PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

24 de março de 2016

Orações Relativas III - Dativo

Este é o quarto tópico sobre Orações Relativas. Seria melhor ler os tópicos na ordem. Então se você não tiver lido as primeiras partes, por favor, clique nos links abaixo e leia tudo na ordem:
Introdução aos Pronomes Relativos - Clique aqui
Parte I - Pronomes Relativos no Nominativo - Clique aqui
Parte II - Pronomes Relativos no Acusativo - Clique aqui.
Parte IV - Pronomes Relativos no Genitivo - Clique aqui.

Hoje vamos falar sobre Orações Relativas com os Pronomes Relativos no Dativo.

Partindo do princípio de que você já tenha lido as partes I e II sobre os pronomes relativos no nominativo e acusativo, vai ser mais fácil explicar a lógica da coisa.

Os pronomes relativos do dativo são iguais aos artigos definidos no singular. Mas no plural o artigo é den, enquanto o pronome relativo é denen. (Não se assuste com a forma "der" no feminino. No dativo o feminino é assim mesmo).

A regra é a mesma: O gênero (masculino, feminino ou neutro) e o número (singular ou plural) quem dá é o substantivo que vem ANTES da vírgula. O caso (nominativo, acusativo, dativo ou genitivo) é dado pela função que o pronome assume na oração. Para isso precisamos revisar que funções o dativo pode assumir em alemão:

O dativo é usado (entre outras coisas) para marcar:
1) complemento verbal sem preposição - (chamado em alemão de Dativergänzung ou Dativobjekt). Por exemplo, na maioria dos casos equivalente ao famoso objetivo indireto, mesmo que em alemão ele venha SEM preposição.

Sie gibt ihrem Freund ein Geschenk. - Ela dá um presente ao seu namorado.

2) complemento verbal preposicionado - (chamado em alemão de Präpositionalergänzung). Com preposições que regem somente o dativo. Você pode ler mais sobre isso aqui.

Er hat sich bei seiner Mutter bedankt. - Ele agradeceu à sua mãe.

3) local de uma ação - com preposições de lugar que podem ser usadas com o dativo e o acusativo, o dativo é usado para indicar o lugar onde a ação se passa. Você pode ler mais sobre isso aqui.

Wir wohnen am Strand. - Nós moramos na praia.

Atenção: em relação a lugares, a preposição zu indica a direção de um deslocamento. No entanto, ela é usada SEMPRE com o dativo.

4) locuções de tempo COM preposição - o dativo também é usado nas locuções temporais acompanhadas de preposição (desde que a preposição possa vir acompanhada do dativo) Leia mais sobre isso aqui..

Por exemplo. in einem Jahr , seit zwei Wochen, an diesem Tag 

Estes são os casos principais que indicariam o uso do caso dativo. Agora vamos para as orações relativas. Vou tentar dar exemplos simples mais uma vez.

Hier ist der Mann, dem Anna einen Brief geschrieben hat. 

Regra: O gênero e o número são dados pelo substantivo antes da vírgula. Portanto o pronome relativo será masculino singular (por causa de "der Mann"). Vamos agora tentar descobrir o caso. "A Anna (sujeito) enviou uma carta para quem?". Ele enviou uma carta para o homem. Neste caso, "o homem" assume a função de objeto indireto do verbo "schreiben", por isso, dativo. A tradução da frase seria: "Aqui está o homem para quem / para o qual Anna escreveu uma carta".

Agora imagemos que, na verdade, é o homem que escreveu a carta para a Anna, não o contrário. Suponhamos que a frase fosse "Aqui está o homem que escreveu uma carta para a Anna". Neste caso, o homem não seria mais o objeto do verbo "escrever", mas sim o sujeito. O sujeito em alemão é posto no caso Nominativo. Por isso, o pronome seria "der".

Hier ist der Mann, der Anna einen Brief geschrieben hat. - Aqui está o homem que escreveu uma carta para a Anna

Percebem que os dois exemplos anteriores mudam apenas no pronome relativo? Compare mais uma vez as duas orações. Perceba que em português precisamos da preposição "para", enquanto em alemão o caso dativo sozinho (sem preposição) já dá o mesmo sentido.
Aqui está o homem para quem Anna escreveu uma carta. - Hier ist der Mann, dem Anna einen Brief geschrieben hat.
Aqui está o homem que escreveu uma carta para Anna. - Hier ist der Mann, der Anna einen Brief geschrieben hat. 

Se trocarmos a palavra "Mann", por "Frau", teríamos.
Hier ist der Mann, dem Anna einen Brief geschrieben hat.
Hier ist die Frau, der Anna einen Brief geschrieben hat. 

Com todos os verbos que regem complementos no dativo o mesmo acontece. Vejamos um exemplo com o verbo helfen (que rege o dativo).Atenção: nos exemplos, o nominativo tá marcado de vermelho e o dativo de azul.

Masculino Singular:
Das ist der Mann, dem wir geholfen haben. (Este é o homem que/o qual nós ajudamos).


Feminino Singular:
Das ist die Frau, der wir geholfen haben. (Esta é a mulher que/a qual nós ajudamos)

Neutro Singular.
Das ist das Kind, dem wir geholfen haben. (Esta é a criança que/a qual nós ajudamos)

Plural:
Das sind die Kinder, denen wir geholfen haben. (Estas são as crianças que/as quais nós ajudamos)


Orações Relativas com Preposição no Dativo
Há preposições que exigem SEMPRE o acusativo (como ohne, für etc.), outras que exigem SEMPRE o dativo (como zu, mit etc.) e outras que podem exigir o acusativo OU o dativo (como in, an, auf etc.). No caso das locuções de tempo e dos complementos de local, caso a preposição esteja entre aquelas que aparecem tanto com o acusativo quanto com o dativo, usa-se o dativo.No caso dos complementos verbais com preposição, não há regras fixas para saber qual o caso a ser usado, mas já dei dicas sobre isso aqui.

A regra é a mesma das orações sem preposição, só com UMA ressalva: a preposição aparece ANTES do pronome relativo.

Digamos que alguém te perguntasse: "Mit welchem Mann hast du gestern geredet?" (Com qual homem você conversou ontem?) e você quisesse responder apontando para o homem "Este é o homem com o qual eu conversei ontem". Neste caso você teria que dizer:

"Das ist der Mann, mit dem ich gestern geredet habe."

Vamos lá passo a passo:
1) O substantivo antes da vírgula é "der Mann" - masculino, singular. O caso (nominativo, marcado de vermelho) não importa, pois antes da vírgula apenas o gênero e o número influenciam o pronome relativo.
2) Na oração relativa o verbo conjugado deve aparece SEMPRE no final. É por isso que habe aparece como a última palavra.
3) A preposição mit é usada só com o dativo. A preposição aparece SEMPRE ANTES do pronome relativo.
4) Pronto: agora é só usar o pronome do gênero masculino singular no dativo: DEM! Bingo!


Vou dar um exemplo agora com complemento de lugar.
Digamos que você leve um amigo seu alemão de carro para a sua praia favorita no Brasil. Ao ver o hotel você diz: "Pronto! Ali está o hotel no qual nós vamos dormir hoje.". Neste caso temos um complemento de lugar. Neste caso, usaremos a preposição IN. Esta preposição pode ser usada tanto com o acusativo quanto com o dativo, mas como não se trata de deslocamento, usaremos o dativo.

Pronto! - So!
Da ist das Hotel, in dem wir heute übernachten. 
Vamos lá passo a passo:
1) O substantivo antes da vírgula é "das Hotel" - neutro, singular. O caso (nominativo) não importa, pois antes da vírgula apenas o gênero e o número influenciam o pronome relativo.
2) Na oração relativa o verbo conjugado deve aparece SEMPRE no final. É por isso que übernachten aparece como a última palavra.
3) A preposição in é usada neste caso com o dativo. A preposição aparece SEMPRE ANTES do pronome relativo.
4) Pronto: agora é só usar o pronome do gênero neutro singular no dativo: DEM! Bingo!

Atenção: Não se faz a contração de "in + dem" neste caso, pois aqui não é o artigo, é o pronome relativo.

Deu pra entender agora? :-)

No caso dos complementos de lugar, é possível também usar o "wo" como pronome relativo. Assim fica bem mais fácil :-)
Das ist das Hotel, wo wir heute übernachten. 

Além disso, lembrem-se de que a preposição zu sempre é usada com o dativo, apesar de indicar deslocamento a um local. (Digamos que você aponte para uma cidade num mapa e diga "Esta é a cidade para a qual nós estamos indo agora).
Das ist die Stadt, zu der wir jetzt fahren. (Com a preposição ZU sempre dativo. A contração zu + der = zur não se faz com pronomes relativos, apenas com artigos)
Das ist die Stadt, in die wir jetzt fahren. (Com a preposição IN, usa-se acusativo com o sentido de deslocamento para algum lugar)

Com essas dicas acho que já dá pra treinar orações no dativo.
Tentem traduzir essas frases para o alemão.

Este é o filme do qual falávamos ontem. (sprechen von + Dativ; sprechen über + Akkusativ)
Ali estão as garotas com as quais eu dancei ontem na festa.
Esta é a escola na qual eu estudei alemão.
25 de março é o dia em que ele nasceu.
Meu marido é a única pessoa em que eu confio.

4 comentários:

  1. Obrigado pela aula!

    - Das ist der Film, von dem / über den wir gestern gesprochen haben.
    - Dort sind die Mädchen, mit denen ich gestern getanzt habe.
    - Das ist die Schüle, wo / in der ich Deutsch gelernt habe.
    - 25 März ist der Tag, in dem er geboren ist.
    - Mein Ehrmann ist die einzige Person, in der ich vertraue.

    Se posso usar "wo" pra complemento de lugar, posso usar "wenn" (ou seria "wann"?) pra complemento de tempo? Ex.:
    - 25 März ist der Tag, wenn er geboren ist.

    ResponderExcluir
  2. Ich habe schon ein paar Male "deren" gesehen, aber hier hast du nicht davon gesprochen. Nutzt man das noch heute, oder nicht? Falls die Antwort Ja ist, wann und warum? Danke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Deren" ist nicht Dativ, das ist Genitiv. :-) Das kommt noch!

      Excluir
    2. hmmmmm.... Ich hatte keine Ahnung. Danke für deine Antwort! Und danke für diese Webseite. Die hilft sicherlich jedem, der Deutsch lernen will, hat mir mindestens sehr geholfen!! Weiter mach, bitte. Mach's gut!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...