Palavras de origem estrangeira com som de [v]
Verb  - [v]erb (lembre-se do B com som de [p]) - 
Vision - 
Visum - 

Palavras de origem germânica com som de [f]
viel -  [f]iel - 
voll - 
Vater - 

Quando a letra V estiver em fim de palavra (especialmente em palavras de origem estrangeira que terminam em -iv), lê-se também como [f]. Ex.: aktiv, Motiv. Mas quando são seguidas de vogal, lê-se com som de [v]. Ex.: aktive, aktivieren, Motive, Motivation

W
A letra W em alemão é lida com som de [v].

Wasser - 
wohnen - 

Mesmo em palavras de origem inglesa, alemães têm dificuldade de pronunciar como ditongo e acabam pronunciado com som de [v]. Windows lido como [v]indows , Word lido como [v]or[t].

Obs.: Em Berlim há algumas ruas que terminam em -w, sendo a mais famosa "Bülowstraße". Neste caso, o W não deve ser lido. Nomes próprios nem sempre seguem as regras da língua em si.
Escute aqui:

X
A letra X em alemão tem som de [ks] como na palavra "táxi".

Xylophon
Mexiko
Y
Apesar de a letra Y ser considerada consoante, vou explicar a pronúncia dela melhor num futuro tópico sobre as vogais.

Z
A letra Z em alemão tem som de [ts] como na palavra "pizza".
Zaun
zehn


Encontros consonantais comuns em palavras alemãs

CH 
Já fiz um texto completo explicando a pronúncia do CH em alemão. É só clicar aqui.

SCH 
O trígrafo SCH tem sempre o som do X em Xuxa ou do CH em chuva. O fato de o alemão escrever três letras para um único som acaba tornando as palavras mais longas.

mischen - 
Schule - 
politisch - 

NG
O dígrafo NG representa um único som nasal que não existe em português. Explicando em palavras: é como se você quase pronunciasse o G, mas não o fizesse.

Gesang - (escute bem que o G no fim da palavra não é lido) 

bringen - escute bem, se o G fosse realmente pronunciado, seria bem mais duro. 


Bolsas de Pós-Graduação na Alemanha: Diversas Áreas


Isso é arte ou posso jogar fora?
O DAAD está oferecendo bolsas de estudos para pós-graduação em diversas áreas do meio da arte, bem como bolsas de mestrado e doutorado em "Gestão Sustentável da Água" (mais abaixo).

1) Arquitetura e Artes
A seleção da área de arquitetura já passou. Mas ainda há seleções em outras áreas.

As inscrições serão feitas on-line (links abaixo).

Requisitos:
- Estudantes que estejam no último ano da graduação, matriculados em uma universidade brasileira.
- Estudantes recém-formados com título de bacharelado ou mestrado. A última formação não pode ter sido realizada há mais de 6 (seis) anos, contando da data de inscrição.
- No momento da inscrição, os candidatos não devem estar residindo há mais de 15 meses na Alemanha
- O material artístico apresentado para a seleção não pode ter sido produzido há mais de um ano.
- Excelente habilidade artística comprovada por portfólio.

As áreas contempladas são:
1) Música (Clique aqui para se inscrever) - até 31 de outubro. 
2) Artes Plásticas, Design, Cinema e Comunicação Visual (Clique aqui para se inscrever) - até 31 de outubro.
3) Artes Cênicas (Teatro e Dança) (Clique aqui para se inscrever) - até 30 de novembro.
4) Arquitetura (A inscrição já passou)

Quase esqueço. Quer saber mais sobre como concorrer a estas bolsas e ver a lista de documentos em português? Clique aqui. Não nos envie perguntas sobre esta bolsa. Todas as informações sobre as inscrições foram retiradas no link indicado. Estamos apenas divulgando.

2) Água e Sustentabilidade
O DAAD também oferece bolsas para estrangeiros que queiram fazer um mestrado ou doutorado na área de Gestão Sustentável da Água. Os candidatos devem comprovar conhecimentos de inglês (TOEFL ou IELTS). Conhecimento de alemão é opcional e um curso de alemão preparatório também faz parte do programa. O mestrado deve ser feito obrigatoriamente numa destas cinco cidades: Dresden, Colônia, Stuttgart, Hannover ou Duisburg-Essen e o candidato deve contactar a universidade onde pretende estudar como parte do processo de seleção.

A lista das universidade e a documentação exigida para este programa de bolsas, você pode ler aqui. O prazo para inscrição também é o dia 31 de outubro deste ano. Todas as informações sobre as inscrições foram retiradas no link indicado. Estamos apenas divulgando.

19 de agosto de 2017

Como acelerar o aprendizado de alemão

1) Você já está fazendo cursos de língua alemã há um tempo, se mata tentando entender acusativo e dativo, mas não consegue manter uma conversa?
2) Você queria poder melhorar a sua capacidade de conversar em alemão?
3) Você queria conseguir tudo isso de forma natural, sem fazer muito esforço?

Se você respondeu SIM às duas primeiras perguntas, continue lendo este texto. Se você também respondeu SIM à última pergunta, sinto muito, o texto a seguir refere-se somente ao aprendizado COM esforço. Fico devendo essa!

Se ficar com preguiça de ler, tem resumo no fim do tópico.

As perguntas a que vou tentar responder aqui é:
a) Por que o aprendizado de línguas em através de cursos presenciais (não-intensivos) demora tanto?
b) Como posso acelerar esse processo, especialmente na área de conversação?

Pergunta A: Por que aprender línguas num curso normalmente demora?

95% dos livros didáticos de alemão são baseados no Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (QECR), o mesmo que definiu os níveis A1, A2, B1 etc. Em Fortaleza, onde eu morava, a maioria dos cursos de alemão promete um nível B1 depois de 3 anos (ou seis semestres). Alguns até mais. Ou seja, são três anos até chegar a entrar no nível intermediário (ou pré-intermediário). Só a partir do B2 é que o nível intermediário se consolida e só a partir do nível C1 é que a pessoa chega ao nível avançado. O mesmo tempo valia para outros cursos de línguas. Ou seja, até mesmo inglês é oferecido lentamente dividido em vários semestres.

Será que não tem como acelerar isso? Vou tentar explicar por que os cursos de línguas normalmente não são tão acelerados.

As pessoas estudam línguas pelas mais diversas razões. Uns querem só ler, outros querem falar, outros querem viajar ao país, outros querem ver filmes, outros querem ocupar o tempo, outros aprendem por obrigação etc. Quando uma pessoa procura um curso ou um professor, a maioria não sabe bem como e o que exatamente ela tem que aprender (n)o idioma. A única coisa que a maioria sabe é que ela quer sair de lá sendo capaz de "tagarelar" naquela língua (ou de entender um filme, ou de escrever uma dissertação, ou de dar uma palestra etc.), em outras palavras, as pessoas querem ser capazes de usar aquele idioma, cada um com seu objetivo.
Como profissionais na área de línguas, imagine que você tenha que criar um curso que atenda as necessidades de QUALQUER uma dessas pessoas. Como é muito difícil atender a todos os gostos e oferecer uma aula particular pra cada aprendiz, parte-se do princípio que todo mundo que se matricula num curso de alemão queira dominar a língua em seus mais diversos usos.
Ou seja, num curso ideal as pessoas aprendem a LER, a INTERAGIR (de forma oral e escrita), a OUVIR e a DISCURSAR (de forma oral e escrita) numa língua. Além disso os cursos partem também do princípio que TODOS estão aprendendo a língua para usar numa ida ao país onde a língua é falada (por isso os materiais são quase sempre com situações de visitantes em outro país).

Sendo assim, os cursos de línguas tentam formar o aprendiz em TODOS os aspectos da língua, mesmo aqueles que não sejam relevantes para a sua vida naquele momento.

Por exemplo, digamos que você more no Brasil, não tenha planos concretos de visitar a Alemanha ainda, mas entre num curso para conseguir manter uma conversa com seu amigo/namorado alemão que mora no Brasil. Mas em vez de aprender a conversar com seu amigo, você passa semanas do seu curso aprendendo lista de comidas e bebidas, a dizer para um funcionário do supermercado que você quer 200 gramas de queijo ou a dizer para um funcionário de uma loja que você quer a mesa marrom, não a preta. Num curso não há como satisfazer apenas o seu interesse em manter a conversa sobre assuntos pessoais com o seu amigo, também é necessário preparar aqueles que querem usar a língua numa viagem ao país ou que pretendam morar lá e que precisarão usar a língua também no supermercado ou numa loja. É por essa razão que não dá pra acelerar seu desejo de conversar com seu amigo. Já já eu explico melhor como acelerar a capacidade de conversar com seu amigo.

Além disso, as escolas tentam treinar todas as habilidades. Digamos que um aluno queira aprender alemão apenas pra usar numa viagem. Talvez ele nunca precise escrever um e-mail formal. Provavelmente nunca precisará ir ao Departamento de Estrangeiros para tirar um visto de trabalho. Talvez nunca precise se comunicar com o seu chefe em alemão por escrito. Talvez nunca precise fazer seu currículo em alemão. Mas os cursos acabam ensinando e treinando essas habilidades, pois sempre haverá aqueles que precisarão disso. E sempre haverá aqueles que gostam de aprender bem a escrita, apesar de quererem aprender mais a comunicação oral.

Então se você quiser aprender a língua por completo, sem pressa, aprender línguas num curso pode ser um bom negócio. Mas lembre-se do que sempre disse aqui no blog. O curso tem que ser apenas UMA das ferramentas que você pra aprender idiomas. O curso não pode ser JAMAIS a sua única fonte de contato com o idioma e não há como aprender idiomas apenas dentro de uma sala de aula. Seu contato com o idioma FORA da sala de aula é que fará a grande diferença.

Obs.: Sobre cursos intensivos. É claro que também você poderá acelerar seu aprendizado fazendo cursos intensivos. Mas como falei antes. Frequentar um curso não garante aprendizado. O curso é apenas UMA ferramenta. Mesmo que você passe mais horas por semana na sala de aula, a diferença será feita no tempo que você passará em contato com a língua FORA de sala de aula. E o que acontece muitas vezes é que depois de 4, 6, 8 horas de alemão num dia só, as pessoas não têm mais saco pra fazer nada em casa.

Pergunta B: Como aumentar e acelerar a sua capacidade de conversação

1) A pressa é a inimiga da perfeição
Muita gente acha que saber um idioma é
saber um dicionário ou uma gramática de cor.
Ninguém precisa saber esses livros 
de cor para se comunicar. 

Tenha em mente uma coisa. Quanto mais perfeito você quiser se expressar num idioma, mais tempo vai ser necessário. Então quanto mais gramática você estuda e quanto mais o seu único foco é não dizer nada errado, mais lentamente você vai aprender aquele idioma.

Se você quiser acelerar sua capacidade de comunicação, mais erros você vai cometer. E cometer erros não precisa ser algo ruim. Se você aceitar os erros como parte do seu processo de aprendizado, conseguirá conversar com pessoas mais rapidamente. Sempre que alguém disser pra você que aprendeu um idioma rápido, tenha consciência de que a pessoa se expôs rapidamente a conversar com pessoas apesar de cometerem vários erros. E à medida que os erros iam sendo corrigidos, a pessoa foi aprendendo cada vez mais. Todo mundo que aprende idiomas rápido USA o idioma com mais frequência.

Não há nada errado em ser perfeccionista e querer dominar um idioma perfeitamente. Mas saiba que isto consumirá mais tempo. Você tem que decidir: saber conversar em alemão em menos tempo cometendo erros e ir aprendendo com os erros ou saber conversar em alemão em muito mais tempo e sem nenhuma garantia de que não cometerá erros (porque afinal quem não erra, não é mesmo?) :-) Você escolhe!

2) Faça e memorize uma lista de expressões para usar como emergência

Se você quiser aumentar sua capacidade de conversar sobre assuntos diversos com um(a) amigo(a) alemã(o), o ideal é focar no vocabulário que você usa durante essas suas conversas. Faça primeiro a lista de coisas a dizer caso a conversa não flua como você espera.

Entschuldigung, meine Aussprache ist nicht so gut.
Desculpa, a minha pronúncia não é muito boa.

Entschuldigung, aber was heißt dieses Wort / was bedeutet das? 
Desculpa, mas o que quer dizer esta palavra / o que significa?

Lass mich bitte ausreden. Danach kannst du mich korrigieren. 
Deixe-me terminar, por favor. Depois você pode me corrigir.

Verstehst du, was ich sage? 
Você está entendendo o que eu digo?

Wie bitte? 
Como? (Pode repetir?)

Faça a sua lista de coisas que gostaria dizer durante a conversa e que podem ajudar a conversa a fluir.

3) Faça e memorize uma lista de palavras comuns nas conversas
Só você sabe sobre quais temas você costuma conversar. É bom não tentar dar um passo maior que as pernas. Se você ainda está começando, não adianta muito tentar explicar a situação política no Brasil em alemão. Tente fazer uma lista de coisas da sua vida pessoal.

No nível A1/A2, eu faço com meus alunos uma lista quase completa de atividades rotineiras. Desde o momento em que eles acordam até o momento de ir dormir. Na lista há atividades como "escovar os dentes, tomar o café da manhã, maquiar-se, ir ao trabalho, pegar o metrô, almoçar, assistir TV, ler os e-mails etc.". Comece você mesmo fazendo uma lista assim com coisas do seu dia-a-dia. Escreva na lista as respostas típicas das conversas.

A lista pode ser simples, feita no Word ou num caderno
Por exemplo... se seu amigo sempre pergunta como foi o seu dia, escreva as diversas respostas que você costuma dar. Não precisa aprender todas as respostas possíveis. Tente focar naquilo que você costuma dizer e ouvir nas conversas.

Wie war dein Tag? Soweit gut. Und deiner? 
Como foi o seu dia? Bom até agora. E o seu?

Se seu amigo perguntar o que você fez durante o dia, faça uma lista de coisas que você costuma responder.

Nichts Besonderes. Ich war auf/bei der Arbeit. Danach war ich im Fitnessstudio und jetzt muss ich noch einkaufen gehen. Und du? 
Nada demais. Eu fui pro trabalho. Depois eu fui pra academia e agora tenho que fazer compras. E você?

A frequência com a qual você realiza determinadas atividades pode ser relevante na conversa.

Achso! Bist du oft im Fitnessstudio? 
Ah, tá! Você vai muito pra academia?

Naja, zwei- oder dreimal pro Woche. 
Bem, duas ou três vezes por semana.

E é assim que a gente vai se preparando para manter conversas. Sobre o que eu costumo conversar? O que eu costumo dizer?

Eu já escrevi um tópico completo com várias dicas para falar alemão mesmo ainda no nível A1 e A2. Você pode ler aqui.

Só a partir do nível B1 é que a gente começa a se preparar melhor para falar sobre outros assuntos que não tenham a ver com assuntos pessoais. Mesmo assim, tente não dar passos maiores que a perna. Lembre-se de que só nos níveis avançados é que conseguiremos nos expressar de forma mais complexa sobre assuntos.

Resumo!
Para acelerar seu aprendizado, você tem que deixar o perfeccionismo de lado e falar, falar, falar sem medo de errar. Quanto mais você quiser dominar a gramática sem errar nada, mais tempo você vai precisar. E mesmo se você passar meses estudando gramática, nada garante que você não vai errar. Para ajudar a conversar, você tem que se preparar com o vocabulário suficiente dos temas sobre os quais você quer conversar. Mantenha os temas de acordo com o seu nível para não se frustrar tentando explicar coisas difíceis além do que você consegue dizer. Assim, você poderá continuar aprendendo a listinha de compras no seu curso de alemão, mas isso não te impedirá de sair do curso e conversar.

Se você não tem com quem falar alemão, uma boa ideia é fazer aulas ou praticar conversação pelo site italki. Você poderá marcar sua aula aqui. Ou pode ler sobre a minha experiência no italki aqui.

Sobre o que é falar um idioma fluentemente, tem um textão aqui.

15 de agosto de 2017

Conjugação do Alemão III: Perfekt

Como conjugar um verbo no tempo verbal Perfekt.

O Perfekt é formado com a ajuda de um verbo auxiliar (haben ou sein) e do Partizip II.

Para conjugar o Perfekt, é necessário que os verbos auxiliares sein e haben estejam conjugados no Präsens. Eles aparecem na posição II da oração principal ou coordenada ou como última palavra da oração em orações subordinadas iniciadas por conjunção.

sein
ich bin
du bist
er/sie/es ist
wir sind
ihr seid
sie/Sie sind

haben
ich habe
du hast
er/sie/es hat
wir haben
ihr habt
sie/Sie haben

Para saber quando escolher haben ou sein, clique aqui.

O Partizip II aparece como a última palavra da oração em orações principais ou coordenadas ou antes do verbo auxiliar em orações subordinadas iniciadas por conjunção.

Regras gerais para formar o Partizip II:
1) Usa-se o prefixo ge- quando a primeira sílaba do verbo for tônica. Quando o verbo tiver um prefixo separável, coloca-se o -ge- entre a raiz e o prefixo.

abmachen - abgemacht

frühstücken - gefrühstückt

2) Verbos regulares recebem o sufixo -(e)t. Verbos irregulares recebem o sufixo -(e)n, mas também sofrem alterações na raiz verbal.

fahren - gefahren
gehen - gegangen
machen - gemacht

3) Há um pequeno grupo de verbos mistos, ou seja, que sofrem alteração na raiz verbal, mas recebem o sufixo -t.

bringen - gebracht
nennen - genannt

4) Verbos terminados em -ieren nunca recebem o prefixo ge-, nem mesmo quando se unem a prefixos separáveis.

studieren - studiert

einstudieren - einstudiert

Para saber mais como se forma o Partizip II, clique aqui.

O Perfekt é usado para falar sobre ações ou acontecimentos no passado. É o tempo do passado mais usado na linguagem falada. É também bastante usado na linguagem escrita tanto formal quanto informal, mas na literatura o Präteritum aparece em situações onde as pessoas normalmente usam o Perfekt na fala cotidiana. Portanto, como é bastante usado, é um dos tempos mais importantes da língua alemã junto com o Präsens.

Alguns exemplos do uso do Perfekt.

Was hast du am Wochenende gemacht
(O que você fez no fim de semana?)

Gestern Vormittag bin ich zu Hause geblieben. Danach bin ich mit meiner Freundin zur Mensa gegangen. Dort haben wir Nudeln gegessen. Später haben wir zusammen einen Kaffee getrunken
(Ontem de manhã fiquei em casa. Depois fui para o R.U. com a minha namorada. Lá comemos macarrão. Mais tarde tomamos um café juntos).

Erro comum: verbo auxiliar no passado
Um erro bastante comum de falantes de português é colocar o verbo auxiliar no passado (ich war, ich hatte). Lembrem-se de que, mesmo sendo um acontecimento no passado, o verbo auxiliar do Perfekt fica no PRESENTE. Quando se colocar o verbo auxiliar no passado, você na verdade está conjugando o Plusquamperfekt (Mais-Que-Perfeito). 

No fim de semana passado vi a minha série favorita.
Letztes Wochenende hatte ich meine Lieblingsserie gesehen. (Errado! "hatte... gesehen" = tinha visto... é o passado do passado. Se você quiser dizer que "viu", use o verbo "haben" no presente "habe... gesehen"). 


Ontem eu estava em casa. 
Gestern war ich zu Hause gewesen. (Errado: ou você usa o Präteritum "ich war" ou você usa o Perfekt "ich bin... gewesen". "Ich war... gewesen" é o Plusquamperfekt). 

Para saber a diferença entre Präteritum e Perfekt, clique aqui.

Outros tópicos sobre conjugação:
Präsens
Futur I

Konjunktiv I

Conjugação do Alemão II: Präteritum

Aviso: o texto é um pouco longo. Se já souber conjugar, pode pular para o fim do tópico para ler sobre o seu uso. 

O Präteritum é um tempo do passado cujo significado é exatamente igual ao do Perfekt. Ou seja, ele é usado para contar (acontecimentos!) ou descrever (estado, aparência etc.) no passado. Como ele é usado com mais frequência na escrita, é importante dominar primeiro o Perfekt para a comunicação oral, antes de tentar dominar o Präteritum


Obs.: Em gramáticas antigas do alemão ele era chamado de Imperfekt, mas essa nomenclatura não tem correlação com o tempo Pret. Imperfeito do português (nem de outras línguas latinas) e hoje em dia é pouco usada. Portanto, neste texto chamaremos este tempo verbal de Präteritum

Para entender a conjugação do Perfekt, clique aqui.

Antes de explicar a diferença prática entre o Präteritum e o Perfekt, vamos aprender a conjugá-lo. 


Verbos regulares: Todas as pessoas têm a terminação -TE-


Todas as pessoas recebem a terminação -te- seguida das terminações normais do Präsens. A primeira e terceira pessoas do singular não recebem nenhuma terminação extra além do -te. Assim como no Präsens, alguns verbos recebem um -e- antes da terminação -te- para facilitar a pronúncia. Os verbos que mantêm o -e- antes da terminação são verbos cuja raiz verbal termina em -d/-t (arbeiten, baden) ou consoante + -m/-n (atmen, leugnen) mantêm a letra -e- em todas as pessoas para facilitar a pronúncia. 

Exceção: se a consoante antes do -m/-n for (ex.: warnen) a regra não se aplica.
warnen - warnte

Verbos irregulares: Memorização

Os verbos irregulares não têm a terminação -te- no Präteritum. A raiz verbal normalmente sofre alguma alteração vocálica (nehmen - ich nahm; schreiben - ich schrieb) ou sofrem outras alterações (sitzen - ich saß; gehen - ich ging). Infelizmente não há como prever quais alterações os verbos irregulares podem sofrer. Isso requer memorização. 

Alguns verbos podem ter uma alteração vocálica igual a do Partizip II. Portanto, se você já sabe o Partizip II de alguns verbos, estes poderão ser de ajuda às vezes. 

schreiben - schrieb - geschrieben
leiden - litt - gelitten 

Atenção, quando o verbo irregular tiver uma forma que termine num som sibilante (-s, -ß, por exemplo), a segunda pessoa do singular também ganha um -e-

heißen - ich hieß, du hießest etc. 
lesen - ich las, du lasest etc. 

A mesma regra também vale para os verbos cuja raiz verbal termina em -d/-t  ou consoante + -m/-n, na segunda pessoa do singular e do plural. 

treten - ich trat, du tratest, ihr tratet
leiden - ich litt, du littest, ihr littet

Se você quiser ver uma lista dos principais verbos irregulares alemães categorizados por nível (A1, A2, B1 etc. ), basta clicar aqui

Verbos mistos
Existe uma pequena categoria de verbos mistos em alemão, ou seja, verbos que sofrem alteração na raiz, mas que recebem as mesmas terminações dos verbos regulares. São os mesmos verbos dos quais já falamos no tópico sobre Partizip II. Estes são os principais. 

wissen (saber) - wusste 
bringen (trazer, levar) - brachte
denken (pensar)- dachte
brennen (queimar) - brannte
kennen (conhecer)- kannte
nennen (nomear, chamar de)- nannte
rennen (correr)- rannte

Quando se usa o Präteritum?

a) Narrativas escritas
O Präteritum é usado quase que exclusivamente em narrativas (histórias, contos, reportagens etc.) ou relatos da linguagem escrita formal. Ou seja, se você é um(a) escritor(a) e/ou jornalista e decide narrar fatos no passado de forma escrita para serem publicados num jornal, revista ou livro, é quase certo que você use bastante o Präteritum na sua narrativa. 

Então caso você queira ler um romance em alemão ou decida abrir uma revista alemã com uma reportagem onde haja narrativas, você vai encontrar o Präteritum a todo instante. 

Muda alguma coisa no significado? Não. 
As orações: "Gestern habe ich ein Buch gelesen" (Perfekt) e "Gestern las ich ein Buch" (Präteritum) têm o mesmo significado (Ontem eu li um livro). Só que o Präteritum seria usado num texto narrativo formal escrito (ou seja, caso você esteja escrevendo uma reportagem, um romance etc.), enquanto oralmente e na escrita informal (e-mails, chats, Facebook, comunicação entre amigos/colegas etc.) usa-se sobretudo o Perfekt. Mesmo que você escreva um e-mail para o seu chefe contando algo do passado, prefira usar o Perfekt

Neste caso, é um tempo verbal que é bom saber para ler, mas a maioria das pessoas não vai precisar usar o Präteritum de forma ativa. 

Se você quiser ler o Pequeno Príncipe em alemão, verá que o Präteritum aparece com bastante frequência. Quer ler? Clique aqui.

b) Usado na oralidade com verbos auxiliares e modais
Apesar de o Präteritum ser usado quase que exclusivamente na linguagem escrita, ele também pode ser ouvido com frequência na linguagem oral com alguns verbos. 

Os três verbos auxiliares (sein, haben e werden) são ouvidos com frequência no Präteritum, mesmo em situações informais. 


Atenção! Perceba que as formas não têm trema (Umlaut). Não confundir ich hatte com ich hätte, ich wurde com ich würde

Ontem ela estava em casa. 
Gestern war sie zu Hause. (Präteritum)
Gestern ist sie zu Hause gewesen. (Perfekt)

Na semana passada eu estava com febre. 
Letzte Woche hatte ich Fieber. (Präteritum)
Letzte Woche habe ich Fieber gehabt. (Perfekt)

Além dos verbos auxiliares, os verbos modais também são bastante usados no Präteritum na linguagem oral. Observe que no Präteritum todos os verbos modais perdem o trema (Umlaut). 


Atenção redobrada para não confundir a pronúncia dos verbos no Präteritum (sem Umlaut) e no Konjunktiv II (com Umlaut)
Por exemplo: mochte  vs. möchte ; musste vs. müsste 

Você podia ver filmes de terror quando era criança?
Durftest du Horrorfilme sehen, als du klein warst? (Präteritum)

Eu não gostei muito da sua jaqueta. 
Deine Jacke mochte ich nicht so sehr. (Präteritum)

Naquela época eu ainda não sabia falar alemão.
Damals konnte ich noch kein Deutsch (sprechen). (Präteritum)

c) Usado na oralidade com alguns verbos de uso comum

Além dos verbos auxiliares e modais, alguns outros verbos costumam ser ouvidos com frequência também na linguagem oral. São verbos de uso frequente, geralmente curtos. Alguns deles: 

lassen - ließ (deixar)
gehen - ging (ir)
kommen - kam (vir)
sehen - sah (ver)
es gibt - es gab (há/havia - no sentido de existir)
heißen - hieß (chamar-se)
fragen - fragte (perguntar)
sagen - sagte (dizer)

Apesar de esses verbos serem ouvidos também na linguagem oral, eles NUNCA são usados oralmente na segunda pessoa (du, ihr). Ou seja, a mesma pessoa que talvez use "Er kam spät nach Hause", sempre usa o Perfekt ao fazer a pergunta diretamente a alguém: 

Er kam gestern spät nach Hause. (O Präteritum do verbo kommen também se ouve na oralidade)
Er ist gestern spät nach Hause gekommen. (Perfekt - na oralidade é o tempo mais comum para se falar sobre o passado).
Kamst du gestern spät nach Hause? (gramaticalmente correto, mas não se ouve esta forma na oralidade. Melhor usar o Perfekt ao falar).
Bist du gestern spät nach Hause gekommen? (mesmo em regiões onde se usa o Präteritum de alguns verbos na fala informal, o Perfekt deve ser usado na segunda pessoa do singular - du- ou do plural - ihr). 

Exemplo: 
Eu fiz uma pergunta e ela disse... 
Ich stellte eine Frage und sie sagte...
Ich habe eine Frage gestellt und sie sagte... 
Ich habe eine Frage gestellt und sie hat gesagt...

O Präteritum de stellen não se ouve muito em conversas informais, por isso é melhor usar o Perfekt na oralidade. Já o Präteritum de sagen se ouve às vezes informalmente. Neste caso dá á pra usar tanto o Präteritum quanto o Perfekt ao conversar informalmente. 

Não há uma lista completa de verbos cujo Präteritum se ouve com frequência. O ideal é conversar usando sempre o Perfekt com o tempo você vai pegando o jeito ouvindo alguns verbos no Präteritum. Além disso, no Norte da Alemanha (eu moro em Hamburgo, mas já morei em Bremen) se ouve o Präteritum desses verbos com mais frequência que no Sul da Alemanha. Então vai depender também um pouco de onde você vai morar. 

Resumo:
O Perfekt é o tempo mais usado na linguagem falada quando se quer falar sobre o passado. Portanto, este é o tempo verbal que os estudantes de alemão devem dominar para usar na conversação. O Präteritum é um tempo de uso quase exclusivo da escrita. Na linguagem falada informal também se ouve o Präteritum dos verbos auxiliares (sein, haben, werden), do verbos modais (wollen, mögen, können, dürfen, müssen, sollen). Alguns outros verbos de uso frequente podem ser ouvidos na linguagem falada no Präteritum, mas normalmente não na segunda pessoa (du/ihr).  Além disso, na linguagem falada ele é mais comum no Norte da Alemanha que no Sul. 

Outros tópicos sobre conjugação:
Präsens

Futur I
Konjunktiv I 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...