PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

7 de março de 2011

Testes e mais testes

Olá, pessoal

Toda pessoa quando aprende uma língua a fundo acaba se deparando com as dúvidas sobre testes de proficiência. Fazer um curso de língua na sua cidade e passar nas provas não dão a garantia INTERNACIONALMENTE reconhecida de que a sua escola testou corretamente suas aptidões.
Para isso, existem testes padronizados da maioria dos idiomas, pelo menos desses mais comuns estudados no Brasil e na Europa.

Para o inglês, os mais famosos são o TOEFL e o de Cambridge.
Para o espanhol, há o DELE.
Para o francês, há o DELF etc.
Até para o português existe o CELPE e o CELPE-Bras (para os estrangeiros que querem fazer faculdade no Brasil).

Com este Post eu gostaria de falar um pouco sobre os principais testes oficiais e internacionalmente reconhecidos da língua alemã e pra que servem. Eu não vou falar aqui sobre todos os testes, pois são muitos. A maioria é oferecido pelo Instituto Goethe ou em locais onde haja pessoas capacitadas e autorizadas a aplicar os testes.

P.S. O onDaF, exigido pelo Ciências sem Fronteiras, não é oferecido pelo I. Goethe. Mais informações sobre o onDaF você tem aqui.

Antes de qualquer coisa, é necessário saber que hoje em dia se fala muito sobre o Gemeinsamen Europäischen Referenzrahmen, que foi desenvolvido com o intuito de deixar todos os idiomas europeus com níveis padronizados. É que não dava pra saber se o nível básico do alemão era o mesmo nível básico do francês, ou seja, se a pessoa sabia expressar no fim de o nível básico de uma língua o mesmo que a outra sabia na outra língua. Com isso hoje em dia se fala em seis níveis principais: Elementar (A1 e A2), Independente (B1 e B2) e Competente (C1 e C2). O nível C2 é o nível mais alto, comparado a de um falante nativo, mas não isento de erros. Ou seja, todos os níveis podem ser alcançados. Quando vocês se matricularem em um curso, verifiquem qual nível do GER o curso oferece. Se o livro didático for feito na Europa, em geral o nível vem indicado na capa do livro.

Por exemplo, aqui alguns exemplos de livros onde se vê claramente o nível do curso já na capa.






Para cada nível há certificados e provas específicas. Mas há algumas provas que parecem ser mais procuradas que outras. E é dessas que vou falar:

Start Deutsch 1: Esta prova é do nível A1 (que equivale no Brasil, em geral, a 2 semestres de um curso com 4 horas/aula semanais, no Instituto Goethe são três cursos).
Apesar de ser o primeiro nível, de ser o mais básico, a gente sabe que alemão é uma língua que já traz dificuldades desde o início, principalmente com os gêneros (masculino, feminino e neutro), casos (nominativo, acusativo, dativo e genitivo), a ordem das palavras e pronúncia. Então o brasileiro pode, sim, apresentar dificuldade para engatar na fala e com isso pode ser dar mal nesta prova.

Quem precisa fazer esta prova?
Todos aqueles que querem ter um cerficiado oficial de A1, mas principalmente quem estiver pensando em se casar com um alemão/uma alemã pra morar na Alemanha. Há alguns anos a Alemanha adotou uma lei de que pra se casar com um(a) cidadã(o) alemã(o) e residir na Alemanha, o/a estrangeiro/a só pode morar no país depois de comprovar que tem o nível básico A1 de conhecimentos de alemão. Ou seja, não dá mais pra se casar e chegar na Alemanha com conhecimento zero. Isso não impede que o estrangeiro vá para a Alemanha e faça um curso lá. Mas depois que se casarem e derem entrada no visto como marido/mulher, o governo alemão vai requerer que a pessoa tenha pelo menos o nível A1.

Na página do Instituto Goethe há diversos links sobre este teste, como ele é feito e há também modelos de prova, com áudios etc.

http://www.goethe.de/ins/br/sap/lrn/prf/sd1/ptindex.htm

Zertifikat Deutsch (ZD): O Zertifikat Deutsch equivale ao nível B1. Com o nível B1 o aluno conclui o antigo curso básico. Ou seja, com este nível o aluno é capaz de se expressar em situações cotidianas sem problema. Apesar de o nível B1 já ser um ótimo nível e requerer em média uns 6 ou 7 semestres de cursos de alemão (ou de 350 a 600 horas/aula), é o nível para situações cotidianas somente. Ou seja, uma pessoa com nível B1 que vai para a Alemanha como turista, não deve ter maiores problemas para se achar no país e se comunicar. Mas o nível B1 ainda assim é pouco para quem pretende fazer faculdade, doutorado e afins.

Quem precisa desta prova?
Todos aqueles que querem trabalhar na Alemanha. Mesmo depois de casado/a, o estrangeiro só ganha o visto de trabalho depois de comprovar pelo menos o nível B1. Além disso é a prova de você concluiu o curso básico de alemão, você domina situações cotidianas de comunicação desde aquela conversa no bar com amigos, até ouvir anúncios do trem numa estação, escrever cartas relatando suas viagens, consegue marcar encontros com amigos etc. Na página do Instituto Goethe há também listas de palavras que os alunos devem saber para a prova e até conteúdos gramaticais. Tudo isto pode ser baixado gratuitamente.

Aqui há um link com mais informações:
http://www.goethe.de/ins/br/sap/lrn/prf/zdt/ptindex.htm

Atualização (15/05/2013): 
A partir deste mês em alguns lugares e a partir de agosto de 2013 no mundo inteiro, a prova do Zertifikat Deutsch será abolida e será substituída pela nova prova "Goethe Zertifikat B1". Informações sobre a nova prova poderá ser obtida aqui.

Os imigrantes que participam dos Cursos de Integração também precisam atingir o nível B1 ao final do curso, só que eles fazem uma outra prova oficial voltada para imigrantes que se chama Deutsch-Test für Zuwanderer (DTZ). Ou seja, quem vier morar na Alemanha precisa passar no DTZ para conseguir trabalhar aqui.

DSH (Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang) vs. TestDaF: O DSH é como se fosse o equivalente ao TOEFL. É uma prova feita para que alunos consigam provar que estão aptos a ingressar numa universidade alemã. O nível está entre C1 e C2.

Existe também uma outra prova com este mesmo fim, que se chama Test DaF. A principal diferença entre o Test DaF e o DSH é que o TestDaF é uma prova estandardizada, aplicada no mundo todo, onde houver pessoas autorizadas a aplicá-la. Ela custa dinheiro (assim como o TOEFL) e é aplicada várias vezes por ano. Ao final, do Test DaF o aluno é nivelado em um dos níveis superiores, B2 ou C1, que de acordo com o TestDaF é chamado de nível 3, 4 ou 5. Para cada uma das habilidades linguísticas (falar, ler, escrever, ouvir) o candidato é classificado. Se o candidato conseguir pelo menos o nível 4 em todas as provas, ele estará apto a estudar numa universidade alemã. Caso a pessoa não pense em estudar numa faculdade, o TestDaF também serve como comprovante internacionalmente reconhecido de proficiência avançada em alemão.

Já o DSH é feito na própria universidade em que o candidato está se candidatando e pode ser que o teste seja de graça. As próprias universidades oferecem cursos preparatórios para o DSH. O DSH é uma prova mais classificatória, existem também os níveis 1, 2 e 3, sendo o nível 3 o mais alto. Além das provas auditivas, de produção e compreensão de texto, há também uma prova de gramática. Só depois de aprovado nesta primeira parte é que o aluno vai para a prova oral e recebe da própria universidade um nível (1, 2 ou 3) e a comprovação se este nível é suficiente para o curso no qual deseja estudar. Em geral, o aluno só pode fazer a prova duas vezes. A desvantagem do DSH é que não é uma prova uniforme, cada universidade tem o seu modelo de prova. Ou seja, pode ser que provas de determinadas universidades sejam mais fáceis e/ou mais difíceis que em outras. O DSH só é aplicado na Alemanha, na própria universidade na qual o aluno quer estudar, geralmente uma ou duas vezes por ano. Já o TestDaF é aplicado várias vezes por ano e pode ser feito em qualquer parte do mundo onde haja alguém que aplique o teste.

Um vídeo sobre o TestDaF:



onDaF:

Este é o teste pedido para quem vai participar do Ciência Sem Fronteiras. Se você quiser ler mais sobre este teste, clique aqui.

Goethe-Zertifikat C2 - Großes Deustches Sprachdiplom

Antigamente o I. Goethe oferecia dois certicados de nível C2. Um era chamado KDS - Kleines Deutsches Sprachdiplom e havia o GDS - Großes Deutsches Sprachdiplom. A diferença é que o GDS era bem mais abrangente e envolvia também livros extras (Literatura, por exemplo!) sobre os quais o aluno também tinha que dissertar.

Desde o início desse ano, só existe um certificado que recebeu o nome de "Goethe-Zertifikat C2: GDS". Na verdade, esse certificado não é pré-requisito pra quase absolutamente nada. Com um nível C1 ou B2+ (dependendo do curso) já é possível fazer faculdade na Alemanha, portanto, um certificado do nível mais alto (C2) seria um "PLUS", ou seja, algo a mais para seu currículo.

É aconselhável para estrangeiros que queiram dar aula de alemão, assim você pode comprovar que você tem o nível mais alto de competência na língua alemã. Um amigo meu me disse que eles o GDS é pedido para estrangeiros que queiram dar aula em universidades alemãs, em especial, se a disciplina exigir bastante conhecimento da língua.

Convém recordar que o nível C2 requer precisão no modo de se expressar e um domínio de vocabulário acadêmico (de acordo com sua área de estudo). Vale também lembrar que não se exige de um falante C2 um alemão impecável, uma pronúncia sem sotaque e ausência de erros. O estrangeiro deve se expressar da forma mais próxima possível a de um nativo para ter o C2, mas não necessariamente 100% sem erros. :-)

Aqui está um vídeo de uma prova oral modelo para o GDS:


O vídeo não informa se o candidato passou ou não na prova. Mas dá pra ter uma ideia de como a parte oral da prova acontece.

Acho que estes são os principais testes para alunos brasileiros. Todos os outros testes que o Instituto Goethe oferecem podem ser encontrados em sua homepage.

Para saber mais informações sobre esses níveis A1, A2, B1 etc. clique aqui.

É isso.

11 comentários:

  1. Obrigada pelo Post! Me ajudou bastante.

    ResponderExcluir
  2. "Quem precisa desta prova?
    Todos aqueles que querem trabalhar na Alemanha. Mesmo depois de casado/a, o "estrangeiro só ganha o visto de trabalho depois de comprovar pelo menos o nível B1."

    Tenho uma dúvida. Quem sabe voce possa me ajudar. O que seria o visto de trabalho depois de casado? Eu sou casada, nao tenho o nível B1, mas adquiri uma permissao de trabalho, somente indo no Landratsamt e solicitando, que diz "erwerbstätigkeit gestattet gem. § 23 abs. 5 aufenthg."...

    Seria uma excessao? Pois pra mim nao pediram também curso de integracao, mesmo meu alemao sendo nível A2...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu casei, eu tinha só o A1. Recebi também a permissão para trabalhar. Você tem duas etiquetas no passaporte, uma o visto de residência e outra de trabalho. O governo te dá um prazo de 3 anos para vc cursar até o B1 e fazer o curso de integração. Fique tranquila que vc já tem o visto de trabalho, não é uma exceção. Mas muitas empresas não contratam que tem um nível ainda básico de alemão, dependendo do que vc quiser fazer. Depois desse prazo de 3 anos, vc pode escolher prolongar o visto de residência ou tirar a nacionalidade alemã. Para isso vc vai precisar fazer mais uma prova. Essa prova é da mesma matéria que o curso de integração e custa uns 25 euros (se bem me lembro).

      Excluir
  3. oi, quanto é que custa para fazer o teste TestDaF??
    E quanto tempo depois que faz o teste, da para saber qual o resultado?

    ResponderExcluir
  4. Puxa esse teste oral parece aferir bem os conhecimentos. Vou chegar lá!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo post. Nos vídeos as pessoas falavam de forma muito clara. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado pelo post. Nos vídeos as falas eram bastante claras. Dava para entender bastante.

    ResponderExcluir
  7. Perfeito o texto!! Tenho uma pergunta , eu estou para tirar o passaporte alemao e tenho o certificado DTZ B1 , voce saberia me dizer se e' suficiente ou teria que fazer outra prova ?! Obg Rafaela

    ResponderExcluir
  8. Muito bom!! Você já comentou sobre o TELC em outro post? Achei que ele também estaria nesse.

    ResponderExcluir
  9. Ola Fabio...ano pasado (em dezembro) fiz o TELC B2 na Suiça, também é valido na Alemanha? Muito obrigada pelas otimas informações!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Fabio! Você poderia falar algo sobre o TELC? Eu fiz essa prova na Suiça, ela tambem é valida na Alemanha?
    Muito obrigada!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...