PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

9 de setembro de 2011

Os alemães falam tal como nos livros?

Olá,

muita gente se pergunta se os alemães falam tudo certinho com a gente aprende no curso. Será que eles não cometem erros também?

A resposta é SIM. Mas antes eu tenho que dizer claramente que a situação é bem diferente da do Brasil e a língua portuguesa. Como o nome diz a língua portuguesa é uma herança de Portugal. A língua que a gente fala no Brasil se desenvolveu de forma própria e é às vezes chamada de 'português brasileiro'. A gente tem até hoje regras próprias (NGB) e por isso a gente tinha até pouco tempo inclusive ortografia separada. Mesmo assim, as regras da nossa gramática não mudaram desde o tempo dos nossos avós ou bisavós. Sendo assim a impressão que se tem é de que brasileiro fala TUDO ERRADO. Mas, na verdade, muitas regras já deveriam ter sido alteradas para acompanhar as mudanças. Ou seja, o que nós temos é uma gramática cheia de regras do tempo de Machado de Assis e uma língua viva bem diferente.

No alemão é diferente, pois a língua considerada padrão vem da própria Alemanha. Só que vale lembrar que existem muuuuuitos dialetos. Ou seja, este tópico não é para falar sobre dialetos, e sim, para mostrar como os alemães falam diferente do alemão padrão, mesmo quando estão tentando falar o tal 'Hochdeutsch'.

É claro que os alemães falam diferente do que está nos livros. Mas, em geral, aquilo que é ensinado nos cursos pode ser usado e é ouvido tranquilamente nas ruas (claro, se você não estiver morando num local onde só se fale dialeto). Eu, por exemplo, fiz faculdade aqui. Na faculdade, os estudantes, em sua maioria, tentam falar um alemão sem dialeto. Eu nunca tive nenhum colega que falasse só dialeto. Por isso depende muito do local onde você mora e com quem você tem contato.

Vou fazer aqui uma pequena seleção de coisas ditas por uma boa parte dos alemães. Tudo que é citado aqui vale APENAS para as conversas informais, não para situações mais formais (como palestras numa faculdade). Além disso, são fenômenos que se observam em muita gente, mas não em todos:

1) Substituir GENITIVO por DATIVO.

Dizem que o Genitivo é um caso em extinção. No fala comum é corriqueiro ouvir Dativo onde se deveria ouvir Genitivo.

WEGEN DES REGENS vira então WEGEN DEM REGEN. No caso de um Genitivo de posse, usa-se VON e DATIVO.

Das Buch des Lehrers - Das Buch vom Lehrer

Com nomes de pessoas, é comum ouvir os dois.

Paulos Buch (sem apóstrofo), das Buch von Paulo

2) Engolir a terminação -E da primeira pessoa do singular do presente.

ICH HABE vira ICH HAB
ICH GEH vira ICH GEH
ICH SAGE vira ICH SAG

ICH WECHSLE vira ICH WECHSEL
e por aí vai.

3) Trocar ALS por WIE.

E vocês achando que era dificuldade só de estrangeiros, né?

Que nada, virou comum ouvir ÄLTER WIE ICH (mais velho do que eu) no lugar de ÄLTER ALS ICH. Já ouvi dizer que tem uns que falam até 'älter ALS WIE ich'.

4) Trocar gêneros
Hmmmm.. essa é mais ou menos. Existe a diferença entre estrangeiro errando o DER, DIE, DAS e falante nativo errando. É como em português, mesmo um que nunca foi a uma escola, nunca diria 'meu casa', 'minha carro'. Isso é um erro típico de estrangeiro. Mas se você perguntar a brasileiros se é 'a alface' ou 'o alface', aí as pessoas se dividem. Só que o dicionário só reconhece UM gênero.

O mesmo pode ocorrer no alemão, mas são casos esporádicos.

No dicionário tem 'der Laptop', mas às vezes se ouve dizer 'das Laptop'.
A palavra 'Cola' (coca-cola) tem dois gêneros. Na parte Sul da Alemanha, Áustria e Suíça se diz 'das Cola', no Norte (maior parte da Alemanha) se diz 'die Cola'. Ambas as formas são aceitas pelo dicionário.

5) Artigos indefinidos.

Com os artigos indefinidos ocorrem vários cortes na fala comum. É meio raro ouvi-los de forma clara, em duas sílabas. Quase sempre a primeira sílaba é cortada e a segunda sílaba é dita de forma átona.

Ich habe eine alte Frau gesehen. VIRA Ich hab' 'ne alte Frau geseh'n.
Er hat mit einer Schauspielerin gesprochen. VIRA Er hat mit'ner Schauspielerin gesprochen.

O artigo indefinido masculino no acusativo é quase sempre dito de forma idêntica ao nominativo, muitas vezes só o N é ouvido, tanto no masculino quanto no neutro.

Hast du einen Kuli? VIRA Haste 'N Kuli?
Hast du ein Handy? VIRA Haste 'N Handy?

Ufa.. se vocês souberem de mais coisas para acrescentar neste tópico, basta me avisar nos comentários tanto aqui quanto no facebook e eu acrescento aqui.

Por hoje é só. Abraços

26 comentários:

  1. Este tópico sanou pelo menos umas três dúvidas que eu tinha!
    A principal era a de engolir as terminações da primeira pessoa.

    Obrigada pelo teu blog existir. SÉRIO.

    ResponderExcluir
  2. olá :)
    Eu tento aprender Hochdeutsch há 10 anos e ainda não consegui!!! Porquê?
    Porque estou na suiça e aqui fala-se Mundart ou Schweizer Deutsch ,acrescentando ainda os mais variadíssimos dialectos dependendo do cantão ...

    Um exemplo : em alemão cenoura diz se Karotte ,certo ? Aqui dizemos Rübli ... batata/kartoffel. Pois bem aqui dizemos erdeäpfel ( não teno certeza de estar bem escrito ) ,penso q tem origem no francês pommes de terre.

    Parabéns pelo blogue , irá ser me muito útil pois esclarece de forma muito simples todo o tipo de dúvidas. Tenho exame de nível B1 em junho e tenho certeza de que me vou sair bem com a tua preciosa ajuda :)

    Bem hajas pelo teu trabalho ;)

    Maria

    ResponderExcluir
  3. Ah, agora entendi. Achava estranho ouvir algumas palavras "faltando letras", rsrs.

    ResponderExcluir
  4. Primeiro: Seu blog é muito legal! Eu sou alemã e acho muito interessante ver onde surgem problemas aprendendo alemão!

    Sobre o post: Eu não diria que o segundo ponto for um erro. No outro post você falou sobre os encurtamentos. Você consideraria "Bib" como errado? Não, né? É simplesmente a forma curta de Bibliothek. Num texto acadêmico ninguém (dos nativos) escreveria "ich geh" ou "Bib" porque conhecemos a forma correta ou seja a forma "formal". Mas substituir genitivo por dativo ou "als" por "wie" são erros que alguns nativos fazem porque realmente não sabem melhor. Entendeu?

    :)

    Liebe Grüße aus Berlin
    Wendy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Wendy, "Erros" sempre entre aspas. O objetivo aqui nao é julgar os "erros", mas mostrar diferencas entre a língua da gramática, a língua dos livros e a fala cotidiana.

      Nem tudo aqui é considerado "erro", mas queria mostrar que no dia-a-dia as pessoas nao pronunciam tudo como está nos livros :-)

      Os brasileiros já estao bem mais acostumados a ver a língua escrita totalmente diferente da língua usada nas ruas. :-)

      Excluir
  5. Obrigado pelo post. Eu tenho o maior problema com isso, porque queria falar menos como uma estrangeira, mas também não quero forçar a falar com essas abreviações e o resultado ser estranho. Acho a coisa mais unpraktisch do mundo a palavra "einen". Eu acabo falando rápido, e fica tudo "ein". Bom saber que os alemães tb a encurtaram =P

    ResponderExcluir
  6. Pergunta:

    Seja a frase: Ich muss ein Aspirrin sofort kaufen.

    como seria a pronúncia desse "kaufen"? eles meio que 'abafam' o "en" ou eles falam o "en" bem claro? porque eu já vi filmes e entrevistas e fiquei com impressão de que eles meio que 'omitem' ou 'abafam' a temrinação dos verbos no infinitivo. Procede ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu não tenho o estudo do alemão tão aprofundado assim, mas pelas músicas que eu escuto eles meio que omitem, é como se fosse o nosso "humm". Seria mais ou menos... Kaufenn (kaufmmm)

      Excluir
    2. Olha.. pelas músicas que eu escuto, seria meio que abafado. Mais ou menos do jeito que falamos "hum" Kaufmmm... Não sei se dei pra entender rs

      Excluir
  7. Dúvida:

    Seja a frase: "Ich muss ein Aspirin kaufen"

    É comum os alemães abafarem o "en" da terminação do verbo no infinitivo ?

    Sempre que vejo entrevistas e filmes eu fico com essa impressão, de que o "en" é meio que 'omitido' ou 'abafado'. Procede ?

    Em tempo, o seu blog é excelente!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Cara, suas dicas sao excelentes!!!

    Muita coisa que li aqui no blog me puseram alguns anos-luz a frente em termos de aprendizado! E continuo dando uma conferida aqui, sempre!!!


    A galera nas ruas fala comumente "ne" ao invés de "nein".
    No comeco eu achava que se tratava de outra palavra! ^^"

    Eu ouco falar muito que o pessoal de Berlim nao usa o acusativo, por exemplo.

    "Ich habe dich gestern gesehen" seria falado por um berlinense como "ich habe dir gestern gesehen".

    Abracao!!!

    ResponderExcluir
  9. Bom saber, esclareceu 2 dúvidas que eu tinha! :)

    ResponderExcluir
  10. @Aprender Alemao:

    Suas dicas sao demais, cara!!!! Elas já me puseram anos-luz à frente em termos de aprendizado e sempre dou uma conferida aqui em busca de mais!!!


    Eu nunca reparei bem no cotidiano realmente, mas meus professores costumam dizer, por exemplo, que os berlinenses nao costumam usar o dativo.

    "ich hab dich gestern gesehen" seria dito "ich habe dir gestern gesehen" por um berlinense, segundo eles.

    Procede?!!!

    E a galera costuma falar "ne" para negacao ao invés de "nein".

    Para acrescentar! ^^

    ResponderExcluir
  11. Muitas vezes escuto "vier" como se fosse "für".

    ResponderExcluir
  12. Amei.... ja estou a quase 1 ano na alemanha e nao consigo dominar por isso .. na escola eu entendo 70% mas na rua quando me encontro com as pessoas nao entendo quase nada #xatiada

    ResponderExcluir
  13. Amei.... ja estou a quase 1 ano na alemanha e nao consigo dominar por isso .. na escola eu entendo 70% mas na rua quando me encontro com as pessoas nao entendo quase nada #xatiada

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Escuto e leio muitos desses erros:

    Conjugar o verbo fragen como "er frägt"

    Nao colocar no dativo depois de außer "alle außer sie"

    Na escrita trocar seid por seit "seit ihr dabei?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não usar o dativo depois de "außer" não é errado, pois "außer" pode ser tanto uma preposição quanto um conectivo como "wie" e "als" que não rege caso específico.

      Ich mag alle, außer dich. <- estaria portanto correto também :-)

      Excluir
    2. Bom saber mas voce quis dizer adverbio e nao conectivo :-)

      Sugiro um post só sobre o außer pois acabei de descobrir que ele é muito mais complicado do que eu pensava. Até genitivo caiu no meio...


      Niemand kann diesen Text verstehen außer ich selbst. (Nominativ, Adverb)
      Niemand außer ihm geht zu der Party. (Dativ, Präp.)
      Ich stelle dieses Beispiel außer jeden Zusammenhang. (Akkusativ, Adverb)
      Und dann gehe ich außer Landes. (Genitiv)

      Excluir
    3. Eu nao quis dizer advérbio, eu quis dizer CONECTIVO :-) Conectivo nao é uma classe de palavras, é uma categoria que engloba diversas classe de palavras.

      Außer nao é complicado. É bem fácil.. vc usa o Dativo se quiser tratá-lo como preposicao e usa outros casos quando nao quiser tratá-lo como preposicao. :-) É como WIE e ALS. Dê uma lida no blog o que escrevi sobre WIE e ALS :)

      Excluir
  16. O weil é também uma construção que ouço muito diferente da forma que aprendemos...émuito comum ouvir weil + verbo na segunda posição e não no final como é a forma correta

    ResponderExcluir
  17. Eu acho que é como no Brasil, depende muito do meio em que se vive. Se, por exemplo, o meio for a Universidade vai encontrar um alemão mais parecido com o dos livros, mas se morar num bairro de pessoas mais simples, vai encontrar um alemão mais distantes do ensinado nos cursos. Como em qualquer lugar existe preconceitos linguísticos na Alemanha com os alemães que fazem determinados "erros" gramaticais, assim como ocorre no Brasil. O importante é saber trafegar nesses variados ambientes, saber por qual razão está aprendendo alemão etc, se for para Universidade ou apenas porque está morando lá.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...