PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

15 de outubro de 2011

A estrutura da oração alemã

Olá, me fizeram perguntas sobre termos de gramática.

Eu sou meio contra a necessidade de os alunos TEREM QUE conhecer os termos gramaticais. Brasileiros estão acostumados na escola a ter que classificar termos de oração (sujeito, predicado etc.), mas um aluno de língua estrangeira, geralmente, está querendo aprender a se comunicar, não necessariamente precisa entender o que é um oração subordinada ou um advérbio.

Mas vou tentar dar um aula de gramática PURA neste tópico para auxiliar aqueles que lêem as gramáticas alemãs ou os livros didáticos e não fazem a menor ideia dos termos gramaticais usados.

der Satz = a frase, a oração

Vamos falar sobre "Satzstruktur".

Diferente do português, a oração alemão tem posições muito fixas.

A estrutura da oração alemã pode ser definida metaforicamente assim. Há em toda oração o que eles chamam de SATZKLAMMER (ou seja, PARÊNTESES DA ORACAO). O da esquerda ("abrir parênteses") sempre está lá preenchido com algum termo. O da direita ("fechar parênteses) nem sempre está preenchido com algum termo da oração. O que vier antes do parênteses é chamado de VORFELD (pré-campo), o que estiver dentro do parênteses é chamado de "MITTELFELD" (campo do meio) e o que estiver depois do parênteses é chamado de NACHFELD (pós-campo).

É importante saber as regras de preenchimento do cada um desses campos para formar uma frase alemã gramaticalmente correta.

VORFELD = Só admite UM (e apenas UM!) termo da oração (em outras gramáticas é chamado de POSICAO I)
LINKE KLAMMER (parênteses da esquerda) = Só admite UM (e apenas UM!) verbo conjugado ou uma conjunção subordinativa. Outros termos da oração não ocupam esta casa. (geralmente chamado de POSICAO II)
MITTELFELD = Admite vários termos da oração. A ordem deles dentro deste campo é definida por outras regras (já explicadas aqui no blog).
RECHTE KLAMMER (parênteses da direita). É ocupado por um termo que complementa o sentido do termo que está na "linke Klammer". Geralmente ocupado por formas verbais, prefixos verbais ou predicativos.
NACHFELD = geralmente fica vazio. O Nachfeld é ocupado geralmente por orações subordinadas completas ou equivalentes.

Aqui vai um exemplo:



Agora observe o seguinte exemplo:



Esta frase está gramaticalmente errada, pois a regra diz que no VORFELD só pode estar UM TERMO e lá estão dois termos: um advérbio de tempo (heute) e um de lugar (in der Schule).

Não confundam termos com palavras... um termo pode ter várias palavras. Termos do mesmo tipo são muitas vezes considerados apenas um. A frase seguinte está correta gramaticalmente, pois só há advérbios de tempo.


Por isso que às vezes nos cursos se aprende a regrinha que o VERBO CONJUGADO fica sempre na posição II (ou seja, no parêntese da esquerda). O verbo conjugado só vai pro parêntese da direita (ou seja, pro fim da frase), quando a "casa" do parêntese da esquerda estiver ocupada (por exemplo, por uma conjunção subordinativa).

Outros termos usados na gramática dizem mais respeito à sintaxe:

ERGÄNZUNG = significa COMPLEMENTO. Em geral também chamado de OBJEKT (como a gente aprende na escola objeto direto/indireto).

Ex.: Ich habe das Buch gelesen. = DAS BUCH é uma AKKUSATIVERGÄNZUNG e o ICH é uma NOMINATIVERGÄNZUNG. Ambos são termos obrigatórios desta oração, pois o verbo LESEN exige um sujeito (ICH!) e um objeto (DAS BUCH!).

ANGABE = significa ADJUNTO. Na escola a gente aprende os adjuntos adnominais e adverbiais. No alemão, ANGABE é todo termo que não é complemento, ou seja, é facultativo na oração.

Ex.: Heute habe ich ein Buch gelesen. = "Heute" nesse caso é um ADJUNTO ADVERBIAL, uma informação acessória, não exigida pelo verbo.

ATTRIBUT = significa "atributo". Geralmente se referem aos ADJUNTOS NOMINAIS da oração, pois estes trazem tentam classificar ou qualificar as palavras às quais se referem. Dentre os termos mais comuns usados como ATTRIBUT estão os adjetivos, os termos no genitivo e as orações relativas.

Pra terminar: as regras de formação de orações em alemão são claras e bem definidas. Brasileiros, dados ao seu "jeitinho", sempre acham que conseguem quebrar as regras com "gambiarras".

Já vi alunos dizendo que bastaria colocar uma vírgula para poder quebrar as regras, do tipo:

Heute, ich habe ein Buch gelesen.

Isso acima se chama G-A-M-B-I-A-R-R-A e não funciona no alemão rsrsrsrsrs

A frase tem que ser escrita sem a vírgula e a inversão tem que ser feita. Portanto, cuidado com as gambiarras. heheh

Espero que isso tenha ajudado.

Continuem divulgando o blog.

15 comentários:

  1. João Pessoa,Brasil.
    Olá Fabio !Muito obrigada pelas explicação,também acho que não precisamos entende a gramatica , infelizmente na minha turma alguns alunos cobram isso do professor ,então queria entender isso melhor ,acho que terei que ler e reler isso mas vezes ,para mim basta saber que o verbo fica sempre na segunda,muito obrigada mesmo por ter mim respondido ,fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por ter me* respondido ^^

      Excluir
    2. Realmente, fica claro que você não gosta de gramática.

      Excluir
    3. Realmente, fica claro que você não gosta de gramática.

      Excluir
  2. Olá, muito obrigada, seu blog está me ajudando muito no meu aprendizado, inclusive na gramatica, em que eu estou sentindo muita dificuldade.

    ResponderExcluir
  3. Teoria! Os termos "posição 1" e "posição 2" nas gramáticas são mais fáceis de guardar, mas é sempre bom saber como a coisa funciona do lado de lá!
    Excelente post!

    ResponderExcluir
  4. Agora fica mais fácil brincar com a minha gramática!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns por seu trabalho, agradeço muito por sua dedicação de tempo ao blog. Estou vivendo na Alemanha a duas semanas e desde antes de vir pude começar aprender muitas coisas através das suas explicações.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Sou professora de inglês e especialista em aquisição de segunda língua. Atualmente moro na Alemanha e estou estudando o alemão. Concordo plenamente contigo, o aluno quer aprender a se comunicar, ou seja, qual é a importância para o aprendiz em saber os termos gramaticais? O meu curso é totalmente voltado à gramática e o método é tradicional. Minha formação é toda na abordagem comunicativa e contrario o método do curso em questão. Fiz no Goethe em Porto Alegre 2 semestres e tenho saudades do método utilizado.

    ResponderExcluir
  7. seu blog está me ajudando bstante, vc é d+, estou quase entendendo, só uma coisinha que "travou": na primeira frase, vc disse q tava errado por q o vorfeld tinha um advérbio de tempo (heute) e um de lugar (in der Schule).na segunda frase, estava certo porque só havia adverbios de tempo. mas "der Schule" ainda estava lá. ficarei feliz se puder responder, mesmo assim agradeço desde já, vielen dank!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Heute" e "in der schule" são advérbios de tempo, sendo assim são considerados um termo só

      Excluir
  8. Olá,
    Tenho uma dúvida. Além de uma pergunta e de quando uma frase começa por um advérbio, quais são as outras situações em que o verbo conjugado vem antes do pronome pessoal?

    Coloco esta questão porque li esta frase e fiquei confusa com o porquê de o verbo estar antes do pronome:
    “Im Artikel findet ihr die Platzierungen 1 bis 3 der jeweiligen Kategorie.”

    Agradecia muito que me conseguissem esclarecer esta dúvida. Já tentei procurar resposta noutras páginas, mas não encontro justificação alguma.

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Tenho uma dúvida. Além de uma pergunta e de quando uma frase começa por um advérbio, quais são as outras situações em que o verbo conjugado vem antes do pronome pessoal?

    Coloco esta questão porque li esta frase e fiquei confusa com o porquê de o verbo estar antes do pronome:
    “Im Artikel findet ihr die Platzierungen 1 bis 3 der jeweiligen Kategorie.”

    Agradecia muito que me conseguissem esclarecer esta dúvida. Já tentei procurar resposta noutras páginas, mas não encontro justificação alguma.

    ResponderExcluir
  10. Toda língua tem sua gramatica normativa, ou seja, regras a serem seguidas para que tudo tenha uma explicação e não vire uma bagunça. Essas regras fazem a gente entender a estrutura da língua e entendendo essa estrutura tudo fica fácil, pois, é só somá-la ao vocabulário. Claro que decorar conceitos não está com nada, mas entendê-los sim.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...