PESQUISAR NO GOOGLE

Faça sua busca aqui:
Pesquisa personalizada

PESQUISAR NO BLOG

31 de outubro de 2013

Als, wenn, Präteritum e otras cositas más

A pergunta era simples: traduza a seguinte frase para o alemão.
"Quando eu cheguei à estação central, o trem já tinha partido". 

Dúvidas que podem surgir:
1) Quando: wann, wenn ou als? 
Essa pergunta eu já respondi no seguinte tópico: clique aqui.

Resposta: ALS.
Por quê?: Porque estou me referindo a um acontecimento único. Naquele dia em que cheguei lá, o trem já havia partido. Se usasse "wenn", a frase mudaria o sentido. Ficaria "Sempre que eu chegava à estação". Não dá pra usar "wann", pois não é uma pergunta direta nem indireta.

Teve gente que tentou usar outras conjunções, como "sobald". Mas o sentido muda... o ideal é procurar a palavra que quer dizer "quando" em vez de dizer com outras palavras "no momento que", "tão logo" etc.

2) Chegar: kommen ou ankommen?
Difícil de responder. Eu diria: AMBOS.
Mas "ankommen" (entre os muitos significados) quer dizer "chegar", enquanto "kommen" quer dizer "vir".
A regência é diferente: Quem "ankommt" (em alemão), chega EM algum lugar (como nós, brasileiros, já dizemos no dia-a-dia) e não A algum lugar (como diz a gramática). Ou seja, o lugar onde se chega é estático (usa-se uma preposição com o dativo). Já o verbo "kommen" (vir) traz a ideia de deslocamento (quem vem, sai de um ponto A e se desloca ao ponto B onde eu me encontro). Ou seja, se usarmos "kommen", teríamos que usarpossivelmente uma preposição que indica deslocamento (IN, AN, AUF.. com o acusativo ou ZU com o dativo).

Tomemos como exemplo "Quando você chegou na escola?" (como pergunta)
Com ANKOMMEN: "Wann bist du in der Schule angekommen?" (local)
Com KOMMEN: "Wann bist du zur Schule gekommen?" (direção).

Se você escrevesse "in DER Schule kommen", o máximo que a pessoa vai entender é que você gozou (teve um orgasmo) na escola, pois o verbo "kommen" também pode ter o sentido de "ter um orgasmo" (assim como em muitas línguas: "to come/cum" - inglês, "vir" em Portugal). Isso dá uma boa ideia para o Alemão da Depressão hehehehe

A segunda frase pode ser traduzida como "Quando você veio para a escola?", mas o que a pessoa quer saber também pode ser "Desde quando você está na escola" ou seja.. "Quando você chegou?". Em outras palavras, o verbo "ankommen" é o verbo "chegar", mas "kommen" é muitas vezes usado em situações onde diríamos "chegar" em português, mas os alemães preferem dizer que "vieram" para tal lugar.

3) Cheguei: Präteritum? Perfekt? Plusquamperfekt?
Vi muitas diferentes respostas  no Facebook (vou usar aqui apenas o verbo "ankommen" como exemplo)
Präteritum: als ich ... ankam
Perfekt: als ich ... angekommen bin
Plusquamperfekt: als ich ... angekommen war

Eu nunca escrevi sobre a diferença entre Präteritum e Perfekt aqui no blog, pois a diferença vai além de "linguagem escrita" e "linguagem falada". O fato é que na fala as pessoas usam muito mais o Perfekt. Os brasileiros adoram usar o Präteritum (porque é mais fácil.. é um verbo só em vez de auxiliar + particípio) já vi inúmeras vezes posts de brasileiros em alemão usando o Präteritum. Mas, na maioria das vezes, ele soa antiquado... parece que a pessoa tá falando como se estivesse lendo a Bíblia ou uma obra de Goethe.

Na prática, não há diferença de significado, apenas de uso (há controvérsias, mas deixemos as controvérsias de lado por um instante).
Ou seja: Eu cheguei pode ser dito tanto "Ich kam an" (Präteritum) quanto "Ich bin angekommen" (Perfekt), sendo que o último é mais usado do que o primeiro.

Há exceções: os verbos modais, os verbos auxiliares "sein", "haben" e "werden" também são usados comumente no Präteritum no dia-a-dia. Existem alguns outros verbos curtos de uso comum que são usados no Präteritum (entre eles "gehen", "kommen", "sehen", "sitzen", "liegen" etc.). Mas estes últimos são usados quases que exclusivamente na primeira e terceira pessoas. Ou seja, a mesma pessoa que diz "Er kam" e "Er ging" não diz "Du kamst" e "du gingst". prefere dizer "du bist ... gekommen/gegangen".

Ou seja, quem usou o Präteritum ou o Perfekt na tradução, acertou. Mas o Perfekt será ouvido com mais frequência nas ruas. A forma "(an)kam" pode até ser ouvida nas ruas, mas raramente (arrisco a dizer "nunca") você vai ouvir na segunda pessoa (du kamst, ihr kamt). Prometo fazer um tópico ainda sobre isso, mas evitem usar o Präteritum sem necessidade.

Quem usou o Plusquamperfekt se equivocou. Ele deve ser usado apenas quando houver duas situações no passado, sendo uma anterior a outra. Fica no Mais-que-Perfeito aquela que for anterior à outra no passado.

Temos dois acontecimentos: 1) chegar à estação 2) o trem partir. Cronologicamente, o trem partiu primeiro, depois a pessoa chegou à estação. Sendo assim, o acontecimento que fica no Plusquamperfekt é o que relata a partida do trem, mas não a chegada à estação. Quem escreveu "als ich ... angekommen war" errou.

3) Perfekt: com "haben" ou com "sein?
As regras de uso de "sein" ou "haben" foram explicadas no seguinte tópico. Clique aqui.

4) na estação - qual preposição? AN ou IN?
Não achei nenhuma foto legal, então vai
uma de um bar aqui de Bremen (furchtbar = horrível)

Já escrevi um tópico explicando os diferentes usos das preposições de lugar. Clique aqui.
A estação central não é um lugar completamente fechado... dizemos então, "am Hauptbahnhof" quando queremos dizer que estamos em alguma parte da estação, seja nas partes abertas ou na partes cobertas da estação. Mas não é errado dizer que uma farmácia fica "IM Hauptbahnhof", caso ela fique DENTRO. As pessoas também podem estar IM Hauptbahnhof, mas geralmente dizemos "AM Hauptbahnhof" quando consideramos a estação como um todo.

Ou seja, o ideal é dizer "am Hauptbahnhof (ankommen)". (am = an + dem)
Percebam mais uma vez que no português brasileiro do dia-a-dia também dizemos chegar EM algum lugar, assim como no alemão, apesar de a gramática da língua portuguesa dizer que a regência correta é chegar A algum lugar.

5) partir: abfahren? losfahren?
Tanto faz usar o verbo "abfahren" quanto o verbo "losfahren".

Ao pé da letra, poderíamos dizer:
O trem já tinha partido. Der Zug war schon abgefahren/losgefahren.

O problema é que quase ninguém fala assim por aqui. Quando alguém ou algum veículo partiu (ou foi embora), se usa quase sempre "weg sein".
Er ist weg. Ele se foi. Ele partiu.
Er war (schon) weg. Ele (já) tinha ido (embora) - Ele (já) tinha partido.

Então seria mais autêntico dizer "Der Zug war schon weg", apesar de a frase com "abfahren" e "losfahren" não estar errada.

Observe que eu não usei o Plusquamperfekt. O motivo é simples: quando dizemos "Er ist weg", mesmo estando no presente, a ideia é que alguém não está mais lá. Ou seja, ao dizer "war (schon) weg", dizemos que ele não ESTAVA mais lá, o que já traduz o sentido da frase. Como expliquei antes, no lugar do Präteritum (war) poderíamos usar o Perfekt (ist gewesen). Mas o verbo "sein" é bastante usado no Präteritum, por isso, é mais comum ouvi-lo no Präteritum mesmo.

6) Por fim.. qual a ordem das palavras?
Orações subordinadas levam o verbo conjugado pro fim. Ou seja, a oração que começa com "als" terá o verbo conjugado no fim. Como a oração subordinada adverbial de tempo substitui um advérbio de tempo, o verbo vem na posição II logo após a oração.

Position I Position II Mittelfeld Satzende
Um 8 Uhr war der Zug schon weg.
Als ich zum Hauptbahnhof kam war der Zug schon weg.

Resposta final: não existe uma única tradução correta, mas aqui vão algumas opções:

Para a oração subordinada:
a) Als ich zum Hauptbanhof kam,
b) Als ich zum Hauptbahnhof gekommen bin,
c) Als ich am Hauptbahnhof ankam,
d) Als ich am Hauptbahnhof angekommen bin,

Para a oração principal:
a) (...), war der Zug schon weg.
b) (...), ist der Zug schon weg gewesen.
b) (...), war der Zug schon abgefahren.
c) (...), war der Zug schon losgefahren.

E você? Acertou? Fez diferente? Tem outras sugestões? Perguntas? :-) Comentem.

11 comentários:

  1. " parece que a pessoa tá falando como se estivesse lendo a Bíblia ou uma obra de Goethe." HEAHAEHAEHEAH boa! Isso talvez equivalha a um não lusófono falando "eu chegara", "eu fizera" na lingua falada

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez, muito útil e esclarecedor. Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Maravilha de explicacao!!!!! Danke schön!

    ResponderExcluir
  4. Eu só não concordaria muito com o tema Präteritum VS Perfekt... eles têm funções específicas sim, especialmente quando são usados juntos (o primeiro indica ação "imperfeita", o segundo ação "perfeita", concluída), e o Plusquamperfekt é o Perfekt (o passado concluído) quando o que se fala está no Präteritum. Mas essas regras valem muito mais para a escrita do que para a fala, então é difícil alguém dizer "Als ich ankam, war der Zug schon abgefahren", a opção seria "Als ich ankam, war der Zug schon weg", como você bem salienta. Enfim, é polêmica mesmo a questão, mas polêmicas são boas também... :) O duro é para traduzir essa salada de tempos passados para o português, pois não existe equivalência direta (e existe qualquer equivalência entre duas línguas überhaupt?)
    Tem outro fator que é o regionalismo. Tem regiões em que se fala praticamente só Präteritum (e não parece nada antiquado nem "erzählerisch"), em outras em que se usa só o Perfekt (com exceção de alguns verbos muito usados, como "sein", "haben", "werden", os modais, um e outro de movimento).

    Enfim, a regra é o que vc disse: Gebrauch. Dependendo de onde vc mora, dependendo do quanto vc use, dependendo das pessoas com quem vc tem contato, vc aprende a diferença entre o uso dos tempos.

    Muito boa questão, estimulante! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem vou mencionar o quesito do Präteritum vs. Perfekt, pq isso daria uma tese de doutorado se fôssemos procurar o caroço nesse angu.

      Mas estou curioso em saber em quais regiões se usa o Präteritum, pois já morei em três regiões da Alemanha e nunca ouvi (fora alguns verbos comumente usados nas pessoas já citadas no tópico). Mas mesmo com os verbos já citados (e mais alguns outros que não citei), não se costuma usar em todas as pessoas. É comum ouvir um "Wusstest du?" ou um "Warst du...?".. mas nunca ouvi um "Trankst du?" ou "Aßest du?

      Queria saber em qual região as pessoas falam como Goethe :-) Ich trank das Bier und aß die Wurst :-)

      Obrigado por comentar :-)

      Excluir
  5. Qual é o preconceito com o Plusquamperfekt e o mais-que-perfeito em geral? Eu uso o mais-que-perfeito! Não na fala, mais na escrita, e eu não sou tão formal assim.
    Então, a pergunta: ok que na fala é meio incomum usar Präteritum e Plusquamperfekt; mas e se eu estiver narrando alguma coisa, seja oralmente ou por escrito? Pode usar sem culpa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria muito leviano da minha parte reduzir tudo a "escrito" vs. "oral".

      1) Nao existe nada contra o mais-que-perfeito, até porque no português nós o usamos frequentemente, só que na forma composta.

      (mais-que-perfeito simples): eu fizera (quase completamente restrito à língua escrita literária)
      (mais-que-perfeito composto): eu tinha feito (muitíssimo usado, tanto oral quanto escrito).

      O alemão só conhece a forma composta: ich hatte gemacht. Nao existe Plusquamperfekt na forma simples.

      Präteritum nao se confunde com Plusquamperfekt, e sim com o Perfekt, pois o Präteritum nao denota anterioridade de um fato no passado em relacao a outro.
      Acho que você precisa ter mais contato com o alemao na vida real pra pegar o "feeling" de quando usá-lo na oralidade não soa piegas. O grande problema é que todo brasileiro SONHA em ter um tempo verbal simples, nao composto, pois nós usamos quase que exclusivamente tempos simples para os nossos passados.

      Ou seja, perguntar pra alguém "Fuhrst du mit dem Auto?" ou "Was trankst du gestern Abend?" soa superpiegas e meio "Goethe". Até se você estivesse narrando. Não se ouve com frequência que alguém "trank" alguma coisa. Todo mundo diz "Ich bin mit dem Auto gefahren" e "Ich habe Bier getrunken". Mas se você quiser escrever um romance em alemão, ou estiver escrevendo sua tese de doutorado, ou quiser mesmo soar um pouco mais "erudita", vá em frente com o Präteritum, sem problemas.. pode usar sem culpa.

      Excluir
  6. Posso usar a preposição AUF? "Als ich AUF DEM Hauptbahnhof angekommen bin, (...)"?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...