PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

7 de junho de 2013

Perfekt com "haben" ou "sein"? Die Qual der Wahl!


"Este blog foi um achado! Parabéns e muito obrigado!

Afinal, quais verbos fazem o imperfeito com "sein"?
Já vi livros ensinando que seriam os verbos de movimento ("kommen", "fahren", "fliegen", "aufstehen" usw.).
Meu professor disse que além disso, devem também ser intransitivos! E dá como contra-exemplos "setzen", "legen" e "stehen", que são de movimento, porém fazem o imperfeito com "haben", pois são transitivos!
Você poderia explicar isto?
Danke!"

Olá, leitores do blog,

vamos responder a esta pergunta!!!

Perfekt com "haben" ou "sein"?

Antes de qualquer coisa cabe fazer uma pequena correção. Você se refere ao PERFEITO (Perfekt) e não ao Imperfeito :-)

O Perfekt é um tempo verbal formado por um verbo auxiliar (haben OU sein) e o particípio passado (Partizip II) do verbo principal. Eu já fiz um tópico sobre como formar o Partizip II. A questão agora é saber se o verbo auxiliar é HABEN ou SEIN.

Eu gosto sempre de comparar com o português pra ver se todo mundo entende bem que verbo auxiliar é o equivalente. Essa questão do verbo auxiliar mais o particípio passado é comum em várias línguas indoeuropeias. E em várias línguas românicas há também a possibilidade (assim como no alemão) de se ter dois verbos auxiliares. Não é o caso do português...

Na maioria dessas línguas os verbos de DESLOCAMENTO (e não de MOVIMENTO) são colocados numa categoria diferente. Por isso eu vou dar sempre dois exemplos, um com um verbo de DESLOCAMENTO e outro exemplo com um verbo qualquer.

Português: TER + Particípio passado:
ELE JÁ TINHA IDO PRA CASA.
ELE JÁ TINHA BEBIDO O VINHO.

Inglês: HAVE + P.PASSADO.
HE HAD ALREADY GONE HOME.
HE HAD ALREADY DRUNK THE WINE.

Espanhol: HABER + P.PASSADO
ÉL YA HABÍA IDO A CASA.
ÉL YA HABÍA BEBIDO EL VINO.

Em francês e italiano há também duas possibilidades de verbo auxiliar (se houver erros nos exemplos, favor corrigir, meu francês/italiano não são perfeitos rsrsrs) :-)

Em francês:  ÊTRE/AVOIR + P.PASSADO.
IL ÉTAIT DÉJÀ ALLÉ CHEZ LUI.
IL AVAIT DÉJÀ BU DU VIN.

Italiano: ESSERE/AVERE + P.PASSADO
LUI ERA GIÀ ANDATO A CASA.
LUI AVEVA GIÀ BEVUTO DEL VINO.

Em alemão acontece o mesmo que o em francês/italiano.
ER WAR SCHON NACH HAUSE GEFAHREN.
ER HATTE SCHON DEN WEIN GETRUNKEN.

Nos exemplos acima, usei o Mais-Que-Perfeito (Plusquamperfekt), mas as regras na hora da escolha do verbo auxiliar são as mesmas das do Perfekt.

Vamos a algumas regras infalíveis, depois dou algumas dicas finais:

Regra 1: Todos os verbos reflexivos formam o Perfekt com o verbo HABEN
sich ändern (mudar) - Das hat sich geändert. (Isso mudou)
sich erinnern (lembrar-se) - Ich habe mich nicht an sie erinnert. (Não me lembrei dela)

Atentem para o seguinte: em francês neste caso é usado o verbo "être", mas em alemão "haben".
Ele lavou as mãos. (vou usar o verbo reflexivo "sich etwas waschen")
Francês: Il s'est lavé les mains.
Alemão: Er hat sich die Hänge gewaschen.

Mais sobre verbos reflexivos, clique aqui.

Regra 2: Todos os verbos com objeto direto no acusativo formam o Perfekt com o verbo HABEN, (mesmo que indiquem deslocamento). 
Aha!!! Os verbos de deslocamento geralmente são usados com "sein", mas caso o verbo tenha um objeto direto - ou seja, sem preposição - no acusativo, tudo muda.

Exemplos: (vou usar o verbo "fahren", que quer dizer "ir" (com um veículo), mas também "dirigir", "conduzir" (um veículo))

a) Ich bin mit dem Auto nach Hause gefahren.
Fui para casa de carro.

No exemplo A usa-se "sein" pois o verbo indica deslocamento de um lugar A para um lugar B. Além disso é intransitivo.

b) Ich habe meine Mutter nach Hause gefahren.

Neste caso, usa-se "haben" pois "fahren" aqui tem o sentido de levar alguém num veículo para algum lugar. Mesmo com o sentido de deslocamento, há um objeto direto (Você levou quem? - "meine Mutter"). Se houver um objeto direto no acusativo na oração, usa-se SEMPRE "haben".

Observe que você também poderia dizer: Ich bin mit meiner Mutter nach Hause gefahren. Neste caso, usa-se o "sein", pois você usou um verbo intransitivo "ir" - Fui com a minha mãe.

c) Ich habe das Auto gefahren.

Aqui "fahren" tem o sentido de dirigir. (Dirigir o quê? - "O carro"). A diferença entre o exemplo A e C é que aqui nós temos um objeto direto no acusativo que complementa o verbo "fahren" (dirigir). Objeto direto = BINGO!!!! Verbo auxiliar "haben".

É claro que essa mesma regra vale para verbos mais fáceis, como:

Ich habe eine Pizza gegessen. (Comi uma pizza)
Er hat einen Film gesehen. (Ele viu um filme)

O motivo é o mesmo: usa-se "haben" porque tem um objeto direto no acusativo.

Quer saber mais sobre o verbo "fahren", clique aqui.
Quer saber mais sobre o acusativo / objeto direto, clique aqui.

Regra 3: Todos os verbos modais e todos os verbos que significam "estar sentado/deitado/parado etc." formam o Perfekt com HABEN

Os verbos modais formam sempre o Perfekt com o auxiliar "haben". Às vezes eles vêm acompanhados do Partizip II, outras vezes do Infinitivo. Mas como o tópico aqui é apenas para saber se se usa "haben" ou "sein", vou me concentrar nesta informação: com os modais, sempre "haben".

Ich mag ihn. (Gosto dele)
Ich habe ihn nie gemocht. (Nunca gostei dele)

Outra hora faço um tópico apenas com o passado dos modais.

Eu expliquei num tópico sobre como os verbos em alemão que indicam posições estáticas. São cinco verbos: stehen, liegen, sitzen, hängen e stecken. (Mais informações aqui)

Bem, o Perfekt deles é, no alemão padrão, sempre com "haben".

stehen: Er hat gestanden - Ele estava em pé/parado
liegen: Er hat gelegen - Ele estava deitado
sitzen: Er hat gesessen - Ele estava sentado
hängen: Er hat gehangen - Ele estava pendurado
stecken: Er hat gesteckt - Ele estava enfiado/metido (em algum lugar).

Bem, no sul da Alemanha, na Áustria e Suíça, pode ser que se ouçam esses mesmos verbos sendo usados com "sein"- Er ist gestanden, Er ist gelegen, Er ist gesessen. As gramáticas consideram estas formas corretas, caso você more nestas regiões. São chamadas de "padrão austríaco" ou "padrão sul-alemão". Mas se houver uma questão de uma prova do curso, como nos cursos é comum o ensino apenas do "Hochdeutsch" (que é a variante do Norte), sugiro usarem sempre "haben".

As regras do uso de "SEIN" não são regras 100% infalíveis, mas apenas dicas que dão certo em muitos e muitos casos.

Dica 1: Verbos intransitivos que indiquem o deslocamento de um lugar e/ou para um lugar formam o Perfekt com o auxiliar SEIN.

A palavra DESLOCAMENTO é muito importante, muitos falam de MOVIMENTO. Uma pessoa pode se movimentar, mexer mãos, balançar as pernas e os braços sem sair do lugar. Os verbos a que nos referimos são aqueles que indicam que uma pessoa saiu de um lugar e/ou foi para outro lugar.

Wir gehen nach Hause. (Nós vamos para casa)
Wir sind nach Hause gegangen. (Nós fomos para casa)

Há verbos em que existem as duas possibilidades, dependendo do que você queira enfatizar. Vamos tomar o exemplo do verbo "schwimmen" (nadar).

Ele nadou na piscina.
Er hat im Schwimmbad geschwommen. (Usei haben pois quis enfatizar apenas o ato de nadar). Mas usar "sein" também não estaria errado.

Ele nadou até a outra margem.
Er ist ans andere Ufer geschwommen. (Aqui só dá para usar sein, pois o foco é no deslocamento - até a outra margem)

Alguns alunos fazem confusão com os verbos que querem dizer "pôr, colocar", mencionados aqui.

O professor colocou o livro na mesa.

Como expliquei no tópico, há um deslocamento do livro de um lugar até a mesa e é por isso que se usa o acusativo com as preposições. Se há um deslocamento, o verbo pede o auxiliar sein, correto?

Nããããão!!! Por quê?
Observem que com esses verbos sempre vai haver um objeto direto no acusativo. Colocou o quê? O livro. Verbos com objeto direto no acusativo SEMPRE têm o Perfekt feito com haben, independente do sentido de deslocamento ou não.

Der Lehrer hat das Buch auf den Tisch gelegt.

Dica 2: Verbos intransitivos que indicam uma mudança de estado (começo, desenvolvimento ou fim de um processo) fazem o Perfekt com sein

aufwachen (acordar)
Er ist aufgewacht. (Ele acordou)

A pessoa estava dormindo e ACORDA. Houve uma mudança de estado.

einschlafen (adormecer)
Er ist eingeschlafen. (Ele adormeceu / pegou no sono)

"Adormecer" é um processo completo que vai desde o ficar cansado até o dormir, propriamente dito.

sterben (morrer)
Er ist gestorben. (Ele morreu)

"Morrer" é o fim de um processo: a vida. É também uma mudança de estado, a pessoa deixa de estar viva, para estar morta.

werden (tornar-se)
Er ist Lehrer geworden. (Ele se tornou professor)

O verbo " tornar-se"  já indica, por si só, uma mudança. Quem se torna algo, era outra coisa antes.

E por que o verbo "schlafen" é usado com "haben" sendo que "einschlafen" é usado com "sein"?

O verbo "schlafen" não indica nenhuma mudança de estado. É o ato de dormir, em si. A mudança de estado é indicada pelo verbo "einschlafen" (adormecer). Esse é o verbo que indica que a pessoa estava acordada e foi caindo no sono até dormir. A gente pode entender que "schlafen" é "estar dormindo"... é estar neste estado.

Er hat geschlafen. (Ele estava dormindo, ele dormia)
Er ist eingeschlafen. (Ele adormeceu)

Dica 3: Os verbos "sein" e "bleiben" formam o Perfekt com "SEIN". 

Contrariando toda a lógica das dicas anteriores, o verbo "sein" (ser/estar) e o verbo "bleiben" (ficar) formam o Perfekt com o verbo "sein", mesmo que não indiquem deslocamento nem mudanças.

Ele ficou em casa - Er ist zu Hause geblieben.
Ele estava em casa. - Er ist zu Hause gewesen.

No francês, o verbo "être" forma o passado com "avoir" "J'ai été". Ou seja, o uso de "sein/haben" no alemão tem algumas coincidências, mas é diferente dos usos no francês ou italiano.

Dica FINAL: Há mais verbos com HABEN do que verbos com SEIN

Sendo assim, se você ficar nervoso(a) durante uma conversa e esquecer todas as dicas e regras, tente usar o "haben"... quase sempre vai dar certo. Se for errado alguém vai te corrigir, caso necessário. É claro que essa dica final não vai te ajudar pra prova de alemão nem pro teste de proficiência, nem mesmo pro trabalho da faculdade. Neste caso o jeito é estudar o que explicamos aqui.

Para saber mais como se forma o Partizip II, usado nos tempos Perfekt e Plusquamperfekt, clique aqui.

Gostou do que leu aqui? Então divulgue o blog.

Só avisando que esse tópico não é um estudo completo de todos os verbos possíveis, mas são dicas que já dão uma luz para quem está aprendendo o idioma. É claro que há explicações muito mais complexas e análises muito mais profundas dos usos de "haben" e "sein", mas estas eu deixo para os linguistas e não para quem está apenas aprendendo o idioma com o objetivo de se comunicar.

12 comentários:

  1. Do italiano:
    LUI GIÀ ERA ANDATO A CASA.
    LUI GIÀ AVEVA BEVUTO DEL VINO.
    O 'già' vem antes do verbo. O resto está certo. HAHA
    Buenas, ótimo post, como sempre. Agregando mais decoreba pra nossa cesta HAHAHA

    Mas hein, Fabio. Nada a ver com o tópico mas vou avisar de qualquer forma.
    Acho seriamente que o feed do blog está com algum problema. Eu costumo vir aqui sempre direto pelo feed, e ontem acessei digitando o endereço e dei de cara com uma dúzia de posts que não apareceram no feed. A última atualização que consta é aquela do comercial do Instituto Goethe, de três semanas atrás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Permita-me discordar. O "già" fica após o verbo. Provavelmente nem é errado falar ele antes, mas não é assim que é usado normalmente.

      Excluir
    2. Na verdade, entre o auxiliar e o principal. Exatamente como pôs o Fábio.

      Excluir
    3. na verdade é antes do verbo. Otimo site, parabens ;)

      Excluir
  2. Uma dica à todos que estão "enlouquecendo" com essa língua: Existe um livro da PONS que só trata de Verbos, no final do livro tem uma lista de todos os verbos, os que tem acréscimo de 'Ge', os Modais, os 'Trembais'... O livro é Verbtabellen Plus DeustschISBN: 978-3-12-561354-6.

    ResponderExcluir
  3. Só um parênteses: apesar do uso frequente, a norma é que o nicht seja colocado ANTES de complementos preposicionais (Präpositionalergänzungen). Portanto, o ideal seria dizer "Ich habe mich nicht an sie erinnert" e não "Ich habe mich an sie nicht erinnert".

    Todos aqueles verbos com preposições fixas (sich interessieren für, warten auf, träumen von, etc.) recebem, idealmente, o "nicht" ANTES dessas preposições. ("Ich warte nicht darauf", ao invés de "Ich warte darauf nicht".)

    O mesmo acontece com "Lokalergänzungen". "Ich gehe nicht ins Kino" ao invés de "Ich gehe ins Kino nicht".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto, sei que tem a ver com a entonação também, mas vou fazer a alteração. Danke!

      Excluir
    2. Na verdade não tem a ver com a entonação, nesse caso, não. A antecipação do "nicht" é possível (de acordo com a entonação desejada), sim, mas não obrigatória, quando se trata de adjuntos, não de complementos.

      Qual a diferença entre

      "Ich habe dich im Kino gesehen"
      e
      "Er hat im Kino gestanden" (frase meio esquisita, mas só pra manter a mesma estrutura e o mesmo "im Kino")

      no que diz respeito ao "im Kino"?

      Na primeira frase, "im Kino" é Angabe, adjunto, pois não é exigido pelo verbo "sehen". Na segunda, é Ergänzung, porque "stehen" exige "wo?" (claro, há o caso em que se pode dizer "Ich stehe." com a idéia de que a pessoa está parada de pé, mas aí é outra coisa). Sei que tu já sabes disso tudo. Mas enfim, Angaben não atraem o "nicht" para antes de si, embora isso possa ser feito com fins de entonação, como tu disseste, isto é, caso se queira dizer, seguindo o exemplo, que "eu não te vi no cinema, mas sim no mercado". Mas os Lokativergänzungen, que não são Angaben, são atrativos. Portanto, as negações das duas frases, no padrão independente de alguma entonação específica que exigiria uma segunda oração começada com "sondern", é diferente no que diz respeito ao "im Kino", a saber,

      Ich habe dich im Kino nicht gesehen.
      e
      Ich habe nicht im Kino gestanden.

      Tem um site, que tu certamente conheces, que trabalha bem essa questão sintática. O link é este: http://www.mein-deutschbuch.de/lernen.php?menu_id=91#angaben_und_erg É muito interessante ver ali na parte específica sobre o "Mittelfeld" como o "nicht" ocupa a posição posterior aos "Angaben" e anterior a

      "Verben mit Situativ-Ergänzung
      Verben mit Direktiv-Ergänzung
      Verben mit Präpositional-Ergänzung
      Prädikative Verwendung des Adjektivs"

      Eu sei que eu sofria muito nos meus tempos de aluno porque sempre perguntava sobre a ordem das coisas no meio da frase e a professora respondia com o famoso "Teekamel". Aí muitas vezes eu tentava escrever coisas que simplesmente não se encaixavam em nenhum esses Modalangaben e não sabia mais o que fazer. E é possível observar por aí, em qualquer lugar: quantos alunos já de nível avançado conhecem a diferença entre complemento e adjunto e sabem realmente qual as implicações práticas de cada um deles? Complicado, isso aí. Essa idéia das últimas décadas de usar o mínimo possível de gramática pra não "chatear" os alunos não me parece muito correta. Ok, claro, é necessário levar em conta os objetivos de cada aluno com a língua. Se o propósito dele é atingir um B1 e pronto, ok, não vamos ir tão longe. Mas um aluno de C1/C2 PRECISA de um domínio profundo de gramática, e isso inclui essas regras de sintaxe, pois ele, não sendo nativo, dificilmente terá um "Gefühl" suficientemente desenvolvido pra evitar erros da hora de estruturar frases complexas.

      Mas enfim, aí já estou discutindo política pedagógica, haha.

      Depois eu respondo aquele teu outro comentário, lá. :)

      Excluir
    3. Doch, a negação, no geral, tem a ver com a entonação, mas eu não tenho como dissertar tudo que li sobre o assunto aqui. Obrigado pelos comentários. Já fiz a correção.

      Excluir
  4. Eu adorei essas explicações. Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada. Adorei as explicações.

    ResponderExcluir
  6. Não tem a ver cim a discussão que é sobre o uso de auxiluares em akemao, lembro aoenas que o português também utiluza diis verbos auxiliares para os tempos compostos, quais sejam os verbos ter e haver.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...